Notícias do Movimento Espírita

São Paulo, SP, segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Compiladas por Ismael Gobbo

 

 

 

Notas

1. Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

2. Este e-mail é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas via e-mail  e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos de e-mail. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas.

 

3. Este trabalho é pessoal e totalmente gratuito, não recebe qualquer tipo de apoio financeiro e só conta com ajuda de colaboradores voluntários. (Ismael Gobbo).

 

 

 

Atenção

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui:

 

           http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/SETEMBRO/21-09-2020.htm

 

No Blog onde é  postado diariamente:

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/

 

Ou no Facebook:

https://www.facebook.com/ismael.gobbo.1

 

   

   

Os últimos 5 emails enviados     

 

DATA                                       ACESSE CLICANDO NO LINK

19-09-2020   http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/SETEMBRO/19-09-2020.htm

18-09-2020   http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/SETEMBRO/18-09-2020.htm

17-09-2020   http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/SETEMBRO/17-09-2020.htm

16-09-2020   http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/SETEMBRO/16-09-2020.htm

15-09-2020   http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/SETEMBRO/15-09-2020.htm

 

 

Publicação em sequência

Revista Espírita – Ano 9 - 1866

 

 

 

 

 

(Copiado do site Febnet)

Les prophètes du passé / par Jules-Amédée Barbey d'Aurevilly 

Os profetas do passado

Acesse aqui:

https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k111302c.texteImage

 

Barbey d'Aurevilly, homme de lettres : [photographie, tirage de démonstration] / [Atel

Copiado de:

https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/btv1b53066129c/f1.item

File:Barbey.jpg

Retrato de Jules Barbey d'Aurevilly. Pintura de Émile Lévy

Copiado de: https://en.wikipedia.org/wiki/Jules_Barbey_d%27Aurevilly

 

Jules-Amédée Barbey d'Aurevilly (2 de novembro de 1808 - 23 de abril de 1889) foi uma romancista e contista francesa. Ele se especializou em contos de mistério que exploravam motivações ocultas e sugeriam o mal, sem se preocupar explicitamente com nada sobrenatural. Ele teve uma influência decisiva em escritores como Auguste Villiers de l'Isle-Adam , Henry James , Leon Bloy e Marcel Proust .

Leia mais:

https://en.wikipedia.org/wiki/Jules_Barbey_d%27Aurevilly

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/2/2b/Jmaistre.jpg

Joseph de Maistre

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Joseph_de_Maistre

 

Conde Joseph-Marie de Maistre (Saboia, 1 de abril de 1753 — 26 de fevereiro de 1821) foi um escritorfilósofodiplomata e advogado. Foi um dos proponentes mais influentes do pensamento contrarrevolucionário ultramontanista no período imediatamente seguinte à Revolução Francesa de 1789.

Era a favor da restauração do Reino da França, que ele via como uma instituição de inspiração divina. Argumentava também a favor da suprema autoridade do Papa, quer em matérias religiosas como também em matérias políticas.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Joseph_de_Maistre

File:Louis de Bonald by Julien Léopold Boilly.jpg

O filósofo contra-revolucionário francês Louis de Bonald (1754-1840) por Julien Léopold Boilly (1796-1874).

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Louis_de_Bonald

 

Louis Gabriel Ambroise, Visconde de Bonald (2 de outubro de 1754 - 23 de novembro de 1840), foi um filósofo e político contra-revolucionário francês [1] . Principalmente, ele é lembrado por desenvolver um conjunto de teorias sociais que exerceram uma poderosa influência na formação da estrutura ontológica a partir da qual a sociologia francesa emergiria. [2] [3] [4] [5]

Leia mais: https://en.wikipedia.org/wiki/Louis_de_Bonald

 

https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k23498r/f3.highres

Oeuvres complètes de M. de Bonald,.... Tome troisième / publiées par M. l'abbé ... B

Obras completas de M. de Bonald

Acesse aqui:

https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k23498r.image  

http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/JUNHO/20-06-2016_arquivos/image015.jpg

Chateaubriand  meditando sobre as ruínas de Roma. Óleo sobre tela de Anne-Louis Girodet de Roussy-Trioson

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Anne-Louis_Girodet-Trioson_006.jpg

 

François-René de Chateaubriand (nome completo: François René Auguste de ChateaubriandSaint-Malo4 de Setembro de 1768 — Paris4 de Julho de 1848), também conhecido como visconde de Chateaubriand, foi um escritor, ensaísta, diplomata e político francês que se imortalizou pela sua magnífica obra literária de caráter pré-romântico. Pela força da sua imaginação e o brilho do seu estilo, que uniu a eloquência ao colorido das descrições, Chateaubriand exerceu uma profunda influência na literatura romântica de raiz europeia, incluindo a lusófona.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Fran%C3%A7ois-Ren%C3%A9_de_Chateaubriand

http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/MAIO/20-05-2019_arquivos/image011.jpg

F. de Lamennais

Imagem/fonte: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/btv1b105379051

F. de Lamennais : [estampe] / Aloysius Calamatta ad vivum delineavit et sculpsit 1847

 

Lamennais:

Hughes Félicité Robert de Lamennais, foi um filósofo e escritor político francês. Wikipédia

Nascimento: 19 de junho de 1782, Saint-Malo, França

Falecimento: 27 de fevereiro de 1854, Paris, França

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lamennais

 

http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/MAIO/20-05-2019_arquivos/image012.jpg

Página do jornal “Le Siècle” de 01-03-1854 noticiando a morte de Lamennais seu velório e enterro. Veja na segunda coluna “Nécrologie”..

Fonte: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k7246967/f3.item.zoom

 

 

.........................

.......................

...............

Papa Gregório XVI desautorizou as opiniões de Lamennais na Encíclica "Mirari vos", em Agosto de 1831. Não houve uma citação específica a ele e nem a seu jornal, mas tão somente uma censura implícita a ambos. Inicialmente, Lamennais suspendeu a distribuição do jornal, submetendo-se; mais tarde deixou a Igreja e defendeu a própria posição na obra "Paroles d'un croyant" (Palavras de um crente), condenada explícitamente na Encíclica "Singulari nos", em Julho de 1834, sendo citados tanto o autor quanto a obra.

Incansável, ele se devotou à causa do povo, colocando sua pena a serviço do Republicanismo e do Socialismo. Escreveu obras como "O Livro do Povo" (1838), "Os afazeres de Roma" e "Esboço de uma Filosofia". Chegou a ser condenado à prisão mas, já em 1848 foi eleito para a Assembleia Nacional, aposentando-se em 1851.

Por ocasião de sua morte, não desejando se reconciliar com a Igreja, foi sepultado em uma cova de indigente.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Lamennais

 

http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/JANEIRO/22-01-2020_arquivos/image016.jpg

Martinho Lutero

Imagem/fonte : https://pt.wikipedia.org/wiki/Martinho_Lutero

 

Martinho Lutero, em alemãoMartin Luther (Eisleben10 de novembro de 1483 — Eisleben, 18 de fevereiro de 1546), foi um monge agostiniano e professor de teologia germânico que tornou-se uma das figuras centrais da Reforma Protestante. Levantou-se veementemente contra diversos dogmas do catolicismo romano, contestando sobretudo a doutrina de que o perdão de Deus poderia ser adquirido pelo comércio das indulgências. Essa discordância inicial resultou na publicação de suas famosas 95 Teses em 1517, em um contexto de conflito aberto contra o vendedor de indulgências Johann Tetzel. Sua recusa em retratar-se de seus escritos, a pedido do Papa Leão X em 1520 e do imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521, resultou em sua excomunhão da Igreja Romana e em sua condenação como um fora-da-lei pelo imperador do Sacro Império Romano Germânico.

