Notícias do Movimento Espírita

Araçatuba, SP, sábado, 25 de fevereiro de 2012

Compiladas por Ismael Gobbo

Agradecemos àqueles que gentilmente repassam este email

em suas listas de contatos

 

 

 

 

 

Nota 1

Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

 

 

 

 

 

Nota 2

 

Este email é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas. (Ismael Gobbo)

   

 

 

 

 

 

Atenção

 

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui: http://www.noticiasespiritas.com.br/2012/FEVEREIRO/25-02-2012.htm

 

 

 

 

 

 

Por grandes coisas os cristãos se unem, por pequenas se dividem

 

José Reis Chaves

Belo Horizonte, MG

 

       Na sua essência, as religiões estão unidas. Seus desentendimentos estão nas questões doutrinárias secundárias, principalmente no cristianismo.

       De acordo com a evolução intelectual e cultural da humanidade, as religiões e seu conceito de Deus vão se modificando. Os concílios ecumênicos da Igreja são exemplos disso. Eles retificam os erros doutrinários, substituindo as ideias errôneas de Deus por outras mais próximas da verdade, embora, às vezes, tenha acontecido também o contrário: a substituição de conceitos corretos sobre Deus por outros errados.

        Deus é imutável, não se transforma jamais. A visão de Deus no Velho Testamento da Bíblia é muito diferente da do Novo, como a de hoje está bem distante da própria visão de Deus, da época em que foi escrito o Novo Testamento. Por isso, as interpretações dos textos bíblicos vão sendo também modificadas constantemente.

       Retomando o assunto principal desta matéria, vejamos dois exemplos dos entendimentos das religiões, em suas doutrinas principais, e dos desentendimentos nas secundárias. Era comum, e ainda é, a ágape ou refeição em comum de confraternização entre os judeus. Aliás, ágape tem também o sentido de amor, caridade, exatamente porque é uma refeição de confraternização. As ceias da Páscoa Cristã acabaram se transformando mais nas ceias de Natal. Jesus quis marcar a sua despedida do convívio com seus apóstolos com uma ágape de confraternização, mais conhecida por Santa Ceia, quando Ele acentuou que nós fizéssemos também refeições de confraternização, como um meio de nos lembrarmos Dele. Daí a sua famosa frase: “Fazei isso em memória de mim.”

        Essa tradição da Santa Ceia durou entre os cristãos até o 4º século, e acabou sendo substituída pela missa. Essa refeição em comum é o sentido principal que Jesus quis imprimir à Santa Ceia, e que Ele desejou que se tornasse uma tradição entre os seus seguidores.  O desejo do excelso Mestre se tornou realmente um fato, embora isso, hoje, não seja com aquela ênfase do início do cristianismo.

          A partir do Concílio Ecumênico de Trento (1545-1563), surgiu uma questão secundária que divide muito os cristãos, com relação à Santa Ceia ou ágape. Os teólogos católicos defendem a transubstanciação ou transformação da Hóstia consagrada no corpo real, repito real, de Jesus. Os protestantes, os espíritas e os evangélicos aceitam a consubstanciação, ou seja, que o pão é um símbolo do corpo de Jesus, e não o seu próprio corpo real.

        Outra doutrina secundária que divide muito os cristãos é o dogma “Theotokos”, proclamado no Concílio Ecumênico de Calcedônia (451), que afirma que Maria é Mãe de Deus. Com esse dogma, a Igreja criou a oração da Ave Maria bíblica, da saudação do Anjo Gabriel a Maria, à qual a Igreja acrescentou a Santa Maria, Mãe de Deus... Os protestantes e evangélicos não fazem essa oração. Os espíritas fazem-na, mas dizem Mãe de Jesus e não Mãe de Deus. O principal fato, que envolve Jesus e Maria, é que ela é Mãe biológica Dele. E com esse fato principal, todos os cristãos estão de acordo.

      Como acabamos de ver, pelas questões doutrinárias mais importantes e bíblicas, os cristãos, realmente, estão unidos, mas eles desentendem-se quanto às doutrinas secundárias, não bíblicas, criadas pelos teólogos!

