Notícias do Movimento Espírita

Araçatuba, SP, quarta-feira, 20 de junho de 2012

Compiladas por Ismael Gobbo

Agradecemos àqueles que gentilmente repassam este email

 

 

 

Nota 1

Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

 

 

 

Nota 2

Este email é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas. (Ismael Gobbo)

 

 

 

 

Atenção

 

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui: http://www.noticiasespiritas.com.br/2012/JUNHO/20-06-2012.htm

 

 

 

 

A dúvida de João

 

Richard Simonetti

richardsimonetti@uol.com.br

 

 

Lucas, 7:19-22

Mateus, 11:1-11

     

      Jesus foi procurado por emissários de João Batista, que estava detido (na fortaleza de Maqueronte, a oeste do Mar Morto, na Judéia, segundo o historiador Flávio Josefo).

      A prisão fora determinada por Herodes Ântipas, príncipe Judeu a quem Roma delegara poderes para governar a Galileia.  Ocorrera meses antes, quando Jesus estivera em Jerusalém,  no início de seu apostolado.

      Josefo considera que houve razões políticas.

Herodes admirava o profeta, mas temia seu prestigio.

E se promovesse um levante?

      Segundo o texto evangélico, havia algo mais.

Herodes apaixonara-se perdidamente por Herodias, esposa de seu irmão Felipe. Abusando do poder, sem nenhum escrúpulo repudiou a esposa, promoveu a separação do casal e desposou  a cunhada.

      Contra essa união imoral levantou-se João Batista, que continuava suas pregações na Judéia, após apresentar Jesus à multidão, no famoso episódio do batismo, no Rio Jordão.

 

                                                     ***

     

      Em várias oportunidades, referindo-se a João Batista, Jesus revelou que era Elias reencarnado. O comportamento de ambos não deixa margem a dúvidas.

      Com a mesma veemência que o profeta verberara o comportamento indigno de seus contemporâneos, João condenara a imoralidade do casal.

      Irritada com as acusações, Herodias teria sido a grande responsável por sua prisão e morte, influenciando o marido.

      É explorada na literatura e no cinema a cena em que Herodes se propõe atender a qualquer desejo da enteada, filha do primeiro casamento de Herodias, após dança em que a jovem literalmente hipnotizara o monarca com sua sensualidade.

A tradição nos diz que seu nome era Salomé.

      Sob orientação da genitora, pediu a cabeça de João Batista.

Pouco depois os guardas traziam, numa bandeja, o macabro troféu.

      Toque de horror:

Herodias teria espetado um alfinete na língua que tanto a incomodara.

      A morte de João Batista remete à Lei de Causa e Efeito.

Elias, em dado momento mandou decapitar centenas de sacerdotes vinculados ao culto de Baal, deus pagão.

Foi lamentável ato de prepotência, pelo qual pagaria oito séculos depois. 

      O amigo leitor questionará:

      Funciona a Lei de Causa e Efeito com tamanho rigor, lembrando a pena de talião da justiça mosaica –  olho por olho, dente por dente?

      Depende de nosso comportamento.

      Apontado por Jesus como o maior dentre os filhos de mulher, no seu tempo, aludindo ao seu caráter íntegro, João não era um Espírito de elevada hierarquia, tanto que o Mestre acrescenta que seria o menor no reino dos céus (Mateus, 11:11).

Faltou-lhe o exercício de virtudes evangélicas como a prudência, a compreensão, a tolerância, que haveriam de  suavizar seu carma.

      Intransigente, sempre pronto a verberar azedamente as fraquezas humanas, envolveu-se num assunto que não lhe competia.

Acabou preso e decapitado.

 

                                                     ***

      Os discípulos do Batista fizeram insólita pergunta:

                            

      – Viemos a mando de João. Ele deseja saber se és aquele que estava para vir, ou devemos esperar outro?

 

      A dúvida do precursor é surpreendente.

      Ele próprio apresentara Jesus, às margens do Rio Jordão, como o mensageiro divino.

      Presenciara o notável fenômeno mediúnico, tomado à conta de manifestação do Espírito Santo, quando uma pomba desceu sobre Jesus, enquanto uma voz ecoava dos céus (Mateus, 3:17):

     

      – Este é o meu Filho bem-amado, em quem me deleito.