Leia mais :

https://pt.wikipedia.org/wiki/Martinho_Lutero

 

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/b8/Wycliffe_by_Kirby.jpg

Retrato de John Wycliffe (c.1330–1384). Óleo sobre tela de Thomas Kirkby

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/John_Wycliffe

 

John Wycliffe ( / w ɪ k l ɪ f / ; também escrito Wyclif , Wycliff , Wiclef , Wicliffe , Wickliffe ;. C 1320 - 31 dezembro 1384) [2] foi um Inglês escolástica filósofo , teólogo, tradutor bíblico, reformista, padre , e um professor de seminário na Universidade de Oxford . Ele se tornou um dissidente influente dentro do sacerdócio católico romano durante o século 14 e é considerado um importante predecessor do protestantismo .

Leia mais:

https://en.wikipedia.org/wiki/John_Wycliffe

http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/ABRIL/23-04-2020_arquivos/image043.jpg

Universidade de Oxford. Reino Unido. Foto: Laura Emília Michelin Gobbo.

http://www.noticiasespiritas.com.br/2020/ABRIL/23-04-2020_arquivos/image044.jpg

Ponte Hertford ou “A ponte dos suspiros”  em Oxford. Reino Unidos. Foto Matheus Gobbo.

 

A ponte de Hertford , muitas vezes chamada de " a ponte dos suspiros ", é uma via aérea que une duas partes do Hertford College sobre New College Lane, em Oxford , Inglaterra . Seu design distinto o torna um marco da cidade.

Leia mais:

https://en.wikipedia.org/wiki/Bridge_of_Sighs_(Oxford)

 

Ficheiro: Spiezer Chronicle Jan Hus 1485.jpg

Queima de Jan Hus na fogueira

Imagem/fonte: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Spiezer_Chronik_Jan_Hus_1485.jpg

 

Jan Hus , nascido Jan Husinec ( / h ʊ s / ; [1] Checa: [janeiro ɦus] ouvir )Sobre este som ; . C  1369 - 06 de julho de 1415), [2] às vezes anglicizado como John Hus ou John Huss , e referiu em textos históricos como Iohannes Hus ou Johannes Huss , foi um teólogo e filósofo tcheco que se tornou reformador de igrejas e inspirador do hussitismo , um predecessor essencial do protestantismoe uma figura seminal na Reforma Boêmia . Depois de John Wycliffe , o teórico da reforma eclesiástica, Hus é considerado o segundo reformador de igreja, como ele viveu antes de Lutero , Calvino e Zwingli . Seus ensinamentos tiveram forte influência sobre os estados da Europa Ocidental, mais imediatamente na aprovação de uma denominação religiosa boêmia reformada e, mais de um século depois, em Martin Luther . [3] Hus era um mestre, reitor e reitor [4] na Universidade Charles , em Praga .

Leia mais: https://en.wikipedia.org/wiki/Jan_Hus

Jerônimo de Praga.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jer%C3%B4nimo_de_Praga

 

Jerônimo de Praga (Praga1379 — Constança30 de maio de 1416) foi o principal discípulo e o mais devotado amigo de Jan Huss, o célebre reformador religioso tcheco.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jer%C3%B4nimo_de_Praga

Retrato anônimo do século 16 de Calvino. (Capa Cottret, Bernard (2000), Calvin: A Biography, Grand Rapids, Michigan: Wm. B. Eerdmans)

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Calvino

 

João Calvino (Noyon10 de julho de 1509 — Genebra27 de maio de 1564) foi um teólogo cristão francês. Aos 14 anos foi estudar em Paris preparando-se para entrar na universidade. Estudou gramática, filosofia, retórica, lógica, aritmética, geometria, astronomia e música. Em 1523 foi estudar no famoso Colégio Montaigu. Em 1528, com 19 anos, iniciou seus estudos em Direito e, depois, em Literatura. Em 1532 escreveu seu primeiro livro, um comentário à obra De Clementia de Sêneca. Em 1533, na reabertura da Universidade de Paris, escreveu um discurso atacando a teologia dos escolásticos e foi perseguido. Possivelmente foi neste período 1533-34 que Calvino se converteu, por influência de seu primo Robert Olivétan.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Calvino

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/12/CalvinStatue.JPG

Estátua de Jean Calvin por Maurice Raymond (1862-1910), museu internacional de la Réforme, Genebra (Suíça)

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Calvino

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/df/Ulrich-Zwingli-1.jpg

Retrato de Ulrich Zwingli (1484-1531). Pintura de Hans Asper.

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ulrico_Zu%C3%ADnglio

 

 

Ulrico Zuínglio, em alemão HuldreychHuldreich ou Ulrich Zwingli (WildhausCantão de São Galo1º de janeiro de 1484 — Kappel am Albis10 de outubro de 1531), foi um teólogo suíço e principal líder da Reforma Protestante na Suíça.

Zuínglio foi o líder da reforma suíça e fundador das igrejas reformadas suíças. Independentemente de Martinho Lutero, que era doctor biblicus, Zuínglio chegou a conclusões semelhantes pelo estudo das escrituras do ponto de vista de um erudito humanista. Zuínglio não deixou uma igreja organizada, mas as suas doutrinas influenciaram as confissões calvinistas.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ulrico_Zu%C3%ADnglio

 

Homenagem ao Codificador da Doutrina Espírita Allan Kardec

 

Lembrando Allan Kardec

 https://lh5.googleusercontent.com/proxy/AfVXwSG2AuW8YJDOLCg_iyB_GTUwtO4AT7oWlTlJH0gZwlirsrYkq1AXfbF8shPct3nHVwkqkNIZEY06h92YJeheEbN5_2ACGj2YYr7mo00DfMGmQ7UcArwf6CLT-hqfMaB6SCY=s0-d

 

Pelo Espírito Irmão X (Humberto de Campos).

Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: Doutrina Escola. Lição nº 05. Página 29.

Mensagem recebida em 22.09.1942. Lida aos 03.10.1942, durante a 3ª Concentração Espírita de São Paulo, no Ginásio do Pacaembu.

 

Depois de se dirigir aos numerosos missionários da Ciência e da Filosofia, destinados à renovação do pensamento do mundo no século XIX, o Mestre aproximou-se do abnegado João Huss e falou, generosamente:

- Não serás portador de invenções novas, não te deterás no problema de comodidade material à civilização, nem receberás a mordomia do dinheiro ou da autoridade temporal, mas deponho-te nas mãos a tarefa sublime de levantar corações e consciências.

A assembléia de orientadores das atividades terrestres estava comovida.

E ao passo que o antigo campeão da verdade e do bem se sentia alarmado de santas comoções, Jesus continuava.

- Preparam-se os círculos da vida planetária a grandes transformações nos domínios do pensamento. Imenso número de trabalhadores no mundo, desprezando o sentido evolucionário da vida, crê na revolução e nos seus princípios destruidores, organizando-lhe movimentos homicidas. Em breve, não obstante nossa assistência desvelada, que neutralizará os desastres maiores, a miséria e o morticínio se levantarão no seio de coletividades invigilantes.

A tirania campeará na Terra, em nome da liberdade, cabeças rolarão nas praças públicas em nome da paz, como se o direito e a independência fossem frutos da opressão e da morte.

Alguns condutores do pensamento, desvairados de personalismo destruidor, convertem a época de transição do orbe em turbilhão revolucionário, envenenando o espírito dos povos.