      PS: 

      Para quem quiser colaborar com a construção da nova Catedral Católica de BH, contato: (31) 3209-3559 ou  www.catedralcristoreibh.com.br

 

(Texto recebido em emails de José Reis Chaves e de Regina Bachega)

Quadro na Igreja da Dormição. Jerusalém, Israel

Foto Ismael Gobbo

 

 

 

 

 

Nota de Falecimento de Edmir Batista

Mirandópolis, SP

 

 

Edmir e a esposa Encarnação participando da CONEAN em Guararapes

 

Caro amigo Ismael; cumpre-me o doloroso dever de informar vc, que nosso confrade EDMIR BATISTA

meu cunhado  e irmão da Mércia, partiu para a pátria espiritual nesta data. O velório e sepultamento será em Mirandópolis. Ainda não sabemos o horário, mas creio seja por volta de 17,00hs. Caso desejar saber mais a respeito, disponha através do cel. 018-9781.8837. Abraços Arnaldo/Mércia

 

(Informação recebida em email de Arnaldo Vieira Neves [mailto:a.vneves@hotmail.com] às 8:53h)

 

Externamos a todos os familiares e amigos de Edmir, grande trabalhador do movimento espírita de Mirandópolis, SP, os nossos mais profundos sentimentos de solidariedade. A todos e especialmente a ele  as nossas preces. Ismael Gobbo

 

 

 

 

 

 

Palestras com Richard Simonetti

Santo André, SP

 

 

(Informação recebida em email de EBM Editora [imprensa@ebmeditora.com.br])

 

 

 

 

 

Registro. Aconteceu o Retiro de Carnaval da

Mocidade Espírita Ivan de Albuquerque. Jales, SP

 

 

Aconteceu nestes dias de Carnaval, de 18 a 21 de fevereiro mais um Retiro  da Mocidade Espírita Ivan de Albuquerque da cidade de Jales, pertencente ao Grupo Espírita B. Maria Dolores.

Foi o 17º Evento desta Natureza, que se repetiu mais uma vez em clima de muita alegria e espiritualidade.

É uma forma de não só tirar o jovem do meio perigoso destes dias, mas de motivá-los a viverem como Cristãos e Espíritas.

 

Dentre muitas coisas lindas que aconteceram deixamos aqui registrado o poema da Ana Conceição para apreciação do coração de todos.

Por tantos caminhos andei
E muitas mazelas vivi
Nenhuma maneira encontrei
A fim de sanar o que sofri
Só há uma resposta que sei,
Que posso e devo ir além
Das sombras eu saio e vejo
Que minha resposta é o bem

 

(Informações em email de Adelvair David)

 

 

 

 

 

18º. Megafeirão do Livro

Santo André, SP

 

Acesse:   http://www.megafeiraodolivro.com.br/

 

 

(Informações recebidas em email de EBM Editora [imprensa@ebmeditora.com.br])

 

 

 

 

 

Jornadas de Cultura Espírita

Óbidos, Portugal

 

 

(Informações recebidas em email de Nuno Emanuel)

 

Ficheiro:Obidos 77c.jpg

Óbidos, Portugal

Imagem: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Obidos_77c.jpg

 

 

 

 

 

Novo Material para Baixar no Blog Caminhos

Caros amigos!

Com grande prazer convido a acessarem a última atualização no blog Caminhos: http://www.caminhosparaoespiritismo.org.br/blog/

 


Com o "Projeto Baixe o Caminhos no Seu Computador" disponibilizaremos até o final de março todos os arquivos de materiais produzidos nas palestras, mesas redondas e pôsteres dos eventos Caminhos de 2007 a 2012: são 2 encontros e 4 fóruns até agora. Começamos com os 4 conjuntos de slides do "IV Fórum Caminhos: O Espírito na Ciência".

Para que o visitantes encontre este material com mais facilidade, disponibilizamos duas categorias que acessam estes arquivos: "Baixe o Caminhos no Seu Computador" e "Material para Baixar". Também colocamos o projeto como uma das página na linha superior.

Esperamos as sugestões e colaboração de todos para aprimorar este trabalho!

abraços a todos e ótimo final de semana

Leo

 

(Informação recebida em email de Espiritismo1857@yahoogrupos.com.br; em nome de; Gustavo Leopoldo Rodrigues Dare [gustavoleopoldodare@gmail.com] e Blog)

 

 

 

 

 

 

Kardec Radio

Baltimore, EUA

 

Acesse: www.kardecradio.com

 

 

 

 

 

 

 

Palestras com Jacob Melo

São Paulo, capital e região

 

(Informações recebidas em email de Regina Bachega)

 

 

 

 

 

Palestra com Serginho de Lima Grande

na S.E. Caminho, Verdade e Vida.  São Carlos, SP

 

SEARA ESPÍRITA CAMINHO,VERDADE E VIDA   

Rua Sebastião Sampaio Osório, 1.197 Sta. Felícia, São Carlos-sp 

 

Palestra neste sábado 25/02/12 ás 18h30min

Palestrante: Serginho de Lima Grande 

Tema: ESPITITISMO, EDUCAÇÃO E COMPORTAMENTO HUMANO

 

Venha estudar Espiritismo conosco.  Comece agora...

