Notícias do Movimento Espírita

Araçatuba, SP, segunda-feira, 14 de janeiro de  2013

Compiladas por Ismael Gobbo

Agradecemos àqueles que gentilmente repassam este email

 

 

Nota 1

Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

 

 

 

Nota 2

Este email é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas. (Ismael Gobbo)

 

 

 

Atenção

 

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui: http://www.noticiasespiritas.com.br/2013/JANEIRO/14-01-2013.htm

 

 

 

 

NOTA

Email editado na França. O gigantesco quadro “As bodas de Caná”, de Veronese. Museu do Louvre, Paris.  Foto: Ismael Gobbo

 

.  

 

 

 

 

Cultura das sombras

 

Roosevelt Andolphato Tiago

www.roosevelt.net.br

 

Existe hoje no mercado literário espírita, muitas obras que falam sobre assuntos que depositam maior atenção a escuridão dos espíritos equivocados do que a proposta de edificação moral apontada por Jesus. São obras que falam sobre trevas, sombras, abismos e apresentam uma versão dos espíritos perturbados e ou maldosos, como se eles fossem portadores de extrema tecnologia, inteligência e organização, passando para trás os iluminados que conduzem desde sempre o bom andamento da vida.

 

Claro que existem espíritos em todas as fases morais e intelectuais, afinal ai está a Lei do Progresso, garantindo com que tudo evolua e se desenvolva, mas depositar atenção demasiada aos que estão em escalas inferiores da evolução, é mais uma questão de afinidade do que de necessidade. São obras que se colocadas sobre as bases da Doutrina Espírita trazidas por Kardec, passam a ser no máximo histórias de ficção.

Podemos justificar a grande venda desses livros, da mesma forma que acontece com os filmes de violência ou terror, sabemos dos malefícios, mas acabamos assistindo por uma herança atávica de quando vivíamos na animalidade, cercados pela violência e conduzidos pela força bruta.

 

Quanto menos se estuda Kardec, mais se aproximam dessas ideias de valorização das sombras. Encontramos em “O Livro dos Espíritos” Allan Kardec questionando a respeito da dominação dos inferiores sobre nós e a resposta é clara: 474 - “Sem dúvida, e são esses os verdadeiros possessos. Mas, é preciso saibas que essa dominação não se efetua nunca sem que aquele que a sofre o consinta, quer por sua fraqueza, quer por desejá-la. Muitos epilépticos ou loucos, que mais necessitavam de médico que de exorcismos, têm sido tomados por possessos.

 

Em boas palavras, quem está comprometido com a luz não tem por que temer as trevas, a situação é clara e desta forma deveríamos comprometer nosso tempo em obras edificantes e que nos remetam ao entendimento do Evangelho, do que as que falam de um mundo espiritual perturbado e capacitado, afinal, se fossem tão inteligentes e estruturados, estariam a serviço da luz.

 

Claro que temos as questões que envolvem as obsessões e demais influencia dos espíritos sobre nós, mas sem fantasias ou alegorias, apenas pelas leis de similitude e sintonia mental, já apresentadas desde Jesus.

 

Erasto em “O Evangelho Segundo o Espiritismo” apresenta a ideia de que: “somente lobos caem em armadilhas para lobos” e enquanto houver em nós resquícios de animalidade, violência ou outro, cairemos nas ilusões apresentadas pela cultura das sombras.

Lembremos, acima de tudo, de que na mesma obra citada acima, encontramos no Capítulo XVII, item 3 de que: “Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más”, ou seja, é comprometido com a luz e sem tempo a dedicar as trevas.

 

Concluo ainda com Kardec que nos informa que o Espiritismo traz o elemento regenerador da humanidade e será a bússola das gerações futuras (Revista Espírita - 1865 - OUTUBRO) assim, caminhemos para o bem para que o mal não nos envolva.

 

(Texto recebido em email de Roosevelt A. Tiago)

 

 

Busto de Allan Kardec no Cemitério Père Lachaise em Paris, França.