O sacerdócio organizado em bases econômicas não pode impedir catástrofe. A Filosofia e a Ciência intoxicaram as próprias fontes de ação e conhecimento!...

É indispensável estabelecer providências que amparem a fé, preservando os tesouros religiosos da criatura.

Confio-te a sublime tarefa de reacender as lâmpadas da esperança no coração da humanidade.

O Evangelho do Amor permanece eclipsado no jogo de ambições desmedidas dos homens viciosos!...

Vai, meu amigo.

Abrirás novos caminhos à sagrada aspiração das almas, descerrando a pesada cortina de sombras que vem absorvendo a mente humana.

Na restauração da verdade, no entanto, não esperes os louros do mundo, nem a compreensão de teus contemporâneos.

Meus enviados não nascem na Terra para serem servidos, mas por atenderem às necessidades das criaturas.

Não recebem palmas e homenagens, facilidades e vantagens terrestres, contudo, minha paz os fortalece e levanta-os, cada dia...

Muitas vezes, não conhecem senão a dificuldade, o obstáculo, o infortúnio, e não encontram outro refúgio além do deserto.

É preciso, porém, erigir o santuário da fé e caminhar sem repouso, apesar de perseguições, pedradas, cruzes e lágrimas!...

Ante a emoção dos trabalhadores do progresso cultural do orbe terrestre, o abnegado João Huss recebeu, a elevada missão que lhe era conferida, revelando a nobreza do servo fiel, entre júbilos de reconhecimento.

Daí a algum tempo, no albor do século XIX, nascia Allan Kardec em Lyon, por trazer a divina mensagem.

Espírito devotado, jamais olvidou o compromisso sublime.

Não encontrou escolas de preparação espiritual, mas nunca menosprezou o manancial de recursos que trazia em si mesmo. E, como se quisera demonstrar que as fontes do profetismo devem manar de todas as regiões da vida para sustentáculo e iluminação do espírito eterno, embora no quadro dos grandes homens do pensamento, estimou desferir os primeiros vôos de sua missão divina na zona comum onde permanece a generalidade das criaturas.

Consoante a previsão do Cristo, a Revolução Francesa preparara com sangue o império das guerras napoleônicas.

Enquanto os operários da cultura moderna lançavam novas bases ao edifício do progresso mundial, o grande missionário, sem qualquer preocupação de recompensa ou exibicionismo, dá cumprimento à tarefa sublime.

E foi assim que o século XIX, que recebeu a navegação a vapor, a locomotiva, a eletrotipia, o telégrafo, o telefone, a fotografia, o cabo submarino, a anestesia, a turbina a vapor, o fonógrafo, a máquina de escrever, a luz elétrica, o sismógrafo, a linotipo, o radium, o cinematógrafo e o automóvel, tornou-se receptor da Divina Luz da Revivescência do Evangelho.

O discípulo dedicado rasgou os horizontes estreitos do ceticismo e o plano invisível encontrou novo canal a fim de projetar-se no mundo, atenuando-lhe as sombras densas e renovando as bases da fé.

Alguns dos companheiros de luta espiritual, embora em seguida às hostilidades do meio, recebiam aplausos do mundo e proteção de governos prestigiosos, mas emissário de Jesus, no deserto das grandes cidades, trabalhava em silêncio, suportando calúnias e zombarias, vencendo dificuldades e incompreensões.

Ao fim da laboriosa tarefa, o trabalhador fiel triunfara.

Em breve, a Doutrina Consoladora dos Espíritos iluminava corações e consciências, nos mais diversos pontos do globo.

É que Allan Kardec, se viera dos círculos mais elevados dos processos educativos do mundo, não esquecera a necessidade de sabedoria espiritual.

Discípulo eminente de professores consagrados, como Pestalozzi, não esqueceu a ascendência do Cristo.

Trabalhador no serviço da redenção, compreendeu que não viera à Terra por atender a caprichos individuais e sim aos poderes superiores da vida.

Sua exemplificação é um programa e um símbolo.

Conquistando a auréola dos missionários vitoriosos, não se incorporou à galeria dos grandes do mundo, por que apenas indicasse o caminho salvador à humanidade terrestre.

Allan Kardec não somente pregou a doutrina consoladora; viveu-a.

Não foi um simples codificador de princípios, mas um fiel servidor de Jesus e dos homens.

 

 

(Texto recebido do divulgador Antonio Sávio, de Belo Horizonte, MG)

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/47/Stimmer_Jan_Hus.jpg

Jan Hus

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Jan_Hus

 

Jan Hus , nascido Jan Husinec ( / h ʊ s / ; [1] Checa: [janeiro ɦus] ouvir )Sobre este som ; . C  1369 - 06 de julho de 1415), [2] às vezes anglicizado como John Hus ou John Huss , e referiu em textos históricos como Iohannes Hus ou Johannes Huss , foi um teólogo e filósofo tcheco que se tornou reformador de igrejas e inspirador do hussitismo , um predecessor essencial do protestantismoe uma figura seminal na Reforma Boêmia . Depois de John Wycliffe , o teórico da reforma eclesiástica, Hus é considerado o segundo reformador de igreja, como ele viveu antes de Lutero , Calvino e Zwingli . Seus ensinamentos tiveram forte influência sobre os estados da Europa Ocidental, mais imediatamente na aprovação de uma denominação religiosa boêmia reformada e, mais de um século depois, em Martin Luther . [3] Hus era um mestre, reitor e reitor [4] na Universidade Charles , em Praga .

Leia mais: https://en.wikipedia.org/wiki/Jan_Hus

http://www.noticiasespiritas.com.br/2019/FEVEREIRO/13-02-2019_arquivos/image008.jpg

O rio Saône e a colina de Fourviére no século XVIII. Lião, França.

Imagem: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Lyon_la_Saone_et_fourviere.JPG

Em Lião nasceu Hippolyte Léon Denizard Rivail – Allan Kardec, aos 3 de outubro de 1804.

http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/JUNHO/26-06-2017_arquivos/image012.jpg

   Castelo de Yverdon-les-Bains. Suiça. Local onde funcionou o instituto de Pestalozzi onde Allan Kardec estudou.

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/61/Yverdon-les-Bains_Castle.jpg

http://www.noticiasespiritas.com.br/2017/JUNHO/26-06-2017_arquivos/image013.jpg

Pestalozzi com órfãos em Stans. Foi o grande mestre do codificador do Espiritismo, Allan Kardec

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Johann_Heinrich_Pestalozzi#/media/File:Pestalozzi.jpg

 

 

Na mensagem Lembrando Allan Kardec, do espírito Irmão X (Humberto de Campos), psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier, acima transcrita,   aquele afirma que Allan Kardec teria sido a reencarnação de Jan Hus por ação do próprio Cristo Jesus. Vale a pena estudar a vida e a obra de Jan Hus e a de Allan Kardec para fazer-se a comparação de forma técnica, independente da faixa religiosa. No meio espírita e fora dele é perfeitamente possível desenvolver esse trabalho. Matérias para mestrado, doutorado, pós doutorado, etc... Os espíritos deram as informações que são passíveis de serem comprovadas cientificamente. Kardec sempre trabalhou nessa linha.

Veja tambem o artigo abaixo transcrito: Jan Huss: 600 anos de desencarnação, de Enrique Eliseo Baldovino.

(Ismael Gobbo).

