Notícias do Movimento Espírita

São Paulo, SP, sexta-feira, 14 de abril de 2017

Compiladas por Ismael Gobbo

 

ismaellogo copy

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/          

 

Acessar o boletim de notícias aqui:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/ABRIL/14-04-2017.htm

ou

https://www.facebook.com/ismael.gobbo.1

 

 

Parcerias

Rede Amigo Espírita:    http://www.redeamigoespirita.com.br/

Agenda Espírita Brasil: http://www.agendaespiritabrasil.com.br/

 

 

Editoração: Ismael Gobbo, São Paulo, SP.

Envio: Ismael Gobbo (SP) e Wilson Carvalho Júnior, Araçatuba (SP)

 

 

Notas

1. Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

2. Este e-mail é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas.  O trabalho é totalmente gratuito e conta com ajuda de colaboradores voluntários (Ismael Gobbo).

 

 

Atenção

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/MARCO/14-04-2017.htm

 

No Blog onde é  postado diariamente:

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/

 

Ou no Facebook:

https://www.facebook.com/ismael.gobbo.1

 

 

   

Os últimos 5 emails enviados:

 

DATA                                        ACESSE CLICANDO NO LINK

13-04-2017     http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/ABRIL/13-04-2017.htm

12-04-2017     http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/ABRIL/12-04-2017.htm

11-04-2017     http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/ABRIL/11-04-2017.htm

10-04-2017     http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/ABRIL/10-04-2017.htm

08-04-2017     http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/ABRIL/08-04-2017.htm

 

 

Publicação em sequência

Obras Póstumas

 

 

 

 

A segunda vista

 

 

CONHECIMENTO DO FUTURO. PREVISÕES

 

Desde que no estado sonambúlico as manifestações da alma se tornam, de certo modo, ostensivas, fora absurdo supor que no estado normal ela se ache confinada, de modo absoluto, em seu envoltório, como o caramujo em sua concha. Não é de maneira alguma a influência magnética que a desenvolve; essa influência nada mais faz do que a tornar patente pela ação que exerce sobre os órgãos corporais. Ora, nem sempre o estado sonambúlico é condição indispensável a essa manifestação. As faculdades que se revelam nesse estado desenvolvem-se algumas vezes espontaneamente, no estado normal, em certos indivíduos. Resulta-lhes daí a faculdade de verem as coisas distantes, por onde quer que a alma estenda sua ação; vêem, se podemos servir-nos desta expressão, através da vista ordinária; e os quadros que descrevem, os fatos que narram se lhes apresentam como efeitos de uma miragem. É o fenômeno a que se dá o nome de segunda vista. No sonambulismo, a clarividência deriva da mesma causa; a diferença está em que, nesse estado, ela é isolada, independe da vista corporal, ao passo que é simultânea nos que dessa faculdade são dotados em estado de vigília.

Quase nunca é permanente a segunda vista. Em geral, o fenômeno se produz espontaneamente, em dados momentos, sem ser por efeito da vontade, e provoca uma espécie de crise que, algumas vezes, modifica sensivelmente o estado físico. O indivíduo parece olhar sem ver; toda a sua fisionomia  reflete uma como exaltação.

É de notar-se que as pessoas dotadas dessa faculdade não suspeitam possuí-la. Ela se lhes afigura natural, como a de ver com os olhos. Consideram-na um atributo de seu ser e nunca uma coisa excepcional. Cumpre acrescentar que muito amiúde o esquecimento se segue a essa lucidez passageira, cuja lembrança, cada vez mais imprecisa, acaba por desvanecer-se como a de um sonho.

Há infinitos graus na potencialidade da segunda vista, desde a sensação confusa, até a percepção tão nítida quanto no sonambulismo. Há carência de um termo para designar-se esse estado especial e, sobretudo, os indivíduos suscetíveis de experimentá-lo. Tem-se empregado a palavra vidente, que, embora não exprima com exatidão a idéia, adotaremos até nova ordem, em falta de outra melhor.

Se agora confrontarmos os fenômenos de segunda vista com os da clarividência sonambúlica, compreenderemos que o vidente possa perceber coisas que lhe estejam fora do alcance da visão ordinária, do mesmo modo que o sonâmbulo vê, a distância, acompanha o curso dos acontecimentos, aprecia-lhes a tendência e, em certos casos, lhes prevê o desenlace.

Esse dom da segunda vista é que, em estado rudimentar, dá a certas pessoas o tato, a perspicácia, uma espéciede segurança aos atos, o que se pode com justeza denominar: golpe de vista moral. Mais desenvolvido, ele acorda os pressentimentos, ainda mais desenvolvido, faz ver acontecimentos que já se realizaram, ou que estão prestes a realizar-se; finalmente, quando chega ao apogeu, é o êxtase vígil.