Segundas... 19h30min Estudos: Livro Nosso Lar

Quartas...... 19h30min Estudos: Evangelho Segundo o Espiritismo

Sexta.......... 19h30min Estamos no inicio dos estudos do livro: VOLTEI (de Irmão Jacob, por Chico Xavier)  Sinopse do livro: Há vida depois da morte? Se a vida continua, para onde vai o Espírito, que sobrevive à morte? Será mais fácil ao espírita enfrentar a situação além-túmulo? Estas e outras questões são tratadas nesta obra de conteúdo revelador. O autor espiritual retorna do mundo maior, pela psicografia de Francisco Cândido Xavier, para esclarecer sobre assuntos diversos, tais como - desligamento do corpo físico; retorno ao mundo espiritual; encontro com os amigos; dificuldade de intercâmbio mediúnico; reajustamento à nova vida. Irmão Jacob alerta os leitores quanto à necessidade do auto-aprimoramento, objetivando o feliz retorno ao mundo espiritual.

Todos os livros estudados são projetados em Data show.

VENHA ESTUDAR CONOSCO.

Caso não queira receber nossas mensagens, informe-nos mesma via.

 

(Informação recebida em email de Regina Bachega)

 

 

 

 

 

Informativo Mensal Grão de Mostarda

Fortaleza, CE

 

 

(Informação recebida em email de castroneto.1949@gmail.com repassado por Elizabeth da Silva Mansour [elizabethmansour1@hotmail.com])

 

 

 

 

 

Eventos Espíritas diversos

Arujá e Guarulhos

 

Olá, Amigos!

Nos próximos dias irão acontecer alguns eventos

muito interessantes. Participem!

 

Dia 26/02/2012 (Domingo)

 

Seminário: O Despertar da Consciência

 

Com Sebastião Camargo e Mário Mas

Harmonização Musical: Andrea Bien e Mônica Albuquerque

 

Horário: 14:00 às 20:00 horas

Local: Centro Municipal de Educação Adamastor

           Av. Monteiro Lobato, 734

           Macedo - Guarulhos (SP)

 

Promoção: Equipe O Despertar da Consciência

 

Entrada Franca

 

Programação:

14h00 as 14h20 - Abertura ( Saudação / Recados ao público / Agradecimentos / Prece Inicial)

14h25 as 15h00 - Cantora Andrea Bien (Canto Lírico)

15h05 as 16h05 - Palestra de Mário Mas

                             Tema: Libertação do Ego

16h05 as 16h30 - Perguntas e Respostas 

16h30 as 17h00 - Intervalo

17h05 as 17h40 - Cantora Mônica Albuquerque 

17h45 as 18h50 - Palestra de Sebastião Camargo

                             Tema: Cura e Espiritualidade

18h50 as 19h30 - Perguntas e Respostas do público aos Palestrantes

19h30 as 19h50 - Cantoras Andrea Bien e Mônica Albuquerque

19h50 as 20h00 - Agradecimentos / Prece Final / Encerramento

 

 

 

Dia 25/02/2012, 26/02/2012 e 03/03/2012(Sábados e Domingo)

 

Seminário/curso: Passe e Magnetismo

 

Com Jacob Melo

           

Horário: 8:00 horas

 

Local: Centro Cultural Espírita Reflorescer

           Rua São Vicente, 240

           Jardinópolis - Arujá (SP)

 

Promoção: Centro Cultural Espírita Reflorescer

 

Investimento: R$ 60,00 (Para cobrir os custos de transporte,

                      estadia, alimentação e coffe breaks)

 

Maiores informações: rosangelapires8@yahoo.com.br

                                   centroculturalespirita@yahoo.com.br

 

 

De 05/03/2012 à 12/03/2012 (Segunda à Domingo)

 

Semana Espírita do Centro Espírita de Estudo e Meditação

 

Horário: segunda à sábado - 20:00 horas

              domingo                 -  9:30 horas

 

Local: Centro Espírita de Estudo e Meditação

           Rua Jaboticabeiras, 148

           Gopoúva - Guarulhos (SP)

 

Promoção: Centro Espírita de Estudo e Meditação

 

Entrada Franca

 