 

 

http://www.noticiasespiritas.com.br/2018/OUTUBRO/11-10-2018_arquivos/image008.png

 

Jesus em óleo sobre tela de Maria Tereza Braga e Allan Kardec (Wikipédia)

 

 

Republicação

 

Jan Huss: 600 anos de desencarnação

 

 

 

Enrique Eliseo Baldovino
[email protected]

 

 

No dia 6 de julho de 1415 foi queimado vivo, em Constança (Germânia, futura Alemanha), o mártir Jan Huss, célebre pensador, sacerdote e reformador tcheco, nascido no ano de 1369,1 em Husinec ou Hussinecz, reino da Boêmia (hoje República Tcheca), reino que, à época, formava parte do Sacro Império Romano-Germânico.

O precursor da Reforma nasceu sob o reinado do imperador Carlos IV e sob o pontifi cado de Gregório XI, alguns anos antes do grande cisma do Ocidente, que se pode encarar como uma das sementes do hussitismo. Segundo o costume da Idade Média, Jan Huss, foi assim chamado porque nasceu em Hussinecz, pequeno burgo situado ao sul da Boêmia, no distrito de Prachen, nas fronteiras da Baviera.

Filho de pais camponeses, Jan Huss completou o seu curso na Universidade de Praga, onde se formou em Teologia (1394), em Artes (1396) e em Filosofi a (1396), fazendo-se bastante conceituado nos meios universitários. Como escritor, deu também sua grande contruibuição na fi xação da ortografi a e na reforma da língua literária tcheca.

Alguns livros de sua autoria, que sobreviveram até os nossos dias, nos idiomas latim, francês, tcheco e inglês são, entre outros: Questio de indulgentiis (1412), Explication de la foi (1412), De ecclesia (1413), Explication des saints évangiles (1413), Ortografie Česká (1857), The letters of John Hus (1904) etc.

Seguidor do reformador John Wycliffe Huss foi ordenado sacerdote em 1400 e, no ano seguinte, ocupou o cargo de reitor da Universidade de Praga, quando se aproximou da obra do reformador inglês John Wycliffe (c.1328-1384), passando a considerar-se teologicamente seu discípulo, juntamente com Jerônimo de Praga (1379-1416), seguidor de Huss. Em 1401, tornou-se pregador da capela de Belém, em Praga (capital do reino da Boêmia), e tinha o apoio do arcebispo. Jan Huss foi confessor da rainha Sofia (1376-1425), esposa do rei Venceslau.

Huss, como Wycliffe, não aceitava a supremacia papal, mas apenas a pessoa do Cristo – e não Pedro – como chefe e cabeça da Igreja, considerando o Evangelho “única lei”. Seu pensamento sobre a Igreja era influenciado fortemente por Agostinho e tinha, a respeito do clero e sua relação com a propriedade, pontos de vista semelhantes aos dos valdenses. (Sobre os valdenses, leia-se A caminho da luz, o item As advertências de Jesus, cap. 18, livro ditado pelo Espírito Emmanuel ao médium Chico Xavier, Editora FEB.)

As críticas de Jan Huss ao clero foram aos poucos evidenciando sua simpatia para com a doutrina de Wycliffe (que traduziu a Bíblia para o seu idioma nacional, a fim de pô-la ao alcance do povo), e a oposição cresceu contra Huss, sendo ele excomungado em 1410. O resultado disso foi um grande tumulto popular em Praga, quando Huss, com o apoio do rei Venceslau (1361-1419) e do povo, foi festejado como patriota e herói nacional, por ser contrário ao tráfico das indulgências, à política guerreira do Papa e à sua infalibilidade. Novamente excomungado, teve que se afastar de Praga.

A despeito das garantias de um salvo-conduto para comparecer ao Concílio de Constança (1414), foi encarcerado por vários meses numa prisão infecta, sendo condenado e queimado vivo nessa cidade, onde enfrentou a morte com grande coragem, tendo sido humilhado antes com o despojamento das vestes sacerdotais, tão logo lhe puseram na cabeça uma coroa ridícula de papel, onde escreveram a injuriosa alcunha de “heresiarca”.

Huss ainda vivia quando os seus livros foram queimados, perpetrando-se um triste auto-de-fé de suas obras (em 9/10/1861 fizeram o mesmo com os livros de Kardec, no Auto-de-fé de Barcelona, mas não conseguiram queimá-lo vivo!), as quais foram publicadas, postumamente, primeiro em Nuremberg, em 1558, e séculos depois em Praga (1903-1908, Obras completas do mestre Jan Huss), em oito volumes.

Naqueles tempos de grande intolerância, Jan Huss foi considerado o 1º mártir da liberdade religiosa, dezesseis anos antes que a heroína francesa Joana d’Arc (1412-1431) fosse queimada viva por essa mesma intolerância religiosa, e mais de cem anos antes que outro célebre reformador, o teólogo alemão Martinho Lutero (1483-1546), apresentasse suas 95 Teses, em 1517.

Os hussitas

Os seguidores de Jan Huss foram os hussitas, que tentaram impor ao país as doutrinas do reformador, combinando-as com um sentimento de forte nacionalismo tcheco, antialemão. Além da morte de Huss, que provocou ressentimentos e revoltas na Boêmia, mais dois fatores influíram na revolução que convulsionou o país: a proibição de que o povo tcheco exercesse o culto religioso, segundo suas próprias crenças e o martírio na fogueira de Jerônimo de Praga (30/5/1416), fiel discípulo de Huss.

Jan Huss também é considerado um precursor da Reforma protestante. Os hussitas aliaram-se aos luteranos no século XVI. A rebelião de 1618 dos hussitas contra a dinastia dos Habsburgos católicos deu início à Guerra dos Trinta Anos, sendo a Boêmia recatolicizada depois de sua derrota (1621). Os tchecos, porém, permaneceram nacionalistas e anticlericais – o que foi decisivo na luta secular que travaram contra os Habsburgos católicos e na conquista da sua independência, em 1918.

Jan Huss e Allan Kardec

Segundo o distinto pesquisador espírita Canuto Abreu, a notícia de Jan Huss ter reencarnado como Allan Kardec veio em 1857, através da psicografia da médium Ermance Dufaux.2 Notemos, assim, a modéstia e a humildade de Kardec, que nunca se referiu em vida a este fato. A preciosa fonte dessa notável informação estava, em 1921, na Livraria de Leymarie, onde o Dr. Canuto a copiara. Em 1925, passou para o arquivo da Maison des Spirites, tendo sido destruída pelos alemães em 1940 durante a invasão de Paris.

Sim, esta profunda revelação é digna de destaque: o ilustre codificador Allan Kardec foi a reencarnação do pregador Jan Huss, mártir da fé e reformador da língua do seu país, como lexicógrafo emérito, sendo igualmente um eminente tradutor ao idioma tcheco. O paralelo entre as duas personalidades é realmente notável. Observemos também o período exato de 500 anos entre a data de nascimento de Huss e a de desencarnação de Kardec.

Como professor Hippolyte Léon Denizard Rivail, o futuro Allan Kardec, além de preclaro educador, foi também tradutor de livros para diferentes idiomas, entre os quais se destaca: Les trois premiers livres de Télémaque en allemand (Paris: Bobée et Hingray Éditeurs, 1830), como oportunamente escrevemos nas páginas de Reformador.³

Como Kardec, foi o grande codificador da Doutrina dos Espíritos, que plasmou, de forma missionária, os elementos da emancipação e regeneração da humanidade. O mesmo Espírito, na sua autêntica vivência cristã em ambas as personalidades, teve grande intimidade com a mensagem de Jesus e o Novo Testamento, sendo o Espiritismo, desse modo, o Cristianismo Redivivo.

Há vários séculos, portanto, que esse Espírito de escol, além de se destacar por alavancar o progresso geral da Terra, vem se doando através do martírio, no generoso auxílio a todos pela vivência das elevadas propostas filosóficas, científicas e religiosas, em nome de Jesus, abordando também, em vida, as questões ortográfico-gramaticais e o importante quesito das traduções, com a mestria que lhe é peculiar.