Como já dissemos, o fenômeno da segunda vista é quase sempre natural e espontâneo; parece, entretanto, que se produz com mais freqüência sob o império de determinadas circunstâncias. Os tempos de crise, de calamidades, de grandes emoções, tudo, enfim, que sobreexcita o moral, que provoca o desenvolvimento. Dir-se-ia que a Providência, diante de perigos iminentes, multiplica em torno das criaturas a faculdade de prevê-los.

Videntes sempre os houve em todos os tempos e em todas as nações, parecendo, no entanto, que alguns povos são mais naturalmente predispostos a tê-los. Dizem que na Escócia é muito comum o dom da segunda vista. Não se lhe nota a existência entre a gente do campo e os que habitam nas montanhas.

Os videntes têm sido diversamente considerados, conforme os tempos, os costumes e o grau de civilização. Para os cépticos, eles não passam de cérebros desarranjados, de alucinados; as seitas religiosas os arvoraram em profetas, sibilas, oráculos; nos séculos de superstição e ignorância, eram feiticeiros e acabavam nas fogueiras. Para o homem sensato, que acredita no poder infinito da Natureza e na bondade inesgotável do Criador, a dupla vista é uma faculdade inerente à espécie humana, por meio da qual Deus nos revela a existência da nossa essência espiritual. Quem não reconheceria um dom dessa natureza em Joana d’Arc e em toda uma multidão de outras personagens que a história qualifica de inspiradas?

Muito se tem falado de pessoas que, deitando as cartas, disseram coisas de surpreendente verdade. De modo nenhum pretendemos fazer-nos apologista dos ledores da “buena-dicha” que exploram a credulidade dos espíritos fracos e cuja linguagem ambígua se presta a todas as combinações de uma imaginação abalada; mas, não é de todo impossível que certas pessoas, fazendo disso um ofício, tenham o dom da segunda vista, mesmo mau grado seu. Sendo assim, as cartas, entre as suas mãos, não passam de um meio, de um pretexto, de uma base de conversação. Elas falam de acordo com o que vêem e não com o que indicam as cartas para as quais apenas olham.

O mesmo se dá com outros meios de adivinhação, tais como as linhas da mão, a clara de ovo e outros símbolos místicos. Os sinais das mãos talvez tenham mais valor do que todos os outros meios, não por si mesmos, mas porque, tomando e palpando a mão do consultante, o pretenso adivinho, se é dotado de dupla vista, estabelece relação mais direta com aquele, como se verifica nas consultas sonambúlicas.

Podem incluir-se os médiuns videntes na categoria das pessoas que possuem a dupla vista. Com efeito, do mesmo modo que estas últimas, aqueles julgam ver com os olhos, mas, na realidade, a alma é que vê e por essa razão é que eles vêem tão bem com os olhos abertos como com os olhos fechados. Segue-se, necessariamente, que um cego poderia ser médium vidente, tanto quanto um que tenha perfeita a vista. Constituiria estudo interessante indagar se essa faculdade é mais freqüente nos cegos. Somos levado a crê-lo, dado que, como se pode verificar experimentalmente, a privação de comunicar-se com o meio exterior, por falta de certos sentidos, confere em geral poder maior à faculdade de abstração da alma e, conseqüentemente, maior desenvolvimento ao sentido íntimo pelo qual ela se põe em relação com o mundo espiritual.

Podem, pois, os médiuns videntes ser identificados às pessoas que gozam da vista espiritual; mas, seria porventura demasiado considerar essas pessoas como médiuns, porquanto a mediunidade se caracteriza unicamente pela intervenção dos Espíritos, não se podendo ter como ato mediúnico o que alguém faz por si mesmo. Aquele que possui a vista espiritual vê pelo seu próprio Espírito, não sendo de necessidade, para o surto da sua faculdade, o concurso de um Espírito estranho.

Isto posto, examinemos até que ponto a faculdade da dupla vista pode permitir se descubram coisas ocultas e se penetre no futuro.