Foto Ismael Gobbo

 

 

 

 

Editora FEB apresenta belas edições de obras de Chico Xavier

 

A Editora da FEB está promovendo ampla atualização de todas suas edições. Novas capas, novas composições, inclusive com fontes com tamanho para a melhor leitura estão provocando uma visão agradável e moderna de excelente conteúdo. Ao longo do ano de 2012 ocorreram muitas reedições e lançamentos nas novas apresentações. Várias obras psicográficas de Chico Xavier já contam com edições modernas, como livros assinados pelos espíritos Emmanuel, André Luiz e diversos outros. Acesse o Portal da FEB: www.febnet.org.br e localize a FEB Editora ou a Livraria Virtual, ou acesse diretamente: www.febeditora.com.br, ou, veja: www.100anoschicoxavier.com.br

 

 

 

 

Curso para educadores e evangelizadores do espírito

Araras, SP

 

 

(Informação recebida em email de Leopoldo Zanardi)

 

 

 

22º. Encontro Espírita “A Voz do Evangelho”

Frutal, MG

 

22º ENCONTRO ESPÍRITA “VOZ DO EVANGELHO”

09, 10 e 11 de Fevereiro de 2013

 

                                    Tema Central: O Consolador perante a transição                     

FRUTAL – MINAS GERAIS

 

 

Sábado - 09/02/2013 - Abertura

 

19:30 – 20:00: Apresentação musical: Edimar Reis de Frutal/MG

20:00 – 21:00: Palestra em torno do tema central com Valdir e Iara de Ipiguá/SP.

21:00 – 22:30: Confraternização e Lual.

 

Domingo – 10/02/2013 – Juventude e Madureza

 

07:00 às 08:00 - Café da manhã

08:00 às 11:30 – Deslocamento para a prática no Posto de Assistência Maria de Nazaré (Sopa fraterna, evangelização, Jesus no Lar e Campanha)

11:30 – retorno e almoço

Juventude

 

13:30 – 15:00 - Conferência com Marta Helena de Freitas de Brasilia/DF. Tema: A complicada tarefa de se tornar adulto.

15:00 – 15:15 - Itervalo

15:15 – 17:00 - Oficina com o Luciano Barbosa de Ituiutaba/MG.

Tema: A Adolescência sob um novo olhar

17:00 – 19:30 - Banho e Jantar

19:30 – 21:30 - Noite artística

21:30 – 22:30 - Confraternização

 

Madureza

 

13:30 – 15:00 - Vicente de Paulo da cidade de Uberlândia/MG

Tema: Três gerações sob o mesmo teto: novos desafios.

15:00 – 15:15 - Intervalo

15:15 – 17:00 - Conferência com Marta Helena de Freitas de Brasília/DF. Tema: Pais e filhos: amigos ou estranhos?

17:00 – 19:30 - Banho e Jantar

19:30 – 21:30 - Noite artística

21:30 – 22:30 - Confraternização

 

Segunda – 11/02/2013

 

07:00 às 08:00 – Café da manhã

08:00 às 08:30 – Alegria Cristã

08:30 às 10:00 – Conferência com Carlos Bacelli da cidade de Uberaba/MG.

10:00 às 10:15 – Intervalo

10:15 às 11:30 – Perguntas e respostas

11:30 – Apresentação musical com Edimar Reis e encerramento.

12:00 – Almoço

 

(Informações recebidas em email de carlos augusto gomes [carlosaugustofrutal@yahoo.com.br])

 

 

 

Registro. Conhecendo o trabalho da

APES- Association Parisienne d”Etudes Spirites.  Paris, França

 

Durante todo o dia do último sábado, 12/1/2013, tivemos a oportunidade de conhecer e  acompanhar os trabalhos realizados na APES, presidido por Anita Becquerel. Como segundo sábado do mês a programação constou de duas atividades. No período da manhã, das 9 às 11 hs,  tivemos o “Perguntas e Respostas” sob o comando de Anita Becquerel e Juliana Guilheri com o tema “Spiritisme & Mediumnite” . Nessa encontro as pessoas que buscam a casa formulam suas perguntas e o responsável oferece as suas respostas. No período da tarde, das 15 às 17 horas, assistimos uma excelente palestra pelo orador da APES Jean-Eudes de Mauleon, que desenvolveu com muita propriedade o tema “La Mediumnite au sens Spirite”.  Além do orador participa também o chamado animador que faz a apresentação e fornece informações diversas sobre as atividades da APES. Neste sábado atuou na função Laurence Petit. Além da palestra foi ministrado o Passe e  distribuida água fluidificada. Com exceção da quinta-feira a APES tem trabalho todos os demais dias da semana, com dias destinados ao público e outros para as reuniões internas de  trabalhos mediúnicos. Encontramos na APES uma equipe muito unida, casa bem estruturada e excelente  senso de organização.  (Ismael Gobbo)