Maiores informações: 2937-1002

 

Programação:

 

Segunda-feira (05/03/12) - Allan Vilches

Terça-feira      (06/03/12) - Ana Ariel

Quarta-feira     (07/03/12) - Jether Jacomini

                                            c/ Andrea Bien

Quinta-feira     (08/03/12) - José Carlos de Lucca

                                            c/ Grupo Vinha de Luz

Sexta-feira       (09/03/12) - Antonio Demarchi

                                            c/ Deck Rock

Sábado            (10/03/12) - Nazareno Feitosa

                                            c/ Grupo Chaves da Luz

Domingo          (11/03/12) - Antonio Carlos Laferreira

                                            c/ Grupo Portal do Som

 

Prestigiem, participando!!

Grande Abraço a todos

Edson

 

 

(Informações recebidas em emails de Edson S. Hamazaki [edsonhamazaki@globo.com] e de Magali Bischoff)

 

 

 

 

 

A oração do Horto

 

Do livro Boa Nova- FEB

Humberto de Campos

Psicografado por Francisco Cândido Xavier

Depois do ato de humildade extrema, de lavar os pés de todos os discípulos, Jesus retomou o lugar que ocupava à mesa do banquete singelo e, antes de se retirarem, elevou os olhos ao céu e orou assim, fervorosamente, conforme relata o Evangelho de João:

- Pai santo, eis que é chegada a minha hora! Acolhe-me em teu amor, eleva o teu filho, para que ele possa elevar-te, entre os homens, no sacrifício supremo. Glorifiquei-te na Terra, testemunhei tua magnanimidade e sabedoria e consumo agora a obra que me confiaste. Neste instante, pois, meu Pai, ampara-me com a luz que me deste, muito antes que este mundo existisse!...

E fixando o olhar amoroso sobre a comunidade dos discípulos, que, silenciosos, lhe acompanhavam a rogativa, continuou:

- Manifestei o teu nome aos amigos que me deste; eram teus e Tu mos confiaste, para que recebessem a tua palavra de sabedoria e de amor. Todos eles sabem agora que tudo quanto lhes dei provém de ti! Neste instante supremo, Pai, não rogo pelo mundo, que é obra tua e cuja perfeição se verificará algum dia, porque está nos teus desígnios insondáveis; mas, peço-te particularmente por eles, pelos que me confiaste, tendo em vista o esforço a que os obrigará o Evangelho, que ficará no mundo sobre os seus ombros generosos. Eu já não sou da Terra; mas rogo-te que os meus discípulos amados sejam unidos uns aos outros, como eu sou um contigo! Dei-lhes a tua palavra para o trabalho santo da redenção das criaturas; que, pois, eles compreendam que, nessa tarefa grandiosa, o maior testemunho é o do nosso próprio sacrifício pela tua causa, compreendendo que estão neste mundo, sem pertencerem às suas ilusórias convenções, por pertencerem só a ti, de cujo amor viemos todos para regressar à tua magnanimidade e sabedoria, quando houvermos edificado o bom trabalho e vencido na luta proveitosa. Que os meus discípulos, Pai, não façam da minha presença pessoal o motivo de sua alegria imediata; que me sintam sinceramente em suas aspirações, a fim de experimentarem o meu júbilo completo em si mesmos. Junto deles, outros trabalhadores do Evangelho despertarão para a tua verdade.  O futuro estará cheio desses operários dignos do salário celeste. Será, de algum modo, a posteridade do Evangelho do Reino que se perpetuará na Terra, para glorificar a tua revelação! Protege-os a todos, Pai! Que todos recebam a tua bênção, abrindo seus corações às claridades renovadoras! Pai justo, o mundo ainda não te conheceu; eu, porém, te conheci e lhes fiz conhecer o teu nome e a Tua Bondade infinita, para que o amor com que me tens amado esteja neles e eu neles esteja!.

* * *

Terminada a oração, acompanhada em religioso silêncio por parte dos discípulos, Jesus se retirou em companhia de Simão Pedro e dos dois filhos de Zebedeu para o Monte das Oliveiras, onde costumava meditar. Os demais companheiros se dispersaram, impressionados, enquanto Judas, afastando-se com passos vacilantes, não conseguia aplacar a tempestade de sentimentos que lhe devastava coração.

O crepúsculo começava a cair sobre o céu claro. Apesar do sol radioso da tarde a iluminar a paisagem, soprava o vento em rajadas muito frias.