Desde todos os tempos, os homens hão querido conhecer o futuro e volumes se poderiam escrever sobre os meios que a superstição inventou para erguer o véu que encobre o nosso destino. Muito sábia foi a Natureza no-lo ocultando. Cada um de nós tem a sua missão providencial na grande colmeia humana e concorre para a obra comum na sua esfera de atividade. Se soubéssemos de antemão o fim de cada coisa, é fora de dúvida que a harmonia geral ficaria perturbada. A segurança de um porvir ditoso tiraria ao homem toda a atividade, pois que nenhum esforço precisaria ele empregar para alcançar o objetivo que sempre colima: o seu bem-estar. Paralisar-se-iam todas as forças físicas e morais. As mesmas conseqüências produziria a certeza da infelicidade, em virtude do desânimo que ganharia a criatura. Ninguém se disporia a lutar contra a sentença definitiva do destino. O conhecimento absoluto do futuro seria, portanto, um presente funesto, que nos conduziria ao dogma da fatalidade, o mais perigoso de todos, o mais antipático ao desenvolvimento das idéias. A incerteza quanto ao momento do nosso fim neste mundo é que nos faz trabalhar até ao último batimento do nosso coração. O viajante levado por um veículo se entrega ao movimento que o fará chegar ao ponto demandado, sem pensar em lhe impor qualquer desvio, por estar certo da sua impotência para consegui-lo. O mesmo se daria com o homem que conhecesse o seu destino irrevogável. Se os videntes pudessem infringir essa lei da Providência, igualar-se-iam à Divindade. Por isso mesmo, não é essa a missão que lhes cabe.

No fenômeno da dupla vista, por se achar a alma parcialmente liberta do envoltório material, que lhe limita as faculdades, não há duração, nem distância; visto que lhe é dado abranger o espaço e o tempo, tudo se lhe confunde no presente. Livre dos entraves da carne, ela julga dos efeitos e das causas melhor do que nós, que não podemos fazer outro tanto; vê as conseqüências das coisas presentes e pode levar-nos a pressenti-las. É neste sentido que se deve entender o dom de presciência atribuído aos videntes. Suas previsões resultam de ter a alma consciência mais nítida do que existe e não de uma predição de coisas fortuitas, sem ligação com o presente. É por dedução lógica do conhecido que ela chega ao desconhecido, dependente muitas vezes da nossa maneira de proceder. Quando um perigo nos ameaça, se somos avisados, ficamos em condições de tentar tudo o que seja preciso para evitá-lo, cabendo-nos a liberdade de fazê-lo ou não.

Em tal caso, o vidente tem diante de si um perigo que se nos acha oculto; ele o assinala, indica o meio de afastá-lo, pois de outro modo o acontecimento segue o seu curso.

Suponhamos que uma carruagem enveredou por uma estrada que vai dar num precipício que o condutor não pode perceber. É evidente que, se nada ocorrer que a desvie, ela ali se precipitará. Suponhamos também que um homem colocado de maneira a divisar a estrada em toda a sua extensão, vendo o perigo que corre o viajante, consegue avisá-lo a tempo de ele se desviar. O perigo estará conjurado. Da sua posição, dominando o espaço, o observador vê o que o viajante, cuja visão os acidentes do terreno circunscrevem, não logra divisar. Pode ele ver se uma causa fortuita obstará à queda do outro; conhece então, previamente, o que se dará e prediz o acontecimento.

Imaginemos que esse homem, do alto de uma montanha, divise ao longe, pela estrada, uma tropa inimiga dirigindo-se para uma aldeia a que pretende atear fogo. Fácil lhe será, levados em conta o espaço e a velocidade, prever quando a tropa chegará. Se, então, descendo à aldeia, disser apenas: A tal hora a aldeia será incendiada, caso o fato ocorrer, ele passará, aos olhos da multidão ignorante, por adivinho, feiticeiro; entretanto, apenas viu o que os outros não podiam ver e deduziu, do que vira, as conseqüências.

Ora, o vidente, como esse homem, apreende e acompanha o curso dos acontecimentos; não lhes prevê o resultado porque possua o dom de adivinhar: ele o vê e, desde então, pode dizer-vos se estais no bom caminho, indicar-vos outro melhor e anunciar o que se vos deparará no extremo do que seguis. É, para vós, o fio de Ariadne, mostrando a saída do labirinto.

Como se vê, longe está isso da predição propriamente dita, conforme a entendemos na acepção vulgar do termo. Nada foi tirado ao livre-arbítrio do homem, que conserva sempre a liberdade de agir ou não, de evitar ou deixar que os acontecimentos se dêem, por sua vontade, ou por sua inércia; indica-se-lhe um meio de chegar ao fim, cabendo-lhe utilizá-lo. Supô-lo submetido a uma fatalidade inexorável, com relação aos menores acontecimentos da vida, é despojá-lo do seu mais belo atributo: a inteligência; é assimilá-lo ao bruto. O vidente, pois, não é um adivinho; é um ser que percebe o que não vemos; é, para nós, o cão do cego. Nada nisto há, portanto, que se contraponha aos desígnios da Providência quanto ao segredo de nosso destino; é ela própria quem nos dá um guia.