 

Fotos Lucas Gobbo

 

Anita e Juliana no Perguntas e Respostas

O orador Jean-Eudes de Mauleon

Jean-Eudes  em sua fala

A dirigente Anita Becquerel e Laurence Petit

 

 

 

Seminário: “Conhecendo O Livro dos Médiuns”

Belém, PA

 

 

(Informação recebida em email de União Espírita Paraense [uep.divulga1@paraespirita.com.br])

 

 

 

 

3º. Encontro Espírita sobre depressão

Guarapari, ES

 

 

(Informação recebida em email de Aloisio Silva)

 

 

 

Palestra no Centro Espírita Francisco de Assis

Avanhandava, SP

 

CONVITE de PALESTRA

Centro Espirita Francisco de Assis - Avanhandava

Rua Tibiriçá nº 522

Convida a todos

Para assistirem a palestra que será realizada quarta-feira dia 16/01/2013

às 20,00 com

ERONDINA  G.  MOURA  TIRINTAN.

da

Cidade de  AVANHANDAVA

Tema:

"   DEONDE VIEMOS, PARA ONDE IREMOS  "

(Informações em emails de João Marchesi Neto e Luiz Antonio da Silva)

 

 

 

Curso de Principios Básico Médico-Espíritas

Belo Horizonte, MG

 

 

(Informações recebidas em email de Associação Médico Espírita de Minas Gerais [ameminas@yahoo.com.br])

 

 

 

 

Palestra com Denise Barcellos no GEPEHP

Guarulhos, SP

 

 

(Informações recebidas em email de Regina Bachega [vrcd2008@gmail.com])

 

 

 

 

Palestra com Américo Sucena no GEPEHP

Guarulhos, SP

 

 

(Informações recebidas em email de Regina Bachega)

 

 

 

Informativo semanal Seara do Mestre

São Paulo, SP

 

 

PALESTRA MENSAL - 2013

Reuniões Públicas

 

 

 

 

 

DATA

PALESTRANTE

TEMA

 

 

 

 

 

11/01/13

20h

PEDRO NUNES

BEM AVENTURADOS OS AFLITOS

12/01/13

sáb

09h

DEBORA 

O CRISTO CONSOLADOR

15/01/13

20h

JOBERT

BEM AVENTURADOS OS POBRES DE ESPIRITO

18/01/13

20h

ARTUR

LIVRE

19/01/13

sáb

09h

MARLY

BEM AVENTURADOS OS MANSOS E PACÍFICOS

 

--

 Centro Espírita Seara do Mestre
R. Carlos Roberto Cavanhas, 392 - V. Rubi
São Paulo - SP
04823-120

 

(Informação recebida em email de Seara do Mestre [searadomestre@gmail.com])

 

 

 

Visite o site A Voz do Espiritismo

Araçatuba, SP

 

Acesse aquí:

www.avozdoespiritismo.com.br

 

No  site uma entrevista realizada no estúdio da Rádio Bandeirantes de Araçatuba SP com a doutora Anete Guimarães. Agradecemos nosso amigo José Aparecido que transmitiu ao vivo através da Rede Amigo Espírita, abraço fraterno, Nelson Custódio da Silva.
               

 

 

 

 

Leia a revista eletrônica semanal O Consolador

Londrina, PR

 

Acesse:

www.oconsolador.com.br

 

 

 

 

Embaixadores do Reino

 

http://www.divaldofranco.com/

 

A sinfonia da Boa Nova encontrava-se no auge da sua musicalidade, enternecendo os corações antes em angústia e confortando as mentes que se encontravam desarvoradas.