 

      Podemos entender essa contradição.

Basta observar as pregações do precursor, dirigindo-se a fariseus e saduceus (Mateus, 3:7-10):

 

Raça de víboras, quem vos preveniu que fugísseis da cólera vindoura? Produzi, pois, frutos verdadeiros de arrependimento e não penseis que basta dizer: Temos por pai a Abraão.  Eu vos afirmo que até das pedras Deus faz nascer filhos a Abraão. O machado já está posto à raiz das arvores; toda arvore, pois, que não produz bom fruto será cortada e lançada no fogo.

     

      Estava imbuído do espírito da raça.

Esperava alguém que libertasse o povo judeu, conduzindo-o à sua gloriosa destinação.

Um grande guerreiro, que reuniria as tribos de Israel e expulsaria o dominador romano.

      Seria um novo Moisés, capaz de agir com braço forte, impondo seus princípios, a castigar os maus e recompensar os bons.

      O comportamento de Jesus, sua mansidão e humildade, a convivência com pecadores e publicanos, tudo isso terá chocado  o filho de Zacarias.       

      Não conseguiu superar as limitações de seu tempo.

Não percebeu que a missão de Jesus transcendia as arraigadas ambições de Israel.

      Era o mensageiro divino!

Sua revelação ultrapassava os limites de um povo ou época.

 Tinha caráter universal e perene.

      Inaugurava um estilo novo de vida.

Promovia a iniciação humana nos domínios do Amor, que se manifesta no ato de servir, derrubando as barreiras de nacionalidade, raça e crença, para estabelecer o reinado da fraternidade legítima na Terra.

      Para tão grandiosa realização não podia dividir os homens em bons e maus, como pretendia João, e proclamar:

– Este para o Reino; aquele para o fogo.

      Por isso, convivia com toda gente e tolerava, infinitamente, as imperfeições daqueles que o rodeavam, não se cansando de ensinar e ajudar, amparar e socorrer.

     

                                                     ***

      Respondendo de forma objetiva ás dúvidas de João, Jesus curou a muitos de enfermidades e males e Espíritos malignos, e deu vista a muitos cegos.

 

      Depois, mandou um recado:

 

      – Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: os cegos veem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados e aos pobres é anunciado o Evangelho.

     

                                                     ***

 

      A mensagem de Jesus era muito avançada, mesmo para o precursor; tão avançada que ainda não a assimilamos devidamente.

      Estamos mais perto das dúvidas do Batista.

      Se detemos alguma sensibilidade, sentimo-nos empolgados com a sublimidade do Evangelho.

Imbuímo-nos de abençoados ideais.

Desejamos ardentemente seguir os passos de Jesus.

Sonhamos edificar o Reino Divino em nossos corações.

      Todavia, somos frágeis.

      Quando surgem a dor e a dificuldade; quando o caminho se torna pedregoso e árido; quando chega a noite das provações; quando desaba a tormenta das expiações; quando a Lei Divina impõe suas sanções depuradoras, vacilamos…

Então, a irritação, o descontrole, a perturbação, o desânimo,  são mensageiros de nossa imaturidade, da crença superficial que se esboroa, como se questionássemos, nas profundezas de nossa alma:

      – É Jesus o nosso guia, ou devemos esperar outro?

 

 

 

 

 

File:Brooklyn Museum - Saint John the Baptist and the Pharisees (Saint Jean-Baptiste et les pharisiens) - James Tissot - overall.jpg

São João Batista e os Fariseus

Pintura de James Tissot. Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_Saint_John_the_Baptist_and_the_Pharisees_(Saint_Jean-Baptiste_et_les_pharisiens)_-_James_Tissot_-_overall.jpg

 

 

 

 

Veja na Rede Amigo Espírita

Roteiro Europa 2012 do médium Divaldo Pereira Franco (1ª. Parte)

 

Acesse aqui:

http://www.redeamigoespirita.com.br/profiles/blogs/roteiro-europa-2012-do-medium-divaldo-pereira-franco

 

 

 

 