Tal o ponto de vista donde se deve considerar o conhecimento do futuro, por parte das pessoas dotadas de dupla vista. Se fosse fortuito esse futuro, se dependesse do a que se chama acaso, se nenhuma ligação tivesse com as circunstâncias presentes, nenhuma clarividência poderia penetrá-lo e nenhuma certeza, nesse caso, ofereceria qualquer previsão. O vidente (referimo-nos ao que verdadeiramente o é), o vidente sério e não o charlatão que simula sê-lo, o verdadeiro vidente, não diz o que o vulgo denomina “buena-dicha”; ele apenas prevê as conseqüências que decorrerão do presente; nada mais e já é muito.

Quantos erros, quantos passos em falso, quantas tentativas inúteis não evitaríamos, se tivéssemos sempre um guia seguro a nos esclarecer; quantos homens se acham deslocados na vida, por não se haverem lançado no caminho que a Natureza lhes traçara às faculdades! Quantos sofrem malogros por terem seguido os conselhos de uma obstinação irrefletida! Uma pessoa houvera podido dizer-lhes: “Não empreendais isso, porque as vossas faculdades intelectuais são insuficientes, porque não convém ao vosso caráter, nem à vossa constituição física, ou, ainda, porque não sereis secundados, como fora preciso; ou, então, porque vos enganais sobre o alcance do que pretendeis e topareis com este embaraço que não prevedes.” Noutras circunstâncias, ter-lhes-ia dito: “Sair-vos-eis bem de tal empreendimento, se vos conduzirdes desta ou daquela maneira; se evitardes dar tal passo que não pode comprometer-vos.” Sondando as disposições e os caracteres, poderia dizer: “Desconfiai de tal armadilha que vos querem preparar”, acrescentando, em seguida: “Estais prevenidos, fiz o que me cumpria; mostrei-vos o perigo; se sucumbirdes, não acuseis a sorte, nem a fatalidade, nem a Providência; acusai-vos unicamente a vós mesmos. Que pode fazer o médico, quando o doente não lhe dá atenção aos conselhos?”

 

 

(Texto copiado de Febnet)

O oráculo. Óleo sobre tela por John William Waterhouse.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:John_William_Waterhouse_oracle_1884.png

 

800px-BastienLepage_Jules_Joan_Of_Arc

Joana D’Arc. Quadro de Jules Bastien Lepage

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Jules_Bastien-Lepage#/media/File:BastienLepage_Jules_Joan_Of_Arc.jpg

 

 

A disputa

 

 

Acontece às vezes. Os casais se separam e passam a disputar os filhos como se eles fossem seu patrimônio.

Não se preocupam em lhes perguntar como estão se sentindo, com quem desejariam morar. Mesmo porque a resposta certa e fácil deles seria: Com os dois. O que causaria para ambos um grande transtorno.

E as decisões são, habitualmente, muito frias. São estabelecidos dias para visitas, dias em que os filhos poderão estar com aquele que não ficará com a guarda deles.

E os pequeninos, acostumados a terem mamãe e papai em casa, terão que obedecer a uma escala para amar, dia certo para abraçar, para passear, para gozar da companhia de quem tanto querem.

Em outras circunstâncias, ocorre, também, que pais, normalmente jovens, precisam trabalhar, estudar. E o bebê fica com a avó, a tia, alguém da família. Por vezes, uma babá de muita confiança.

Ocorre, o que é natural, que no transcorrer do tempo, o bebê vai crescendo e ele se sente seguro e feliz com aquela pessoa que ele vê, toda vez que chora por estar com dor, fome ou precisa ter as fraldas trocadas.

Aquela pessoa é quem com ele brinca, quem lhe ensina as primeiras palavras. É quem lhe descobre o primeiro sorriso, o primeiro dentinho.

É quem lhe estende as mãos quando ele cai, ao tentar dar os seus primeiros passos. É quem o incentiva a subir os degraus, é quem lhe serve a sopa.

É também esse alguém que ele beija, abraça e ama.

De forma natural vai para a casa dos pais, está com eles pois que eles também lhe dão atenção, nas horas em que não se encontram às voltas com seus afazeres e preocupações.

Mas é lógico que a criança sentirá falta daquele alguém a quem se acostumou, em quem confia.

É nesse momento, quando os pais percebem que não são exclusividade no coração da criança, que, às vezes, tomam atitudes inesperadas.

Resolvem quebrar, de vez, os elos entre seu pequeno e a pessoa que até então cuidava dele. E afastam um do outro.

Colocam a criança na escolinha, diminuem de forma repentina os contatos com aquela pessoa: avó, tia ou babá.

Dizem que a criança deve aprender a amar os seus pais. E ela ama.

Mas o ciúme, o medo de serem preteridos faz com eles ajam assim.

Esquecem que com isso causarão no seu pequeno lesões, em nível afetivo, de caráter grave. Esquecem que o amor não se impõe, não se compra.

O amor se conquista e a conquista é lenta, trabalhosa e incessante.