Em toda parte, no abençoado solo de Israel, o doce canto penetrava a acústica das almas, da mesma forma que o sândalo suavemente é absorvido por qualquer superfície porosa.

Tratava-se de uma epopeia que atingia o clímax e nunca mais se repetiria na Terra, jamais igualada em todo o seu esplendor.

A passagem iridescente por onde Ele deambulava, enriquecia-se de belezas espirituais e uma permanente aragem de esperança e de paz permaneceria assinalando as ocorrências ditosas.

Em madrugada que se fazia bordada de luz, Ele reuniu os Seus, em Cafarnaum, às margens do mar-espelho, e lhes explicou ternamente como seria o programa de engrandecimento moral que estava traçado para toda a Humanidade.

Era necessário empreender a desafiadora façanha de informar às gentes de todo lugar o seu conteúdo invulgar.

Na Sua condição de rei, deveria visitar as regiões bravias e difíceis de comunicação, nas quais necessitava instalar os alicerces do reino, para tanto, enviaria embaixadores que se encarregariam de anunciá-lO, de abrir clareiras nas selvas dos sentimentos devastados pelas paixões primárias, proporcionando espaços para a fixação dos pilotis do amor e da compaixão, sobre os quais seria erguido o altar da caridade.

Aqueles eram dias de egoísmo, de soberba, de intérminas batalhas nas quais predominavam os ódios e as rixas perversas.

O ser humano era escravo dos dominadores mais astutos e impiedosos, que os submetiam ao talante das suas misérias morais interiores.

Não brilhava o sol da esperança e muito menos a doce possibilidade de compaixão.

A miséria espiritual transbordava, e as pessoas encontravam-se submetidas aos preconceitos, às situações, de penúria e de abandono.

De certo modo, ainda hoje é quase assim...

O processo da evolução íntima do Espírito, que deve abandonar o primarismo de onde procede, na busca dos alcantis do infinito, é longo e penoso...

Envolvendo os discípulos selecionados para o mister especial, tocou-os, um a um, transmitindo-lhes a santificada energia que O caracterizava, e esclareceu:

-Ide em paz e com irrestrita confiança no Pai.

Nunca temais, seja o que for, porquanto estais investidos do mandato superior e conseguireis avançar imunes às agressões, às picadas dos escorpiões e das serpentes que ficarão esmagados sob vossos pés, enquanto as vossas vozes calarão a agressão dos Espíritos perversos, zombeteiros e causadores do pânico nas multidões desavisadas...

Seguireis amparados pelas legiões angélicas, encarregadas de trabalhar a Humanidade e nela renascer através dos séculos para recordar e ampliar as sublimes propostas que apresentareis.

Inspirar-vos-ão e ouvir-vos-ão, num contínuo intercâmbio de amor.

Ninguém terá como silenciar-vos as vozes, e todos se vos submeterão ao canto incomparável com as revelações da verdade...

Depois, eu próprio vos seguirei, fixando as estrelas do Evangelho no zimbório das almas em escuridão.

Abençoo-vos em nome de meu Pai e despeço-me em paz.

*   *   *

Eram setenta discípulos preparados para a propaganda e difusão da Sua mensagem insuperável. Estavam assinalados pela autoridade moral e identificados pelo profundo sentimento de fraternidade.

Haviam renascido para participar da grandiosa envergadura espiritual e deveriam trabalhar enriquecidos pela alegria inaudita do bem fazer.

Quando o Sol diluía nas águas doces e transparentes do mar os seus raios de ouro disparados com certeira pontaria, eles partiram em cânticos de júbilos...

*   *   *

A partitura imensa, na qual estavam grafadas as harmonias da Boa Nova, alcançava aldeias humildes e cidades orgulhosas, perpassavam pelos caminhos impérvios e se expandia pelas estradas bem cuidadas, em perfeita identificação com o Cantor, onde quer que se encontrasse.

A sociedade terrestre sempre aflita e sofrida, que transpirava horror e decomposição espiritual, passou a receber o bálsamo sarador e a força revigorante para que pudesse superar a difícil conjuntura do seu estágio primitivista.

Ele inaugurava, naqueles dias, a era das provas e expiações, proporcionando os recursos valiosos para que se pudessem suportar as dificuldades da evolução.