A mensagem do Espírito Jan Huss

Lemos, na Revista Espírita de setembro de 1869, o artigo Precursores do Espiritismo – Jan Huss, uma comunicação mediúnica desse Espírito elevado, datada de 14 de agosto de 1869 e ditada em Paris,4 após ter sido evocado por um dos médiuns da Société Parisienne des Études Spirites.

Os continuadores de Kardec na direção da Revue Spirite registraram o seguinte, antes de transcrever a mensagem do Espírito Huss e depois de terem publicado algumas notícias biográficas dele, por ocasião das comemorações dos 500 anos de nascimento do grande reformador (1369-1869), notícias seguidas por uma instrução do Espírito Allan Kardec (três dias depois, em 17/8/1869), de relevante importância doutrinária:

Evocado por um de nossos médiuns, o Espírito Jan Huss deu a seguinte comunicação, que nos apressamos em mostrar aos nossos leitores, bem como uma instrução do Sr. Allan Kardec sobre o mesmo assunto, porque nos parecem bem caracterizar a natureza do homem eminente, que se ocupou com tanto ardor, desde o século quinze, a preparar os elementos da emancipação e da regeneração filosóficos da humanidade.4

(Paris, 14 de agosto de 1869)

A opinião dos homens pode dispersar-se momentaneamente,  mas a justiça de Deus, eterna e imutável, sabe recompensar, quando a justiça humana castiga perdida pela iniquidade e pelo interesse pessoal. Apenas cinco séculos – um segundo na eternidade – se passaram desde o nascimento do obscuro e modesto trabalhador e já a glória humana, à qual ele não se prende mais, substituiu a sentença infamante e a morte ignominiosa, incapazes de abalar a firmeza de suas convicções.4

Como és grande, meu Deus, e como é infinita a tua sabedoria! Sob o teu sopro poderoso minha morte tornou-se um instrumento de progresso. A mão que me feriu alcançou, com o mesmo golpe, os terríveis erros seculares de que se encharcou o espírito humano. Minha voz encontrou eco nos corações indignados pela injustiça de meus algozes, e meu sangue, derramado como um orvalho benfazejo sobre um solo generoso, fecundou e desenvolveu nos espíritos adiantados de meu tempo os princípios da eterna verdade. Eles compreenderam, refletiram, analisaram, trabalharam e, sobre bases informes, rudimentares das primeiras crenças liberais, edificaram, na sucessão das eras, doutrinas filosóficas verdadeiramente generosas, profundamente religiosas e eternamente progressivas. […]4 (Grifos nossos.)

E, mais adiante, o mesmo Espírito Huss continua sua profunda mensagem, fazendo um paralelo entre suas antigas crenças – que defendeu com heroísmo até sua morte na fogueira –, com as verdades novas, descobertas como Espírito imortal:

Aos que me pediam uma retratação, respondi que só renunciaria às minhas crenças diante de uma doutrina mais completa, mais satisfatória, mais verdadeira. Pois bem! desde esse tempo meu Espírito se engrandeceu; encontrei algo melhor do que havia conquistado e, fiel aos meus princípios, repeli sucessivamente o que minhas antigas convicções tinham de errôneo, para acolher as verdades novas, mais largas, mais consentâneas com a ideia que eu fazia da natureza e dos atributos de Deus. Espírito, progredi no espaço; voltando à Terra, progredi também. Hoje, voltando novamente à pátria das almas, estou na fila da frente ao lado de todos os que, sob este ou aquele nome, marcham sincera e ativamente para a verdade e se dedicam, de coração e de espírito, ao desenvolvimento progressivo do espírito humano.4

Obrigado a todos os que reverenciam em minha personalidade terrestre a memória de um defensor da verdade; obrigado, sobretudo, aos que sabem que, acima do homem há o Espírito, libertado pela morte dos entraves materiais, a inteligência livre que trabalha de acordo com as inteligências exiladas, a alma que gravita incessantemente para o centro de atração de todas as criações: o infinito, Deus! Jan Huss 4 (Grifos nossos.)

A mensagem do Espírito Allan Kardec

Logo após a comunicação do Espírito Jan Huss, os continuadores do codificador transcreveram a mensagem do Espírito Allan Kardec,5 da qual registramos somente alguns trechos, deixando aos leitores o cuidado de a estudarem de modo mais aprofundado, ao compulsarem diretamente as páginas históricas da Revista Espírita:

(Paris, 17 de agosto de 1869)

[…] – A tribo, ou se quiserdes, a nação, o universo avançam em idade e as balizas se multiplicam, semeando aqui e ali os princípios de verdade e de justiça que serão a partilha das gerações que chegam. Essas balizas esparsas são os precursores; eles semeiam uma ideia, desenvolvem-na durante sua vida terrena, vigiam-na e a protegem no estado de Espírito, e voltam periodicamente através dos séculos para trazerem seu concurso e sua atividade ao seu desenvolvimento.

Tal foi Jan Huss e tantos outros precursores da filosofia espírita. […]

Jan Huss encontrou no Espiritismo uma crença mais completa, mais satisfatória que suas doutrinas e o aceitou sem restrição. – Como ele, eu disse aos meus adversários e contraditores: “Fazei algo melhor e me reunirei a vós.”5

O progresso é a eterna lei dos mundos, mas jamais seremos ultrapassados por ele, porque, do mesmo modo que Jan Huss, sempre aceitaremos como nossos os princípios novos, lógicos e verdadeiros que cabe ao futuro nos revelar. Allan Kardec (Grifos nossos.)5

Precursor da filosofia espírita

O respeito de Kardec por Huss já era grande (chegou a chamá-lo “um dos precursores da filosofia espírita”), apesar de essa admiração ser silenciosa e discreta, desde a sua encarnação como codificador, conforme podemos constatar nas páginas da Revista Espírita de dezembro de 1868, item V, intitulado Comissão Central,6 ao ser abordada a Constituição transitória do Espiritismo, quando o mestre de Lyon registrou para a posteridade:

Às atribuições gerais da comissão serão anexados, como dependências locais:

1º – Uma biblioteca, onde se encontrem reunidas todas as obras que interessem ao Espiritismo e que possam ser consultadas no local, ou cedidas para leitura fora;

2º – Um museu, onde se achem colecionadas as primeiras obras de arte espírita, os trabalhos mediúnicos mais notáveis, os retratos dos adeptos a quem a causa muito deva pelo devotamento que tenham demonstrado, os dos homens a quem o Espiritismo renda homenagem, embora estranhos à Doutrina, como benfeitores da humanidade, grandes gênios missionários do progresso etc. […] 6 (Grifos dos originais.)

Neste ponto Kardec coloca a seguinte Nota de sua autoria, que visa esclarecer os belos objetos de arte que já faziam parte do futuro museu do Espiritismo:

O futuro museu já possui oito quadros de grande dimensão, que só esperam um local conveniente; verdadeiras obras-primas, especialmente executadas em vista do Espiritismo, por um artista de renome, que generosamente os doou à Doutrina. É a inauguração da arte espírita, por um homem que alia à fé sincera o talento dos grandes mestres. Em tempo hábil faremos a sua descrição detalhada. (Grifos nossos.)