*   *   *

O amor, quanto mais se divide, mais se multiplica. Não há limites para o amor, nem na sua intensidade, nem nas suas gradações.

Por isso mesmo, seu filho pode e amará você, mãe, você, pai, sem que deixe de amar também a avó, o tio, a tia, a babá.

O amor não deve ser entendido como uma disputa, como algo que pode ser exigido. Ele necessita do trabalho lento dos dias, do aconchego constante, das demonstrações de carinho, dos pequenos nadas que fazem a nossa vida tão agradável.

Ame seu filho, mas não o impeça de amar a quem quer que seja. Se você fizer isso, estará frustrando nele uma grande capacidade que Deus deu a todos nós: amar sem medidas, sem restrições a tudo e a todos.

Redação do Momento Espírita
Em 13.4.2017.

 

 

 

(Texto copiado do site Feparana)

image003 (11)

O Cristo na casa de seus pais. Óleo sobre tela de John Everett Millais

Imagem: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Millais_-_Christus_im_Hause_seiner_Eltern.jpg

 

Obrigado por tudo, Jesus! És o Grande Vencedor!

 

625. Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe

servir de guia e modelo?

“Jesus.”

( O Livro dos Espíritos, Allan Kardec)

 

 

 

 

Jesus Cristo. Leonardo da Vinci

Imagem/fonte: https://www.wikiart.org/en/leonardo-da-vinci/head-of-christ

 

 

 

 Teatro: “Maria de Nazaré”

São Paulo, SP

 



Lurimar Vianna

Companhia Teatral Áquila Prisca

 

(11) 3399 4492 / 99173 7955 / 94364 1954

 

 

(Informações recebidas em email de Aquila Prisca [[email protected]])

 

 

 Longa metragem pela Fox: Divaldo Franco

A Fox vai produzir um longa-metragem baseado na biografia do médium Divaldo Franco, 89 anos, considerado o mais famoso médium espírita vivo do Brasil. Escrito pela jornalista Ana Landi, o livro “Divaldo Franco: A Trajetória de Um.... - Veja mais em https://tvefamosos.uol.com.br/noticias/ooops/2017/04/12/fox-vai-produzir-filme-sobre-a-vida-do-mais-famoso-medium-brasileiro.htm?cmpid=copiaecola

 

 

 



 

(Informação recebida em email de Edward Miranda 2 [[email protected]])

 

 

 Palestra no C.E. Luiza de Abreu Andrade

São Paulo, SP

 

 

(Informações recebidas em email de Cassio Branco de Araujo)

 

 

 Palestra na Comunidade Espírita Cairbar Schutel

Matão, SP

DIA 27 DE MAIO DAS 15H ÀS 18H NA SEDE DA COMUNIDADE ESPÍRITA CAIRBAR SHUTEL, AV SALDANHA DA GAMA 748 - EM MATÃO, SEMINÁRIO COM MAURO SANTOS, DIRETOR DA USE ESTADUAL, SOBRE ATENDIMENTO FRATERNO. TEMA: ACOLHER; CONSOLAR E ESCLARECER COM JESUS E KARDEC.

Não há necessidade de inscrições:

Coordenação: Departamento de Doutrina/USE MUNICIPAL DE MATÃO. Informações com Valentim Fernandes: 16 991515077.

VALENTIM FERNANDES
"Os pequenos atos que se executam são melhores que todos aqueles grandes que se planejam" (George Marshall)

 

 

(Informação recebida em email de Valentim Fernandes [[email protected]])

 

 

 Boletim eletrônico da FEB

Brasília, DF

 

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/mail/consolador/images/icon-facebook.jpg

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/mail/consolador/images/icon-twitter.jpg

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/mail/consolador/images/icon-instagram.jpg

 

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/destaque1.png

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/destaque2.png

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/destaque3.png

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/destaque4.png

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/outrosdestaques.jpg

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/outrodestaque1.jpg

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/outrodestaque2.jpg

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/leitura.png

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/Boletim_Eletronico_2017_4_2_10.png

http://www.febnet.org.br/wp-content/themes/portalfeb-grid/emails/boletim/2017-04-2/images/rodape.png

 

 

 

(Informação recebida em email de [email protected]; em nome de; [email protected])

 

 

Palestras com Geraldo Lemos Neto

Flórida, EUA  

 

 

 

(Informações recebidas em email de Geraldo Lemos Neto)

 

 

Aplicativo FEBtv gratuito

 

Notícia excelente queridos amigos!!!

 

Aplicativo FEBtv Gratuito!!! 

 

Já disponível nas lojas Apple Store e Google Play!!!

Vocês poderão assistir às transmissões ao vivo e acessar os programas dá FEBtv quando quiser!!!