O largo período de selvageria e impiedade cederia lugar lentamente a uma fase nova de esperança e de certeza de paz.*

Os dias correram céleres na ampulheta do tempo e os embaixadores desincumbiram-se da responsabilidade que lhes foi concedida.

Num entardecer de sol desfiando plumas de luz de cor variada, eles retornaram exultantes.

Diante da multidão, na mesma praia de Cafarnaum, de onde saíram, eles se apresentaram e depuseram:

Em toda parte proclamamos a Era Nova, explicando que um reino de paz se acercava, iniciando-se no coração do ser humano, e que avançará ditoso no rumo do futuro feliz.

Desafiados por saduceus hipócritas e pretorianos insensíveis, perseguidos por fariseus fanáticos e cínicos, assim como pela malta sempre revoltada, demonstrando o poder que nos foi conferido, curamos as suas mazelas em nome do nosso Rei, submetemos Espíritos vingativos, saramos feridas, restituímos visão aos cegos, audição aos surdos, movimentos aos paralíticos e alegria aos tristes em momentos de inconfundível ligação com Deus.

Nenhum mal nos aconteceu, e sempre conseguimos anunciar o amanhecer de um novo tempo com os olhos iluminados pela alegria e os corações pulsando felicidade.

Algumas cidades de prazer e de loucura gargalharam das nossas palavras, mas sempre encontramos infelizes à espera de compaixão e de ajuda.

Vimos rostos desfigurados pela lepra sorrir de alegria e vidas despedaçadas recompor-se ao toque da esperança.

A vossa palavra em nossas bocas soava como cânticos nunca dantes enunciados ou ouvidos e nossas presenças tornaram-se fortaleza para os fracos e apoio para os oprimidos.

Estão lançadas as balizas do reino que Vos pertence, Senhor!

Jubiloso,o Rabi sábio novamente os abençoou, e dirigindo-se à massa em expectativa emocionada, lamentou:

Ai de ti, Corazim! Ai de ti Betsaida! Porque, se em Tiro e em Sidon se tivessem operado os milagres que em vós se fizeram, há muito que elas se teriam arrependido, assentadas em pano de saco e cinza.

Contudo, no juízo, haverá menos rigor para Tiro e Sidon, do que para vós outras.

Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás, porventura, até o céu? Descerás até o inferno?

Leve palor tomou-Lhe a bela face, como resultado da percepção de que as grandiosas Corazins e Betsaidas do futuro, por largo período prefeririam o bezerro de ouro àave de luz do Seu amor.

*

Passaram-se muitos séculos. Seus embaixadores continuam renascendo em todas as épocas, proclamando a Boa Nova, e os ouvintes permanecem moucos com os sentimentos enregelados nas paixões vergonhosas.

Em consequência, acumulam-se as nuvens borrascosas na imensa Galileia moderna, a Sua voz continua chamando vidas para o Seu reino, enquanto o corcel rápido da fantasia e da luxúria, é conduzido pelos seus cavalgadores na direção dos abismos...

Ai de vós, que tendes ouvido e visto o amanhecer de bênçãos e optais pela triste noite de pesadelos e de horror!

Os embaixadores estão ao vosso lado: cuidai de ouvi-los, quando se inicia o período de regeneração da Humanidade!

Amélia Rodrigues


Psicografia de Divaldo Pereira Franco, na reunião da noite de 16 de
julho de 2012, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia.
Em 2.1.2013.

(Texto repassado em email por Nuno Emanuel)

 

Jesus aos doze anos discutindo com os doutores da lei

Quadro de Giovanni Serodine. Museu do Louvre, Paris. Foto Ismael Gobbo

 

 

 

Nota: Todas as notícias deste e de emails anteriores estão postadas no blog: http://ismaelgobbo.blogspot.com e no site www.noticiasespiritas.com.br. O trabalho é totalmente gratuito e desenvolvido com o concurso de colaboradores voluntários. 

 

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: igobi@uol.com.br

 

 

Editoração e envio:

Ismael Gobbo, Araçatuba, SP

Gislaine Pascoal Yokomizo e Leonardo Yokomizo, Jacareí, SP