Notícias do Movimento Espírita

São Paulo, SP, terça-feira, 28 de outubro de 2014

Compiladas por Ismael Gobbo

Agradecemos àqueles que gentilmente repassam este email

Parcerias

 

 

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/

www.abrade.com.br         http://www.redeamigoespirita.com.br/

 

 

Nota 1

Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

 

 

Nota 2

Este email é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas.  O trabalho é gratuito e conta com ajuda de colaboradores voluntários (Ismael Gobbo)

 

 

Atenção

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2014/OUTUBRO/28-10-2014.htm 

 

Ou no Blog onde  é  postado diariamente:

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/

 

 

 

NOTA SOBRE O ENVIO DESTE BOLETIM

 

ESTAMOS PRESTES A RESTABELECER O ENVIO DE EMAILS COM TODO CONTEÚDO DO BOLETIM DE NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA ESTAMPADO NO PRÓPRIO CORPO DO EMAIL NA FORMA COMO SEMPRE FIZEMOS. ULTIMAMENTE PASSAMOS POR PROBLEMAS TÉCNICOS DE VÁRIAS ORDENS QUE DE CERTA FORMA PREJUDICARAM O BOM ANDAMENTO DOS  NOSSOS TRABALHOS.  ISMAEL  GOBBO 

 

 

OS ULTIMOS 5 EMAILS ENVIADOS:

 

DATA                                        ACESSE CLICANDO NO LINK:

 

27-10-2014     http://www.noticiasespiritas.com.br/2014/OUTUBRO/27-10-2014.htm

25-10-2014     http://www.noticiasespiritas.com.br/2014/OUTUBRO/25-10-2014.htm

24-10-2014     http://www.noticiasespiritas.com.br/2014/OUTUBRO/24-10-2014.htm

23-10-2014     http://www.noticiasespiritas.com.br/2014/OUTUBRO/23-10-2014.htm

22-10-2014     http://www.noticiasespiritas.com.br/2014/OUTUBRO/22-10-2014.htm

 

 

 

O Evangelho Segundo o Espiritismo- Cap. V, 1-3

Bem-aventurados os aflitos

 

 

 

1.Bem-aventurados os que choram, pois que serão consolados. Bem-aventura

-dos os famintos e os sequiosos de justiça, pois que serão saciados. Bem-aventu

-rados os que sofrem perseguição pela justiça, pois que é deles o Reino dos Céus.

(Mateus, 5:4, 6 e 10.)

2. Bem-aventurados vós, que sois pobres, porque vosso é o Reino dos Céus.

Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis saciados. Ditosos

sois, vós que agora chorais, porque rireis. (Lucas , 6:20 e 21.)

Mas ai de vós, ricos! que tendes no mundo a vossa consolação. Ai de vós que estais

saciados, porque tereis fome. Ai de vós que agora rides, porque sereis constrangidos

a gemer e a chorar. (Lucas , 6:24 e 25.)

 

Justiça das aflições

 

3. Somente na vida futura podem efetivar-se as compensações que Jesus promete aos aflitos da Terra. Sem a certeza do futuro, estas máximas seriam um contrassenso; mais ainda: seriam um engodo. Mesmo com  essa certeza, dificilmente se compreende a conveniência de sofrer para ser feliz. É, dizem, para se ter maior mérito. Mas, então, pergunta-se: por que sofrem uns mais do que outros? Por que nascem uns na miséria

e outros na opulência, sem coisa alguma haverem feito que justifique essas posições? Por que uns nada conseguem, ao passo que a outros tudo parece sorrir? Todavia, o que ainda menos se compreende é que os bens e os males sejam tão desigualmente repartidos entre o vício e a virtude; e que os homens virtuosos sofram, ao lado dos maus que prosperam. A

fé no futuro pode consolar e infundir paciência, mas não explica essas anomalias, que parecem desmentir a Justiça de Deus. Entretanto, desde que admita a existência de Deus, ninguém o pode conceber sem o infinito das perfeições. Ele necessariamente tem todo o poder, toda a justiça, toda a bondade, sem o que não seria Deus. Se é soberanamente bom e justo, não pode agir caprichosamente, nem com parcialidade. Logo, as vicissitudes da vida derivam de uma causa e, pois que Deus é justo, justa há de ser essa causa. Isso o de que cada um deve bem compenetrar-se. Por meio dos ensinos de Jesus, Deus pôs os homens na direção dessa causa, e hoje, julgando-os suficientemente maduros para compreendê-la, lhes revela completamente a aludida causa, por meio do Espiritismo,

isto é, pela palavra dos Espíritos.