Baixe agora mesmo e acompanhe a sua programação da sua TV Espírita!!!
Saiba mais acessando

www.febtv.com.br

 


(Repassado em emails de  Edward Miranda 2 <[email protected]> e de Elsa Rossi)

 

 

Conferência programada com Divaldo Pereira Franco

Lima, Perú

 

La Unión Espírita del Perú, UEP, tiene el agrado de anunciar la conferencia  “Constelación Familiar” que ofrecerá el médium y conferencista brasileño Divaldo Pereira Franco, el jueves 20 de abril a las 7pm., en las instalaciones del Club Social Miraflores, sito en Malecón de la Reserva 535, Miraflores, Lima.

 

Las entradas ya están disponibles en los locales de los centros espíritas Joanna de Angelis (Manuel Fuentes 903 San Isidro) y Padre Germán (Diagonal 380. Of 607, Miraflores).  En esta ocasión, la donación por entrada será de S/. 30.00

 

Estaremos felices de recibirlos en esta significativa cita con la Espiritualidad, seguros de alcanzar nuevas metas fortaleciendo la divulgación del Espiritismo en el Perú.

 

Con votos de paz,

Unión Espírita del Perú

 

(Informação recebida em email de Union Espirita del Peru [[email protected]])

 

14º. Encontro de Espiritismo em

Jacareí, SP

 

(Informações recebidas em email de Carlos Monteoliva [[email protected]])

 

 

 Lançamento de livro por Richard Simonetti

Bauru, SP

 

 

(Recebido em email de Leopoldo Zanardi)

 

 

 Palestra programada para o LELA- Lar Espírita Luz e Amor

Diadema, SP

 

(Informações recebidas em email de Divulgação Luz e Amor [[email protected]])

 

 

 VII Jornada da AME-ABC

Santo André, SP

 


(Informação recebida em email de Regina Bachega)

 

 

 Newsletter Dirigente Espírita

USE/São Paulo

 

Acesse aqui:

http://us8.campaign-archive2.com/?u=f01a19e5a4be3a48fdac60efa&id=e1eb304fd4&e=bce6fbd28f

 

 

 

 

 

Palestra no C.E. Cairbar Schutel

Assis, SP  

 

 

(Informação recebida em email de Francisco Atilio Arcoleze [[email protected]])

 

 

 Palestra programada para o

SEJA- Seara Espírita Joanna de Ângelis. Campinas, SP

 

 

(Informação recebida em email de SEJA-Divulgação [[email protected]])

 

 

 14º. Fórum Nacional de Arte Espírita

Goiânia, GO

 

Últimos dias para inscrições do Fórum

 

As inscrições para participar do Fórum de Goiânia terminam no próximo sábado, dia 15 de abril. A inscrição é feita pela internet e o pagamento pode ser feito pelo Pag Seguro. O pagamento da taxa de inscrição dá ao participante o direito de alojamento no local do evento, refeições durante o período do almoço do dia 15 ao café da manhã do dia 18 de junho de 2017, traslado aeroporto/rodoviária ao local do evento, na chegada e no retorno. Confira na tabela a seguir os valores das inscrições:

 

Associado da Abrarte (adimplente) alojado no evento

 

R$ 153,00

 

Associado da Abrarte (adimplente) não alojado no evento

 

R$ 143,00

 

Participante não associado da Abrarte alojado no evento

 

R$ 180,00

 

Participante não associado da Abrarte não alojado no evento

 

R$ 170,00

 

Criança de até 12 anos completos

 

R$ 85,00

 

Trabalhador do evento

 

R$ 85,00

 

O Fórum é um movimento nacional que reúne artistas e integrantes de grupos espíritas de arte de várias cidades e estados brasileiros. Promovido pela Abrarte, em parceria com a Federação Espírita do Estado de Goiás (Feego), o evento terá estudos doutrinários, seminários, debates sobre o fazer artístico no meio espírita, breves apresentações artísticas, assembleia geral de associados da Abrarte, além de proporcionar um ambiente de integração e sensibilização dos participantes. O objetivo é reunir em clima fraternal, coordenadores e lideranças de grupos de arte espírita, associados da Abrarte e dirigentes espíritas interessados na prática da arte espírita, com o intuito de promover a troca de experiências, reflexões, estudo doutrinário e busca pelo aperfeiçoamento do fazer artístico espírita.

--
Você recebeu essa mensagem porque está inscrito no grupo "Divulgadores Brasil" dos Grupos do Google.
Para cancelar inscrição nesse grupo e parar de receber e-mails dele, envie um e-mail para Divulgado[email protected].
Para postar nesse grupo, envie um e-mail para [email protected].
Para ver essa discussão na Web, acesse https://groups.google.com/d/msgid/DivulgadoresBR/CAAD%2Bm1HPZspBVa0RnZ4-_f2Gmx0-gP1x79ehnOn%2B2Sft5anw7Q%40mail.gmail.com.
Para mais opções, acesse https://groups.google.com/d/optout.