Daí a alguns instantes, o Mestre e os três companheiros alcançavam o monte povoado de árvores frondosas que convidavam ao pensamento contemplativo.

Acomodando os discípulos em bancos naturais que as ervas do caminho se incumbiam de adornar, falou-lhes o Mestre, em tom sereno e resoluto:

- Esta é a minha derradeira hora convosco! Orai e vigiai comigo, para que eu tenha a glorificação de Deus no supremo testemunho!

Assim dizendo, afastou-se, a pequena distância, onde permaneceu em prece, cuja sublimidade os apóstolos não podiam observar. Pedro, João e Tiago estavam profundamente tocados pelo que viam e ouviam. Nunca o Mestre lhes parecera tão solene, tão convicto, como naquele instante de penosas recomendações. Rompendo o silêncio que se fizera, João ponderou:

- Oremos e vigiemos, de acordo com a recomendação do Mestre, pois, se ele aqui nos trouxe, apenas nós três, em sua companhia, isso deve significar para o nosso espírito a grandeza da sua confiança em nosso auxílio.

Puseram-se a meditar silenciosamente. Entretanto, sem que lograssem explicar o motivo, adormeceram no decurso da oração.

Passados alguns minutos, acordarm, ouvindo o Mestre que lhes observava:

- Despertai! Não vos recomendei que vigiásseis? Não podereis velar comigo, um minuto?

João e os companheiros esfregaram os olhos, reconhecendo a própria falta. Então, Jesus, cujo olhar parecia iluminado por estranho fulgor, lhes contou que fora visitado por um anjo de Deus, que o confortara para o martírio supremo. Mais uma vez lhes pediu que orassem com o coração e novamente se afastou. Contudo, os discípulos, insensivelmente, cedendo aos imperativos do corpo e olvidando as necessidades do espírito, de novo adormeceram em meio da meditação. Despertaram com o Mestre a lhes repetir:

- Não conseguistes, então, orar comigo?

Os três discípulos acordaram estremunhados. A paisagem desolada de Jerusalém mergulhava na sombra.

Antes, porém, que pudessem justificar de novo a sua falta, um grupo de soldados e populares aproximou-se, vindo Judas à frente.

O filho de Iscariotes avançou e depôs na fronte do Mestre o beijo combinado, ao passo que Jesus, sem denotar nenhuma fraqueza e deixando a lição de sua coragem e de seu afeto aos companheiros, perguntou:

- Amigo, a que vieste?

Sua interrogação, todavia, não recebeu qualquer resposta. Os mensageiros dos sacerdotes prenderam-no e lhe manietaram as mãos, como se o fizessem a um salteador vulgar.

* * *

Depois das cenas descritas com fidelidade nos Evangelhos, observamos as disposições psicológicas dos discípulos, no momento doloroso. Pedro e João foram os últimos a se separarem do Mestre bem-amado, depois de tentarem fracos esforços pela sua libertação.

No dia seguinte, os movimentos criminosos da turba arrefeceram o entusiasmo e o devotamento dos companheiros mais enérgicos e decididos na fé. As penas impostas a Jesus eram excessivamente severas para que fossem tentados a segui-lo. Da Corte Provincial ao palácio de Ântipas, viu-se o condenado exposto ao insulto e à zombaria. Com exceção do filho de Zebedeu, que se conservou ao lado de Maria até ao instante derradeiro, todos os que integravam o reduzido colégio do Senhor debandaram. Receosos da perseguição, alguns se ocultaram nos sítios próximos, enquanto outros, trocando as túnicas habituais, seguiam, de longe, o inesquecível cortejo, vacilando entre a dedicação e o temor.

O Messias, no entanto, coroando a sua obra com o sacrifício máximo, tomou a cruz sem uma queixa, deixando-se imolar, sem qualquer reprovação aos que o haviam abandonado na hora última. Conhecendo que cada criatura tem o seu instante de testemunho, no caminho de redenção da existência, observou às piedosas mulheres que o cercavam, banhadas em lágrimas: “Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai por vós mesmas e por vossos filhos!...

Exemplificando a sua fidelidade a Deus, aceitou serenamente os desígnios do céu, sem que uma expressão menos branda contradissesse a sua tarefa purificadora.

Apesar da demonstração de heroísmo e de inexcedível amor, que ofereceu do cimo do madeiro, os discípulos continuaram subjugados pela dúvida e pelo temor, até que a ressurreição lhes trouxesse incomparáveis hinos de alegria.