Após a desencarnação de Allan Kardec, os seus continuadores na Revue Spirite revelaram finalmente o nome desses quadros,7 bem como o do artista de renome (o Sr. Monvoisin) que os executou:

Estes oito quadros compreendem: o retrato alegórico do Sr. Allan Kardec; o Retrato do autor; três cenas espíritas da vida de Joana d’Arc, assim designadas: Joana na fonte, Joana ferida e Joana sobre a sua fogueira; o Auto-de-fé de Jan Huss; um quadro simbólico das Três Revelações e a Aparição de Jesus entre os apóstolos, após sua morte corporal. […] (Destaque nosso.)

Jesus, João Huss e Allan Kardec

Em belíssima mensagem que se encontra em Reformador de setembro de 1978,8 o Espírito Humberto de Campos, através do mediunato de Chico Xavier, registra o momento sublime em que Jesus se dirige a Jan Huss, antes de reencarnar como Allan Kardec, numa assembleia de Espíritos elevados, no plano espiritual, planejando o século XIX sob as diretrizes do Cristo:

Depois de se dirigir aos numerosos missionários da Ciência e da Filosofia, destinados à renovação do pensamento do mundo no século XIX, o Mestre aproximou-se do abnegado Jan Huss e falou, generosamente:

Não serás portador de invenções novas, não te deterás no problema de comodidade material à civilização, nem receberás a mordomia do dinheiro ou da autoridade temporal, mas deponho-te nas mãos a tarefa sublime de levantar corações e consciências.

A assembleia de orientadores das atividades terrestres estava comovida. E ao passo que o antigo campeão da verdade e do bem se sentia alarmado de santas emoções, Jesus continuava: […]

É indispensável estabelecer providências que amparem a fé, preservando os tesouros religiosos da criatura. Confio-te a sublime tarefa de reacender as lâmpadas da esperança no coração da humanidade.

O Evangelho do Amor permanece eclipsado no jogo de ambições desmedidas dos homens viciosos!… Vai, meu amigo. Abrirás novos caminhos à sagrada aspiração das almas, descerrando a pesada cortina de sombras que vem absorvendo a mente humana. Na restauração da verdade, no entanto, não esperes os louros do mundo, nem a compreensão dos teus contemporâneos. […]

Ante a emoção dos trabalhadores do progresso cultural do orbe terreno, o abnegado Jan Huss recebeu a elevada missão que lhe era conferida, revelando a nobreza do servo fiel, entre júbilos de reconhecimento.

Daí a algum tempo, no albor do século XIX, nascia Allan Kardec em Lyon, por trazer a divina mensagem.

Espírito devotado, jamais olvidou o compromisso sublime. […]

[…] Ao fim da laboriosa tarefa, o trabalhador fiel triunfara.

Em breve, a doutrina consoladora dos Espíritos iluminava corações e consciências, nos mais diversos pontos do globo. […] Allan Kardec não somente pregou a doutrina consoladora; viveu-a. Não foi um simples codificador de princípios, mas um fiel servidor de Jesus e dos homens. (Grifos nossos em todos os parágrafos.)

Homenagem e conclusão

Honra, pois, a esse Espírito de escol, seja na roupagem de Allan Kardec ou na de Jan Huss (o vocábulo Huss significa, em tcheco, pato ou ganso). Acerca deste último vulto lembramos com gratidão os 600 anos do seu martírio, em prol da Verdade, homenageando-o e recordando as palavras emocionadas do mártir ao ser queimado vivo na fogueira de Constança, o qual reencarnará como Allan Kardec, o célebre codificador da Doutrina Espírita: “Hoje assais um pato, mas dia virá em que o cisne de luz voará tão alto que vossas labaredas não mais o alcançarão”.

Depois de dizer essas proféticas palavras, as chamas ardem e lhe cobrem o corpo. O valente pregador tcheco implora perdão pelo ato infame dos seus inimigos e continua orando a Deus, entregando-se a Ele de corpo e alma. Queimaram o seu corpo, mas não as suas ideias, pelas quais lutava o bom combate para reformar profundamente os maus costumes e os abusos eclesiásticos; também não conseguiram queimar o Ideal Superior que o guiou na procura e defesa da Verdade.

O local da sua morte é marcado até hoje com uma pedra memorial; suas cinzas foram atiradas nas águas do rio Reno, e na praça central de Praga erigiram, em sua homenagem, uma imponente estátua, monumento impressionante que faz jus à sua Vida e Obra, a fim de perpetuar-lhe o legado e a memória através dos tempos. Ninguém mais se lembra dos seus algozes… Jan Huss vive e viverá para sempre no sentimento coletivo da humanidade, como verdadeiro símbolo do início de uma Nova Era.

REFERÊNCIAS:

1 ENCICLOPÉDIA Mirador Internacional. Encyclopædia Britannica do Brasil. São Paulo e Rio de Janeiro, 1989. 20 volumes. 11.565 p., ilus. Editor: Antonio Houaiss. HUS (Jan), v. XI, p. 5.915.

2 IMBASSAHY, Carlos. A missão de Allan Kardec. 2. ed. Curitiba, PR: FEP, 1988. pt. I, cap. João Huss, p. 43.

3 BALDOVINO, Enrique Eliseo. O professor Rivail também foi tradutor. Reformador, ano 125, n. 2.139, p. 39(245)- 40(246), jun. 2007.

4 KARDEC, Allan. Revista espírita: jornal de estudos psicológicos. ano 12, n. 9, p. 372-374, set. 1869. Trad. Evandro Noleto Bezerra. 3. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2009. Precursores do Espiritismo – Jan Huss.

5 ____. ____. Mensagem do Espírito Allan Kardec, p. 374-375.

6 ____. ____. ano 11, n. 12, p. 525-526, dez. 1868. Trad. Evandro Noleto Bezerra. 2. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2006. Constituição Transitória do Espiritismo, it. 5; Nota de Allan Kardec, n. 56.

7 ____. ____. ano 12, n. 6, p. 250, jun. 1869. Trad. Evandro Noleto Bezerra. 3. ed. Rio de Janeiro: FEB, 2009. Museu do Espiritismo.

8 XAVIER, Francisco C. Lembrando Allan Kardec. Pelo Espírito Humberto de Campos. Reformador, ano 96, n. 1.794, p. 25(293)-26(294), set. 1978.

 

 

 

(Artigo da revista O  Reformador da FEB.  Copiado de http://www.souleitorespirita.com.br/reformador/destaque/jan-huss-600-anos-de-desencarnacao/)

Enrique Eliseo Baldovino autografando.

 

Nosso amigo querido Enrique Eliseo Baldovino desencarnou aos 13 de fevereiro de 2019 e nos deixou verdadeiras preciosidades com sua competência e bondade. Nosso abraço e reconhecimento Baldovino. Continue nos ajudando como você  sempre fez.

Ismael Gobbo.

 

 

Site da FEB – Federação Espírita Brasileira

Brasília, DF

 

Acesse:

https://www.febnet.org.br/portal/

 

 

SETEMBRO AMARELO: livros de André Trigueiro com descontos especiais!

SETEMBRO AMARELO: livros do jornalista André Trigueiro com descontos especiais!

 

 

(Recebido em email de Editora Correio Fraterno [[email protected]])

 

Vídeo de entrevista com Charles Kempf por Bruno Tavares

Acesse no link

 

Clique aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=t8F4OS5bltw&feature=share&fbclid=IwAR3eO9Z-gW8QiQSyNun7bVqf18v1j5P_eUR6XawUG7sEO4PYSXTusNmr8Hk

 

 

XXII Semana Espírita. Região TriState

EUA

Amigos, é a nossa esperada XXII Semana Espírita chegando.

Que alegria, mesmo sendo virtual!!!

Uma realização da Federação Espirita Tristate.

Não deixe de prestigiar esse momento.