 

 

(Informação repassada por Nazareno Feitosa)

                                                                                   

 

 

 67ª. Semana do Livro Espírita de  

Franca, SP

 

 


​*******************



​*******************


 

 

 

 

--

USEFRANCA

União das Sociedades Espíritas Intermunicipal de Franca

R. Major Claudiano, 2185

Centro, Franca, SP

1637243178

Curtir: www.facebook.com/usefranca

 

 

 

Almoço Beneficente no N.E. Chico Xavier

Niterói, RJ 

 

Prezado(a),

 

O Núcleo Espírita Chico Xavier realizará no dia 6 de maio às 13h o 1º Almoço Beneficente de 2017.

 

O cardápio será estrogonofe de frango, com direito a bebida e sobremesa no valor de R$25,00.

O evento contará com momento musical sob a direção de Celso Rufino.

Os convites podem ser adquiridos nos dias/horários da nossa programação regular.

 

Venha prestigiar este evento e, assim, colaborar com a continuidade das atividades assistenciais desenvolvidas pelo NECX.

 

Fraternalmente.


Núcleo Espírita Chico Xavier - NECX

Rua das Tainhas, nº 10 - Jardim Imbuí

Piratininga - Niterói (RJ)

Mapa de Acesso

NECX na WEB

NECX no Facebook

NECX no YouTube

 

 

(Informações recebidas em email de [email protected]; em nome de; Núcleo Espírita Chico Xavier [[email protected]])

 

Jantar Beneficente no Maria Dolores

Jales, SP

 

 

 

 

https://gallery.mailchimp.com/a52caddf551d02ce62ff3b2e6/images/694bd3ee-6e86-449d-abcd-b3ca85537362.png

https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-facebook-48.png

 

https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-twitter-48.png

 

https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-instagram-48.png

 

https://cdn-images.mailchimp.com/icons/social-block-v2/outline-light-link-48.png

 

 

Copyright © 2017 Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores, All rights reserved.
Por que recebeu este e-mail? Você recebe este e-mail por ter se cadastrado em nosso site ou junto ao nosso Departamento de Comunicação. Caso queira se descadastrar, fique à vontade para fazer o procedimento indicado no rodapé deste e-mail.

Our mailing address is:

Grupo Espírita Beneficente Maria Dolores

Rua Dezenove, 768, Jales - São Paulo, República Federativa do Brasil

Jales, São Paulo 15700-666

Brazil


Add us to your address book



Want to change how you receive these emails?
You can
update your preferences or unsubscribe from this list

Email Marketing Powered by MailChimp

http://madoespirita.us7.list-manage.com/track/open.php?u=a52caddf551d02ce62ff3b2e6&id=6373675460&e=fa0a9b33de

 

 

 Instituto Espírita Batuira de Saúde Mental pede ajuda

Goiânia, GO

 

Saudações, muita paz, luz e saúde!

 

Peço novamente a sua ajuda para divulgar a nota abaixo. Tem ajudado muito a sua solidariedade e várias pessoas tem contribuído.

 

Antecipo agradecimentos.

 

Fraternal abraço,

 

Sérgio Luís Haas

3281 0655

 

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

 

SOS Batuíra: bermudas masculinas, chinelas, sabonete, condicionador para cabelo, escova de dente, detergente, suco em pó, óleo vegetal, ovos, farinha de trigo, fermento, lençol de solteiro com elástico, carnes, frango, bolacha, alho, chás, frutas, cuecas, calcinhas, desinfetante, água sanitária, copos 200 ml e desodorante spray

 

O Instituto Espírita Batuíra de Saúde Mental está solicitando a sua colaboração, de entidades e de empresários para receber doações de bermudas masculinas, chinelas, sabonete, condicionador para cabelo, escova de dente, detergente, suco em pó, óleo vegetal, ovos, farinha de trigo, fermento, lençol de solteiro com elástico, carnes, frango, bolacha, alho, chás, frutas, cuecas, calcinhas, desinfetante, água sanitária, copos 200 ml e desodorante spray para os 123 pacientes em tratamento que sofrem de transtorno mental ou alcoolismo.

 

Qualquer quantidade é muito bem vinda. As doações podem ser entregues diretamente no Batuíra: Avenida Eurico Viana, Quadra 44 - Setor Jardim Goiás - Goiânia - GO

 

Fundado em 1949, o Batuíra é um hospital 100% SUS e atende gratuitamente

123 homens e mulheres que sofrem de transtorno mental ou alcoolismo.