 

(O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec, FEB.  Texto copiado do site Febnet e da obra citada)

File:Bloch-SermonOnTheMount.jpg

Sermão  da Montanha. Óleo sobre tela Carl Heinrich Bloch

Imagem: http://en.wikipedia.org/wiki/File:Bloch-SermonOnTheMount.jpg

 

 

Qual Espírito Santo é o verdadeiro, o do dogma ou o da Bíblia?

 

 

José Reis Chaves

Belo Horizonte, MG

 

   Não negamos a existência do Espírito Santo. Aliás, o maior Espírito

Santo é o do próprio Deus, que é Pai dos Espíritos (Hebreu 12: 9), de

todos nós e de Jesus. ("...Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu

Deus e vosso Deus." (João 20: 17).

  Para a teologia católica trinitária, o Espírito Santo é uma metáfora

que significa o amor existente entre o Pai e o Filho. E, assim, Ele

não pode ser tomado literalmente.

  Para esclarecer alguma dúvida que um fiel católico apresente a um

padre sobre um dogma, ele, o padre, só tem como resposta que se trata

de um mistério de Deus e que não podemos, pois, entendê-lo. Acontece

que o mistério não é bem de Deus, que não criou nenhuma doutrina,

menos ainda confusa, mas o mistério é dos próprios teólogos que o

criaram e o sustentam.

  Mas voltemos ao assunto principal desta matéria, o Espírito Santo.

Para se criar a Santíssima Trindade, era necessário que Ele fosse

também criado, pois os teólogos, principalmente santo Atanásio,

antropomorfizando Deus, à moda da mitologia e do politeísmo,

transformaram Deus num Ser de natureza humana dividido em três

pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. E o Catecismo da Igreja tem três

perguntas assim: O Pai é Deus? O Filho é Deus? O Espírito Santo é

Deus? E as respostas são sim para as três perguntas. E, em seguida,

vem outra pergunta: Então são três deuses? A resposta é não e que as

pessoas é que são três: Pai, Filho e Espírito Santo, mas Deus é um só.

Isso é meio confuso e muito mais confuso ainda fica quando se afirma,

com todo o rigor, que o Filho e o Espírito Santo são também Deuses tal

qual o é o Pai. Essa doutrina trinitária é um dogma. E, na Idade

Média, quem negasse um dogma, morria na fogueira. Como se sabe, essa

doutrina vingou e está aí até hoje, mas não pela razão e sim pela

força!

  Agora vamos ao Espírito Santo pela Bíblia. Ele é a alma ou o

espírito de cada um de nós. Por isso digo que Ele é como se fosse uma

espécie de substantivo coletivo designando todos os espíritos. Aliás,

são Jerônimo, autor da Vulgata Latina, no ano de 400, fala em espírito

bom ("spiritus bonus") e não Espírito Santo. E no original do Novo

Testamento em grego, aparece muito "um" (em vez de "o" Espírito Santo,

como se fosse apenas a Terceira Pessoa Trinitária). "Acaso não sabeis

que sois o templo de Deus e que o (um) Espírito de Deus habita em

vós?" (1 Coríntios 3: 16). "Ou não sabeis acaso que o vosso corpo é

templo do (de um) Espírito Santo que está em vós e que vos vem de

Deus, e que vós não vos pertenceis?" (1 Coríntios 6:19). Atentemos

para as frases: "o qual tendes da parte de Deus", isto é, o espírito

ou a alma que Deus nos deu, e que habita no nosso corpo; "e que não

sois de vós mesmos?" É que somos propriedade de Deus que colocou

temporariamente um espírito santo em nosso corpo, espírito santo esse

que não é propriedade de nós, mas de Deus. Mas esse espírito que somos

tem a identidade de cada um de nós e não a identidade do próprio Deus.

Dizendo de outro modo, é um espírito santo, bom e imortal, mas humano,

criado, e não incriado, divino e sempiterno, que seria o Espírito do

próprio Deus.

  Esse é o significado do Espírito Santo bíblico. O do dogma, que

respeitamos, é apenas a Terceira Pessoa trinitária!

  Caros leitores, eu deixo para vocês mesmos responderem qual é o

Espírito Santo verdadeiro, o do dogma ou o da Bíblia?