João, todavia, em suas meditações acerca do Messias, entrou a refletir maduramente sobre a oração do Horto das Oliveiras, perguntando a si próprio a razão daquele sono inesperado, quando desejava atender ao desejo de Jesus, orando em seu espírito até o fim das provas ríspidas. Por que dormira ele, que tanto o amava, no momento em que o seu coração amoroso mais necessitava de assistência e de afeto? Por que não acompanhara Jesus naquela prece derradeira, onde sua alma parecia apunhalada por intraduzível angústia, nas mais dolorosas expectativas? A visão do Cristo ressuscitado veio encontrá-lo absorto nesses amargurados pensamentos. Em oração silenciosa, João se dirigia muitas vezes ao Mestre adorado, quase em lágrimas, implorando-lhe perdoasse o seu descuido da hora extrema.

* * *

Algum tempo passou, sem que o filho de Zebedeu conseguisse esquecer a falta de vigilância da véspera do martírio.

Certa noite, após as reflexões costumeiras, sentiu ele que um sono brando lhe anestesiava os centros vitais. Como numa atmosfera de sonho, verificou que o Mestre se aproximava. Toda a sua figura se destacava na sombra, com divino resplendor. Precedendo suas palavras do sereno sorriso dos tempos idos, disse-lhe Jesus:

- João, a minha soledade no horto é também um ensinamento do Evangelho e uma exemplificação! Ela significará, para quantos vierem em nossos passos, que cada espírito na Terra tem de ascender sozinho ao calvário de sua redenção, muitas vezes com a despreocupação dos entes mais amados do mundo. Em face dessa lição, o discípulo do futuro compreenderá que a sua marcha tem que ser solitária, uma vez que seus familiares e companheiros de confiança se entregam ao sono da indiferença! Doravante, pois, aprendendo a necessidade do valor individual no testemunho, nunca deixes de orar e vigiar!...

 

Monte das Oliveiras, Jerusalém, Israel.Foto Ismael Gobbo

 

File:OrazioneOrtoBotticelli.jpg

Oração no Horto por Sandro Botticelli

Imagem: http://it.wikipedia.org/wiki/File:OrazioneOrtoBotticelli.jpg

 

 

 

 

 

Focalizando o Trabalhador Espírita (130)

Margarete Áquila  

 

Margarete Áquila  em 2012

 

 

 

 

Neste sábado entrevistamos no Focalizando o Trabalhador Espírita a talentosa cantora Margarete Áquila. Freqüentando a Casa Espírita “Bezerra de Menezes” na cidade de São Bernardo do Campo, SP, ali Margarete desenvolve as suas atividades habituais na entidade, inclusive através de palestras espíritas musicadas, uma de suas especialidades. Esse trabalho de Margarete que se tornou bastante conhecido  vem rendendo-lhe convites para apresentações em diversas cidades do país. Humilde, simpática e rescendendo seriedade no que faz, Margarete vem prestando ótimo trabalho de divulgação do Espiritismo através da música e de seus conhecimentos doutrinários.  

 

 

Margarete pode nos fazer sua auto apresentação?

 

Sou Margarete Áquila, musicista, tenho 46 anos, moro em Santo André, no ABC Paulista desde meu nascimento. Sou divorciada, tenho uma filha, Raíssa, de 21 anos (bailarina), tenho 5 irmãos, 3 deles são músicos. Meus pais são católicos, sendo que ele, meu pai, já é falecido.

.

Qual a sua formação acadêmica e profissional?

 

Minha formação:

è formada em Matemática com Informática pela Faculdade Fundação de Santo André.

è Pós graduada em “Sistemas de Informação” e “ Gerenciamento de Informações” pela mesma Faculdade.

è Estudou na escola Fundação das Artes em Canto Lírico.

è Formada em Psicanálise pela Associação de Trilogia Analítica do Dr. Norberto Keppe.

 

Profissional:

è Informática. Atuei na área de Informática em Gerenciamento, consultoria e desenvolvimento de sistemas.

è Em paralelo, atuei como cantora em produções de jingles e eventos musicais.

è A partir de 1999 tenho meu trabalho solo como cantora de músicas para relaxamento e elevação espiritual.

è Dou aula de canto particular e em escolas de música.

è Aula de canto-coral em empresas e instituições filantrópicas.

è Canto em eventos de empresas e particulares.

è Palestras em congressos científicos e espiritualistas por todo o Brasil e na França.

è Curso de “Curador Planetário”. Este curso fará parte do livro que estou escrevendo. O assunto trata de autoconhecimento como ferramenta de cura pessoal e aos trabalhadores das casas espíritas e espiritualistas que atuam em tratamentos físicos e emocionais.