 

Informações: fone (62) 3281 0655, site: www.batuira.org.br e twitter:

@batuirago

 

 

(Informações recebidas em email de [email protected])

 

 

Instituto Multirão pede ajuda

Curitiba, PR

 

Voce é meu amigo, minha amiga -  LEIA E me diz, o que sentiu:

 

Refletindo: 10 reais nao pesa no bolso de ninguem, eh apenas metade de um sanduiche MacDonalds, e ajuda tanto.. faz uma enorme diferenca.. Quem quiser fazer regime, ficar saudavel, ficar esbelto, doe o valor de um lanche no McDonalds, diretamente na conta-poupança da nossa ONG, e faça parte dos que ajudam a ter uma escola a mais e uma prisao a menos... A contabilidade de receber em troca, esta nos CEUS, quando encararmos O QUE FIZESTE DE TEU TALENTO??? eh isso... Convido meus amigos de Curitiba, Brasil e Exterior, alguns com condicoes financeiras muito boas, a nos darem uma mao - leva 5 minutos do seu tempo, no seu computador ou celular, fazer o debito mensal direto... se acharem que podem.. se nao podem, sejam abencoados da mesma forma... Instituto Multiirao - Caixa Economica - Agencia 0586, conta Poupança 027267-0, Operacao 13,- CNPJ - 25.464.183/0001-27.o mais importante, vem dar uma mão.. Uma historia, um artesanato, melhora o nosso coração..alem dos deles...

Endereco: Rua Tenente Demosthenes Machado, 82 - Uberaba. PertoAvenida Torres -Curitiba

 

PEDIDO DO [PROFESSOR da ONG MULTIIRAO no facebook hoje..doeu meu coracao..

 

 Daniel Rossi - não queria pedir dinheiro... aí duas coisas que não gosto de lidar... dinheiro, e a petição...
por isso não peço, embora nossa receita seja de 3 mil (alguns amigos doadores) e as despesas sejam de 5 mil, para 70 crianças.... nem pergunte como se fecha esse balanço...
a ideia de ter 200 amigos com 20 reais cada não deu certo ainda...
queria refletir aos que tivessem um tempo para empreender junto com a gente... empreendedorismo era pra gente um meio, uma ferramenta pedagógica do programa jovem empreendedor (nosso jovem aprendiz) mas vejo que será um fim em si, pois somente dele poderá vir autonomia franca e verdadeira que sustente a operação na comunidade pagando jovens professores para a arte, o trabalho, o estudo, as ciências....

https://www.facebook.com/multiirao/

 

Image may contain: 1 person, sitting and outdoor

 

 

(Recebido em email de Elsa Rossi, Londres, Reino Unido)

 

Variações sobre a caridade

 

 

Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Indulgência. Lição nº 15. Página 76.

 

Caridade que anuncia os próprios méritos é serviço ameaçado pela vaidade.

Caridade que auxilia para furtar-se às obrigações do trabalho é inclinação à preguiça.

Caridade que se expressa para dominar o pensamento e a conduta dos outros é tirania de espírito.

Caridade que ampara com o objetivo de mostrar-se superior é fruto isolado em espinheiros do orgulho.

Caridade que pede remuneração é fonte poluída pelo fel da exigência.

Caridade que dá para receber é bondade com propósitos subalternos.

Caridade limitada aos familiares e amigos é tisnada de paixão.

Caridade que socorre e não perdoa é uma porta de ouro para a introdução à crueldade.

Caridade com repetidas lamentações é caminho para o desânimo.

Caridade que beneficia desesperando é inquietação e impaciência.

A caridade legítima jamais aparece concorrendo aos tributos da gratidão, nunca reclama, não se ensoberbece, não persegue, não se lastima, não odeia e nunca desencoraja a ninguém.

Se desejamos caminhar em companhia da Divina Virtude, cultivemo-la, em silêncio, no coração, à maneira do Herói do Amor Infinito que, para revelar-nos a caridade pura, entregou-se, confiante, à Vontade de Deus, pela morte na cruz.

 

 

(Texto recebido em email do divulgador Antonio Sávio, Belo Horizonte, MG)

 

Nicolas_Poussin_008

A mulher adúltera. Obra de Nicolas Poussin.

Imagem fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Per%C3%ADcopa_da_Ad%C3%BAltera#mediaviewer/File:Nicolas_Poussin_008.jpg

 

raising-of-jairus-daughter-1871

A cura da filha de Jairo. Óleo sobre tela de Ilya Repin.

Imagem/fonte: http://uploads3.wikiart.org/images/ilya-repin/raising-of-jairus-daughter-1871.jpg

image025

V Estação da Via Sacra. Obra de Candido Portinari exposta na Igreja do Bom Jesus da Cana Verde,

em Batatais, SP.  Jesus,  exausto, carregando a cruz, é ajudado por Simão Cireneu. Foto Ismael Gobbo

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: [email protected]