 

 

“Jerônimo no deserto”, de Leonardo da Vinci.

Imagem fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Jer%C3%B3nimo#mediaviewer/File:Leonardo_da_Vinci_-_Saint_Jerome.jpg

 

 

Registro. Divaldo Pereira Franco em

São João de Ver, Portugal

 

26 de outubro de 2014

 

                   No dia 26, domingo, data evocativa do aniversário de Nilson de Souza Pereira, Divaldo realizou um Mini-seminário na Escola Beneficência Caridade Espírita, em São João de Ver (Portugal), para 420 pessoas que se acomodavam no seu amplo salão.

Merece seja recordado que as inscrições terminaram 3 semanas antes e uma enorme fila de espera foi elaborada para preencher alguma falta de última hora.

O tema proposto foi Mediunidade: desafios e bênçãos, entre as 15h e as 18h30 com um intervalo.

Divaldo fez um histórico dos fenômenos mediúnicos, passando pelas experiências da Universidade de la Salpetrière quando surgiram as acusações contra os médiuns, graças ao Prof. Pierre Janet e ao livro que publicou, intitulado Automatismo psicológico, igualmente referindo-se às campanhas difamatórias encabeçadas pelas religiões dominantes e pela ignorância popular. Demonstrou a vitória do fenômeno, graças à Codificação espírita e exaltou o trabalho desenvolvido pelos nossos trabalhadores de Jesus.

 O público manteve-se magnetizado pela palavra do nosso irmão e amigo, aplaudindo-o de pé, demoradamente, ao fim do segundo módulo.

Após autógrafos que se prolongaram por mais 40 minutos viajamos à cidade de Maia, onde nos hospedamos e após o jantar buscamos o necessário repouso.

 

                       

Vitor Féria

Abraço-Jorge Moehlecke

 

 

Vem aí o relançamento do livro O SEMEADOR DE ESTRELAS.

 

SITE: www.livrarialeal.com.br

 

Em breve!

(Informação de Lucas Milagre)

 

 

VI Seminário da Casa de Jesus

Campinas, SP

 

 

(Informação recebida em email de [email protected])

 

 

Palestra no Centro de Cultura Espírita

Caldas da Rainha, Portugal

 

ANTE OS QUE PARTIRAM

Na sexta-feira, dia 31 de outubro de 2014, às 21H00, irá decorrer uma conferência espírita subordinada ao tema ANTE OS QUE PARTIRAM.

Que relação existe para o espiritismo entre os dois lados da existência? Haverá necessidade de comemorar os mortos? Onde gostaríamos de ser lembrados depois de partir? No lar ou no cemitério?


Esta palestra terá lugar na sede do Centro de Cultura Espírita, no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco Ramos, nº 34, r/c.

Este centro tem página na Internet em www.ccespirita.org e e-mail [email protected]

Fonte: CCE (C. Rainha)

Ante os que partiram

Francisco Reis

laudas-avulso.com

 

(Informação recebida em email de Francisco Reis [francisco.rei[email protected]])

 

 

Pintura mediúnica com Valdelice Salum no F.E. Gina

São Paulo, SP

 

 

(Informação recebida em email de Regina Ribeiro)

 

 

GEFA- Grande Encontro de Final de Ano

Franca, SP

 



 

--

USEFRANCA

União das Sociedades Espíritas Intermunicipal de Franca

R. Major Claudiano, 2185

Centro, Franca, SP

1637243178

Curtir: www.facebook.com/usefranca

 

(Informação recebida em email de [email protected]; em nome de; USE Intermunicipal de Franca [[email protected]])

 

 

Seminários com Alberto Almeida

Campo Grande, MS

 

 

(Informação recebida em email de Cláudio Palermo)

 

 

7ª. Marcha Nacional da cidadania pela vida contra o aborto

Brasília, DF

 

 

(Informação recebida em email de Cláudio Palermo)

 

 

23ª. Confrade - Confraternização Regional da Família Espírita. Franca, SP

 

 


​Informações: Jean Rodrigo Campos Julio: 99359-0456

 

--

USEFRANCA

União das Sociedades Espíritas Intermunicipal de Franca

R. Major Claudiano, 2185

Centro, Franca, SP

1637243178

Curtir: www.facebook.com/usefranca

 

(Informação recebida em email de Use Franca)

 

 

Palestra com Dr. José Henrique Rubim de Carvalho

Nova Friburgo, RJ

 