Palestra com Dr. Lacordaire Abraão Faiad

Cruz Alta, RS

 

(Informação recebida em email de Jorge Moehlecke)

 

 

 

Programação comemorativa dos 60 anos do C.E. Meimei

Pedro Leopoldo, MG

 

(Informação recebida em email de Jhon Harley M. Marques)

 

 

 

9º. Fórum Regional sobre Drogadição (Crack)  no Ave Cristo

Birigui, SP

 

(Informações recebidas em email de Fábio Ramos)

 

 

 

Vejam no site do

SEI – Serviço Espírita de Informações

 

Acessem aqui:

http://boletimsei.blogspot.com.br/2012/06/o-aborto-e-as-drogas-na-rio-20.html

 

 

Aterro do Flamengo com Igreja da Glória e Corcovado ao fundo.  Rio de Janeiro, Brasil. Foto Ismael Gobbo

 

 

 

Curso Básico da Doutrina Espírita na Casa Chico Xavier

Pedro Leopoldo, MG

 

(Informação recebida em emails de Geraldo Lemos Neto; Regina Bachega)

 

 

 

1759º. Encontro Fraterno Auta de Souza

Nova Mutum, MS

 

(Informação recebida em email de douglas romao [douglas_br2@hotmail.com])

 

 

 

2º. Seminário da Família no Centro Espírita “Santo Agostinho”

Murutinga do Sul, SP

 

 

(Informação recebida em email de Otávio Cunha)

 

Centro Cultural  Dr. Celso Justo, Murutinga do Sul, SP. Foto Ismael Gobbo

 

 

 

59ª. Semana Espírita de

Taubaté, SP

 

 

(Informação recebida em emails de Regina Bachega e de Otávio Cunha)

 

 

 

Encontro Anual Chico Xavier

Evento Espírita em Guaxupé, MG

 

 

Acontecerá na cidade de Guaxupé – MG um grande evento chamado de “Encontro Anual Chico Xavier” que mais de uma homenagem ao maior médium do século é também um encontro de amigos pertencentes à comunidade espírita de todo pais.

 

Serão palestras, lançamento de livros e apresentações musicais com grandes nomes do movimento espírita, que garantirão dias produtivos e mergulhados em profunda emoção.

 

O evento acontecerá de 27 a 29 de julho de 2012 e maiores informações podem ser obtidas na Home Page: www.encontroanualchicoxavier.com.br assim como orientações sobre hotéis, horários e inscrições.

 

A Solidum Editora é a editora oficial do evento e estará oferecendo uma infinidade de obras espíritas em promoções e condições especiais, além de inúmeras novidades. São esperados espíritas de todo o país e o evento está incluso nas comemorações do aniversário da cidade.

 

(Informação recebida em email de Roosevelt A. Tiago [roosevelt@solidumeditora.com.br])

 

 

 

Programação de palestras na A.E. Jesus e a Caridade

Santos, SP

 

 

(Informação recebida em email de Rose Moliterno)

 

 

 

XVI Semana Espírita de

São Bernardo do Campo, SP

 

(Informação recebida em email de Regina Bachega)

 

 

 

Seminário no G.E. Joanna de Angelis

Santo André, SP

 

(Informação recebida em email de Ademir Mendes)

 

 

 

Leia o informativo do Instituto Chico Xavier

Itu, SP

 

Acesse aqui:

http://www.institutochicoxavier.com/informativo/informativo30/index.html

 

(Informaçoes em emails de Rita Ramos Cordeiro e Otávio Cunha)

 

 

 

Um pouco da história do Anuário Espírita

 

Chico Xavier recebe novos títulos de cidadania

 

PUBLICAÇÃO  DO ANUÁRIO ESPÍRITA

1976 IDE, ARARAS, SP, PÁGINAS 124/127

 

 

 

 

 

Nota: Todas as notícias deste e de emails anteriores estão postadas no blog: http://ismaelgobbo.blogspot.com e no

site www.noticiasespiritas.com.br

 

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: igobi@uol.com.br

 

 

 

Editoração e envio:

Ismael Gobbo, Araçatuba, SP

Gislaine Pascoal Yokomizo e Leonardo Yokomizo, Jacareí, SP