è Tenho projetos pessoais de auxílio à tribo Kariri-Xocó de Alagoas para divulgar a cultura indígena e auxilia-los em arrecadação de alimentos para enviar à tribo.

 

De que forma conheceu o Espiritismo e desde quando o freqüenta?

 

Conheço o espiritismo desde adolescência, mas comecei a frequenta-lo desde 1993 quando decidi dar um rumo à minha vida espiritual. Passando por um processo pessoal difícil resolvi me envolver e conhecer o espiritismo e sua doutrina.

 

Freqüenta qual Casa Espírita?

 

Com trabalho fixo frequento a Casa Bezerra de Menezes de São Bernardo do Campo atuando com canto-coral e a Casa do Consolador na Vila Mariana atuando com palestras, atendimento de psicanálise no projeto Dirce Moura que é de auxílio às mulheres carentes e moradores de rua e atendimento voluntário de psicanálise e musicoterapia para distúrbios psíquicos, físicos e emocionais e canto-coral.

Todas as demais casas frequento para palestrar e cantar.

 

Pode nos descrever sua trajetória pelo movimento espirita durante esses anos?

 

Comecei na Casa Geraldo Ferreira em Santo André, em 1994 fazendo o curso de “Aprendizes do Evangelho” por três anos. Segui fazendo o curso de Médiuns e Cromoterapia.

Atuei como trabalhadora desta casa até 1999 como médium e em tratamentos de Cromoterapia.

A partir de 1999 comecei a trabalhar com musicoterapia em mais de uma centena de casas, cantando e palestrando.

Em 2006 comecei meu trabalho com canto coral na Casa Bezerra de Menezes em São Bernardo do Campo.

Em 2009 comecei meu trabalho com palestras, psicanálise e canto-coral na Casa do Consolador na Vila Mariana em São Paulo.

 

 

Como surgiu a vocação para a música e quando isto aconteceu?

 

Sempre estive envolvida com a espiritualidade desde menina.

Aos 12 anos já fazia trabalhos voluntários pela igreja católica em arrecadação de alimentos e visitas a hospitais, orfanatos e asilos. Sempre foi um compromisso de vida.

Aos 15 anos comecei a tocar e cantar na igreja católica da matriz de Santo André onde coordenei a área musical e encontro de jovens inclusive palestrando para jovens aos 16 anos.

Nesta época descobri que sabia cantar e conseguia aprender instrumentos como auto-didata.

Formei minha primeira banda com meus 3 irmãos e tocávamos para os amigos de escola e da igreja (todos da família sempre foram engajados em movimentos espiritualistas, na época, na igreja católica).

Depois da faculdade de matemática estudei música e canto lírico e comecei a atuar na área profissional gravando jingles em estúdio e cantando em bares e bailes.

Quando conheci o espiritismo me vi abençoada com tantas respostas às minhas dúvidas quanto à existência. Preenchi um vazio imenso no meu peito, acalmando e clareando minha mente. Vi o espiritismo como um caminho fantástico de autoconhecimento e isso me fortaleceu.

Neste processo de autoconhecimento e gratidão à todas as maravilhas que conheci e que foi operada em meu interior resolvi dedicar meu canto àqueles que tanto me ofereceram. Foi daí que nasceu meu trabalho musical solo. Decidi que minha voz deveria ser guiada para fazer bem a quem a ouve, trazendo paz ao coração, alento, autoconhecimento e esperança.

Tenho este trabalho como uma missão de trazer ao planeta e seus habitantes a beleza do paraíso, a paz de sentir Deus no coração.

Para isso pesquisei profundamente psicanálise e musicoterapia (ciência que estuda o poder da música na psiquê e no corpo humano), para entender de que forma posso interferir beneficamente no coração das pessoas para alterar seu humor e fazendo com que se sintam mais conectadas à Deus e a si mesmo.

 

Você toca algum instrumento ou canta com acompanhamento?

 

Toco piano e violão, mas para facilitar minhas apresentações devido à diversidade de locais em que me apresento canto com playback, que são as gravações dos músicos dos meus cd´s.

 

Das músicas que você interpreta há aquelas de sua autoria?

 

Tenho várias músicas de minha autoria. Todas falam de autoconhecimento.

 

Quando começou a cantar nas casas espíritas?

 

Desde 1994 quando comecei a fazer o curso no centro espírita e em 1999 quando decidi focar meu trabalho gravando cd´s para divulgar a doutrina e suas bases através do meu canto.