 

(Informação recebida em email de Giovana Campos)

 

 

Leia o boletim do SEI – Serviço Espírita de Informações

Rio de Janeiro, RJ

 

Acesse aqui:

http://boletimsei.blogspot.com/2014/10/boletim-sei-nova-edicao.html

 

 

 

COBEM- Sarau Literário

Salvador, BA

 

 

(Informação recebida em emails de Edward Cobem 3 [[email protected]] e de Rose Moliterno)

 

 

Sabedoria de Jesus

 

 

Era a noite de quinta-feira. Logo mais, Jesus seria preso, julgado às pressas, supliciado e condenado à morte. O que faz Ele, nessas catorze - dezoito horas antes de morrer? Ele se reúne com os Apóstolos e ceia com eles.

Com certeza, terá feito inúmeras refeições com eles, ao longo dos Seus três anos de messianato.

No entanto, essa é diferente. Ele sabe que vai morrer. É extraordinário observar o comportamento dEle. Ninguém conseguiria manter seu apetite intacto sabendo que dentro de algumas horas iria sofrer intensamente e morrer.

Possivelmente, o comum dos homens entraria em choro e desespero. Quando se está na proximidade de sofrer um grande trauma, o tempo não passa, cada minuto é uma eternidade.

Todavia, Jesus Se reuniu com Seus discípulos para tomar a Sua última refeição. O chão ruía aos Seus pés, mas Ele permanecia inabalável.

Comeu o pão, o cordeiro pascal. Seus inimigos O conduziriam por longas sessões de torturas, mas a impressão que se tem é que Ele não tinha inimigos.

De fato, para Ele não havia inimigos. Ele só sabia fazer amigos, não Se deixava perturbar pelas provocações que Lhe faziam. Não Se deixava abater pelas ofensas e agressividades que O rodeavam.

Era seguro e livre no território da emoção. O mundo à Sua volta podia conspirar contra Ele. Ainda assim, Ele transitava como se nada estivesse acontecendo.

Por isso, Se alimentou na noite anterior à Sua morte, não Se deixando abater antes da hora.

O Carpinteiro de Nazaré teria motivos para ficar abatido. Seu corpo seria sulcado com açoites e pregado num madeiro. Todavia, Sua emoção se embriaga de uma serenidade arrebatadora.

Não Se deixa perturbar e discursa sobre Sua missão e sobre o modo como seria cortado da Terra dos viventes.

Ele fala de forma espontânea sobre a morte. Estava absolutamente certo de que a venceria. Para Ele, a morte não significava o nada, a perda irrecuperável da consciência, mas abriria as portas da eternidade.

E assim, mais do que comer e realizar Seu longo discurso de despedida, consolando os amigos por Sua ausência física, Ele canta com eles.

A canção era alegre, e conhecida de todos. Um hino, diz o Evangelista Mateus.

O Mestre de Nazaré era um excelente gerente da Sua inteligência. Ele administrava com extrema habilidade Seus pensamentos e emoções.

Não sofria por antecipação, embora tivesse todos os motivos para pensar no drama que, em algumas horas, se iniciaria no Jardim das Oliveiras.

Jesus era tranquilo e sereno. Sua emoção era tão rica que Ele teve a coragem de dizer que Ele mesmo era uma fonte de prazer, de água viva, para matar a sede da alma.

A sabedoria e a poesia habitavam intensamente na alma de Jesus e com elas inaugurou uma nova forma de viver e de se relacionar.

*   *   *

Jesus é apontado pelos Mensageiros Celestes, na obra O Livro dos Espíritos, como nosso Modelo e Guia.

Do nascimento à morte Ele passou pelas mais amargas situações de sofrimentos. Entretanto, irradiava alegria e tranquilidade.

Sem violência, causou a maior revolução da História. As sementes que plantou germinaram na mente, no coração e no espírito dos homens e incendiaram o mundo.

A Sua é a mensagem da esperança que, ao observar a queda da última folha do inverno, consegue visualizar as flores da primavera. 

Redação do Momento Espírita, com base no cap. 4, do livro
O Mestre da sensibilidade, de Augusto Cury, 
da Academia de Inteligência.
Em 27.10.2014.

Última Ceia. Obra de arte no Cemitério Monumental. Milão, Itália. Foto Ismael Gobbo

 

 

Editoração e envio: Ismael Gobbo, São Paulo,  SP.

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: [email protected]