A palestrante será recepcionada pelos grupos Amor e Luz e Ponto de Luz.

Deus nos abençõe, a todo nós!

OB: O Ponto de Luz não estará aberto nesse domingo 20 ( abertura) e tampouco no domingo 27 (encerramento)

Click no link para a palestra:

https://youtu.be/fK0UdPjCp6w

 

Click no link da palestra em Ingles nesse domingo as 7 PM

https://youtu.be/wSpLHquKeZ8

 

 

Veja nossa Programação e Livraria no site:

www.akscenterny.com

 

 

(Com informações de [email protected])

 

Colabore com o CEAC – Centro Espírita Amor e Caridade

Bauru, SP

 

 

(Recebido em email de Leopoldo Zanardi)

 

Evangelho no Lar

Campanha Mundial. Acesse no link

 

Acesse:

https://www.facebook.com/EvangelhonoLarCampanhaMundial/

 

 

Outubro

Programação BUSS- Londres, Reino Unido

 

(Com informações de Elsa Rossi)

 

Sociedade Espírita de Virginia

EUA

https://files.constantcontact.com/d99948d9101/c5147bac-4755-4953-999a-d5019f03df6b.jpg

 

Join us Online:

The Nuts and Bolts of Suicide Prevention

 

Friday, September 18 at 7:00pm ET

Kardec Radio's Facebook Page and YouTube Channel

 

The Spiritism for Kids lesson will be LIVE

at the Spiritist of Society Facebook Page at 7:00pm 

 

Following the guidelines provided by the World Heath Organization, the Spiritist Society of Virginia's headquarters remains closed due to the COVID-19 pandemic.

 

In the meantime, we will continue to hold all our meetings online!

 

https://imgssl.constantcontact.com/letters/images/sys/S.gif

 

Join us on Facebook

 

 

https://files.constantcontact.com/d99948d9101/dda49bd4-bb02-46dc-85fc-9b8c01367d5d.jpg

 

https://imgssl.constantcontact.com/letters/images/1101116784221/S.gif

 

https://files.constantcontact.com/d99948d9101/63af9728-f017-4290-a757-8ae0cc006bad.jpg

 

https://imgssl.constantcontact.com/letters/images/1101116784221/S.gif

 

General Spiritual Recommendations

 

The loving Spirit-mentors of the SSVA center reassure us of God’s omnipresence at all times. The Coronavirus is not a God-sent punishment, because God does not punish us. This is a cleansing and rebalancing moment on Earth. We are then invited to join forces with the Spiritual Governance of Earth by observing the following:

 

1.             Let us rest assured that God oversees our lives. 

2.             Remember Jesus at the storm in the fishermen boat. He asked us to remain faithful. 

3.             This is a time to revisit our priorities in life. 

4.             Stay positive always.

5.             Reinforce your prayers in frequency and depth.

6.             We are living a great time to cleanse the heart in reconciliation with the Self and others.

7.             Remain calm and take all the needed precautions to join billions of lives on Earth in securing health.

 

May Mother Mary's recommendation be our daily affirmation,

"This shall also pass."

 

https://imgssl.constantcontact.com/letters/images/1101116784221/S.gif

 

Spiritist Society of Virginia | http://www.ssvirginia.org/

 

https://imgssl.constantcontact.com/letters/images/sys/S.gif

 

 

Vídeo: Prece pela Vida em Libras - Ronise Oliveira (COMSEB) - com tradução por voz

 

Acesse:

https://www.youtube.com/watch?v=6uirSldcl_8&feature=share&fbclid=IwAR1yGoC_Ndxi6UrXGPaPwdz7MRSCPIWwZdr6GtjAHwhNSe36SSMDSQwhnA8

(Com informações de Elsa Rossi)

 

Jornal Opinião da CCEPA

Acesse no link

 

Acesse aqui:

https://drive.google.com/file/d/1C9GxPX5xF25VuoFO-s80RSXFudKwnXXc/view

opinião

 

 Encontro Fraterno com Divaldo Franco

Live

 

 

(Informação repassada por Lu Abrahão)

 

16º. ECEVIL. Live

Encontro das Casas Espíritas de Vinhedo e Louveira

 

 

(Com informações de https://www.facebook.com/walniero/posts/4925987050760795)

 

Informações do Comitê Betinho

São Paulo, SP


[email protected] [email protected],

 

as pessoas de situação de rua precisam do nosso apoio para que as entidades que as atendem recebam alimentos e produtos de limpeza e higiene. Como todos sabemos, com a quarentena a sobrevivência desse grupo ficou muito mais precária.  Graças à colaboração de nossos parceiros, já repassamos para  Ongs 18,2 toneladas de alimentos, além de produtos de limpeza. O investimento foi de R$ 78.917,65:

 

1)      Arsenal da Esperança  https://br.sermig.org

 

2)      Missão Belém https://missaobelem.org

3)      Associação Evangélica Beneficente https://aeb-brasil.org.br 

4)      Associação Reciclázaro https://www.reciclazaro.org.br

5)      Sefras - Associação Franciscana de Solidariedade http://www.sefras.org.br/novo/

6)      Fraternidade O Caminho  https://www.ocaminho.org

7)      Corrente Libertadora  https://www.facebook.com/accorrentelibertadora

8)      COR - Centro de Orientação  http://corfamilia.org.br

9)      Arsenal da Esperança - São Paulo  https://br.sermig.org

10)   Ação Retorno https://www.acaoretorno.net

11)  Centro Espirita Aprendiz do Evangelho de Guainazes  https://m.facebook.com/ceaeguaianases

12)  Paroquia São Francisco  https://www.facebook.com/paroquiasaofranciscodeassis

13)  Aliança de Misericórdia https://misericordia.com.br

14)  Rede de Rua  https://rederua.org.br

15)  Cáritas Diocesana de Campinas  http://arquidiocesecampinas.com/pastoral/caritas-arquidiocesana-de-campinas

16)  Casa de Oração do Povo da Rua  https://www.facebook.com/Casa-de-Oração-do-Povo-da-Rua-280595155379721

17)  Pastoral Povo da Rua de Guarulhos  https://www.facebook.com/pascom.jdcumbica

 

 

 

Nosso objetivo é dar continuidade a essas ações em favor do Povo da Rua, mais afetado que todos nós neste momento dramático. Isso só será possível com sua ajuda e parceria.

 

 

Para contribuir, faça transferência bancária no link  http://comitebetinho.org.br/deposito-bancario.

 

Agradecemos seu gesto solidário.

 

 

José Roberto  Vieira Barboza                     José    Osmar  Boldo

Presidente  voluntário                             Vice-presidente  voluntário

 

Importante: 1) A contabilidade recebe auditoria externa, da Sacho Auditores Associados. 2) A diretoria atua voluntariamente.