 

As suas apresentações são apenas cantadas ou você faz alguma preleção evangélica intercalada?

 

Sempre atuo com as duas coisas. Apenas quando o trabalho é de passes e tratamentos é que atuo apenas com música.

 

Então seriam palestras espíritas musicadas?

 

Exatamente. Sempre com um tema diferente. Tratando das bases do espiritismo e de autoconhecimento.

 

Do que consta o repertório e como faz as programações? 

 

Prezo pela qualidade da música. Meu trabalho é eclético. Canto desde músicas regionais até ópera porque acredito que a música não tem fronteiras ou religião.

Prezo, também, pela letra. Todas as letras que incluo são de cunho espiritualista, que fala das bases do espiritismo. Sei que músicas populares atingem rapidamente o coração das pessoas porque estão registradas e falam da vida do dia-a-dia de cada um.

Quero passar melodias lindas eruditas onde as pessoas possam se elevar aos céus quando as ouvem.

A escolha do repertório é cuidadosa, mas não tem preconceitos. Canto até músicas de outras religiões, mas com letras que não maculam os princípios espíritas. Isso, para mim, demonstra que o espiritismo não cria cercas em torno da música dizendo que são de “evangélicos” ou “católicos”, mas que todas falam do amor de Deus para conosco. Da mesma forma músicas populares que tem uma sabedoria imensa.

Noto, como musicista e espírita, que o espiritismo precisa criar uma identidade musical própria. Existem músicas espíritas que já são divulgadas.

Meu novo projeto musical visa justamente colaborar com a identidade musical espírita onde coloco orações e composições próprias falando das bases do espiritismo. Sinto que é meu dever colaborar com essa seara.

 

 

Há custos para as casas espíritas que a convidam? 

 

Não há custos. Levo meus equipamentos de som, se necessário.

Para mim um convite para levar o trabalho é uma alegria.

Apenas quando viajo que peço ajuda de custo para transporte, alimentação e estadia.

 

 

Como fazer o agendamento?

 

Podem me contatar da seguinte forma:

Pelo site www.margareteaquila.com.br

Pelo e-mail: margareteaquila@hotmail.com

Pelo telefone: (11) 9426-3111 ou residencial (11) 2379-6668

 

Algo Mais que queira acrescentar?

 

Em sonhos (ou projeções astrais) tenho ouvido a solicitação de espíritos para executar esse novo projeto musical. Estou buscando recursos para executa-lo. Sinto que é um compromisso em gratidão à tantas bençãos que recebi e recebo do espiritismo.

 

As suas despedidas dos nossos leitores.

 

Agradeço ao carinho que tenho recebido de centenas de pessoas por onde passo. É a minha maior alegria poder ouvir que um coração desesperado sentiu a presença de Deus com a música. Ou que conseguiu perdoar alguém, ou que compreendeu uma situação e pacificou seu coração.

A brandura da música que executo tem essa função. Trazer paz, compreensão, esperança, alegria de viver. Refletindo sobre sua vida e sentindo a presença máxima de Deus em cada nota musical.

E saber que estou cumprindo humildemente esta missão me traz a certeza de que estou no caminho certo e com a vontade de fazer muito mais.

 

Margarete Áquila no Centro Cultural São Paulo

Margarete Áquila ao teclado com três irmãos em uma Banda no ano de 2002

M

Margarete Áquila aos dois anos de idade

Margarete, no colo da mãe, o pai e três dos  irmãos

Show de Margarete Áquila no Centro Cultural São Paulo

 

 

 

 

Margarete Áquila

A cantora Margarete Áquila

 

 

 

 

Capa de CD de Margarete Áquila

 

 

 

 

Margarete Áquila com a filha Raissa no

show “Um Canto de Esperança”

Margarete Áquila em apresentação no C.E. Irmã Angélica, em Araçatuba, SP

OBS: AS FOTOS Desta entrevista só PODERÃO SER UTILIZADAS EM OUTRAS PUBLICAÇÕES MEDIANTE AUTORIZAÇÃO EXPRESSA DO entrevistadO.

 

 

 

 

 

 

 Nota: Todas as notícias deste e de emails anteriores estão postadas no blog: http://ismaelgobbo.blogspot.com

 

 

 

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: igobi@uol.com.br

 

 

 

 

 

Editoração e envio:

Ismael Gobbo, Araçatuba, SP

Gislaine Pascoal Yokomizo e Leonardo Yokomizo, Jacareí, SP