 

--

COMITÊ BETINHO

Cisternas: Água e dignidade para o(a) sertanejo(a)

Contribua: http://comitebetinho.org.br/deposito-bancario

(11) 3115-2518

(Recebido em email de comitê betinho [[email protected]])

 

Grupo de Estudos Espíritas Chico Xavier. Boletim semanal – Ano VI

Setembro de 2020 – 3a semana

GEECX_LogoOriginal.png

Grupo de Estudos Espíritas Chico Xavier

Boletim semanal – Ano VI

Setembro de 2020 – 3a semana

 

A apropriação do Novo Testamento pelo segmento espírita; Tema sobre Maria em reunião de vibrações; O Clarim lança livro sobre Emmanuel com muitos internautas; Reação ao bater na face direita; Justiça, misericórdia e filho pródigo; Palestra de lançamento de livro sobre Emmanuel; Significado dos 130 anos de publicação de Obras Póstumas; Couraça da caridade

 

 

Artigo – A apropriação do Novo Testamento pelo segmento espírita:

http://grupochicoxavier.com.br/a-apropriacao-do-novo-testamento-pelo-segmento-espirita/

 

Notícias:

- Tema sobre Maria em reunião de vibrações:

http://grupochicoxavier.com.br/tema-sobre-maria-em-reuniao-de-vibracoes/

 

- O Clarim lança livro sobre Emmanuel com muitos internautas:

http://grupochicoxavier.com.br/o-clarim-lanca-livro-sobre-emmanuel-com-muitos-internautas/

 

- Reação ao bater na face direita:

http://grupochicoxavier.com.br/reacao-ao-bater-na-face-direita/

 

Estudo do Evangelho:

- Justiça, misericórdia e filho pródigo:

http://grupochicoxavier.com.br/justica-misericordia-e-filho-prodigo/

 

Vídeos:

- Palestra de lançamento de livro sobre Emmanuel:

http://grupochicoxavier.com.br/palestra-de-lancamento-de-livro-sobre-emmanuel/

 

- Significado dos 130 anos de publicação de Obras Póstumas:

http://grupochicoxavier.com.br/significado-dos-130-anos-de-publicacao-de-obras-postumas/

 

Mensagem – Couraça da caridade:

http://grupochicoxavier.com.br/couraca-da-caridade/

 

o0o

 

“Todo momento é instante de ouvir Aquele que pronunciou o “Vinde a mim…” Levantemo-nos e prossigamos, convictos de que o Senhor nos ofereceu a luz da esperança, a fim de acendermos em nós mesmos a luz da santificação espiritual.” - Emmanuel

 

(Xavier, Francisco Cândido. Pelo espírito Emmanuel. Vinha de luz. Cap. 75. FEB)

 

o0o

Com fraternal abraço,

Equipe GEECX

 

 

(Recebido em email de Grupo de Estudos Espíritas Chico Xavier [[email protected]])

 

Revista eletrônica semanal O Consolador

Londrina, PR

 

Acesse:

www.oconsolador.com.br

 

 

 

 

Jovialidade

 

Como é triste! Eu vou ficar velho, horrendo e medonho. Ele jamais envelhecerá além deste dia de junho...

Se pudesse ser diferente! Se eu permanecesse sempre jovem e o retrato envelhecesse!

Por issopor isso eu daria tudo!

Sim, não há nada em todo o mundo que eu não daria! Daria a minha alma por isso!

*   *   *

O escritor irlandês Oscar Wilde coloca na boca do seu personagem, Dorian Gray, esse desejo que a Humanidade ainda mantém no imo da alma: não envelhecer.

Na obra em questão, O retrato de Dorian Gray, o jovem aristocrata, após ter seu retrato pintado por um importante artista da época, faz uma espécie de pacto e, a partir desse momento, o seu retrato, a sua imagem na pintura envelhece, mas ele não.

A juventude eterna ainda é um sonho para muitos.

Manter o vigor, a beleza e disposição mental dessa fase da vida. Que maravilha seria!

Por isso, alguns tentam conservar a juventude de formas artificiais, acreditando que ela se encontre apenas na aparência exterior.

Assim, vemos aqueles que ultrapassaram o período juvenil há um bom tempo, e buscam se vestir com a moda jovem do momento.

Aqueles que, constantemente, fazem revoluções estéticas assombrosas, nesses tempos de popularização das cirurgias plásticas.

Outros que procuram as gírias, os termos, os trejeitos dos moços do agora, numa tentativa de demonstrarem que não foram alcançados, tocados pelo tempo.

Será possível manter-se sempre jovem? O que significa ser realmente jovial?

A expressão jovial tem sua origem em jovis, nome que era dado ao deus Júpiter, o pai dos deuses na mitologia romana.

É uma virtude do comportamento humano, traduzindo bem-estar, alegria de viver, amabilidade e ternura ante as dificuldades e desafios existenciais.

Semelhante à inocência, a jovialidade é a capacidade que permite a integração da criatura no cosmo social, tornando-a diferente e especial.

É uma qualidade moral que se adquire mediante a eliminação das mazelas defluentes do largo processo da evolução do Espírito, durante as múltiplas experiências vivenciadas.

O ser jovial é alegre, porém não ruidoso. Nem portador das expressões temperamentais dos júbilos vulgares ou das condutas transtornadas daqueles que se comprazem em alegrar os outros, utilizando-se da extravagância e do ridículo.

A jovialidade irradia beleza e ternura, cativa sem palavras e modifica o ambiente onde se manifesta.

Gentil, comunica-se com facilidade, como uma fonte cristalina que mata a sede sem nada solicitar.

*   *   *

Exercitemos a jovialidade.

Não a jovialidade plástica, que tenta mudar o interno através do externo.

Desarmemo-nos em relação ao nosso próximo, não permitamos que os nossos conflitos interfiram na confiança que nele devamos depositar.

Mesmo que sejamos agredidos, conservemo-nos joviais.

Não há força do mal que resista à compaixão e ao comportamento da jovialidade.

Bem-aventurados os joviais, porque serão felizes desde hoje, assim também pelos infinitos roteiros da Imortalidade!

Redação do Momento Espírita.
Em 19.9.2020.

 

(Copiado do site Feparana)

Oscar Wilde

Imagem/fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Oscar_Wilde

 

Oscar Fingal O'Flahertie Wills Wilde, ou simplesmente Oscar Wilde (DublinIrlanda16 de outubro de 1854 — Paris30 de novembro de 1900) foi um influente escritorpoeta e dramaturgo irlandês.[1] Depois de escrever de diferentes formas ao longo da década de 1880, tornou-se um dos dramaturgos mais populares de Londres, em 1890. Hoje ele é lembrado por seus epigramas, peças e livros.

Leia mais:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Oscar_Wilde

 

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/2/24/Lippincott_doriangray.jpg

Uma foto da capa da edição de julho de 1890 da Lippincott's Monthly Magazine , onde "The Picture of Dorian Gray" foi publicado pela primeira vez (também publicado simultaneamente em Londres).

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/The_Picture_of_Dorian_Gray

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/a/a3/Doriangray.jpg

O pintor Basil Hallward e o aristocrata Lord Henry Wotton observam a pintura de Dorian Gray.

Imagem copiada de: https://en.wikipedia.org/wiki/The_Picture_of_Dorian_Gray

File:Dublin c1831 from the Phoenix Park.JPG

Dublin, Irlanda, por volta de 1831. Phoenix Park.

Imagem/fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/File:Dublin_c1831_from_the_Phoenix_Park.JPG

Ficheiro:Camille Pissarro - Avenue de l'Opera - Musée des Beaux-Arts Reims.jpg

Avenue de l'Opéra, sol, manhã de inverno. Óleo sobre tela de Camille Pissarro.

Imagem/fonte:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Camille_Pissarro_-_Avenue_de_l%27Opera_-_Mus%C3%A9e_des_Beaux-Arts_Reims.jpg

Aterro do Tamisa, Londres, Inglaterra. Photochrom Print Collection. Entre 1890 e 1900.

Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

Copiado de https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Thames_embankment,_London,_England-LCCN2002696941.tif

Página do Le Journal de 01-12-1900 noticiando a morte de Oscar Wilde. Veja na 2ª. Coluna.

Copiado de: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/bpt6k7623342q/f4.item

O muito visitado túmulo de Oscar Wilde no Cemitério Père Lachaise em Paris, França. Foto Ismael Gobbo.

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: [email protected]