Notícias do Movimento Espírita

São Paulo, SP, quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Compiladas por Ismael Gobbo

Agradecemos àqueles que gentilmente repassam este email

Parcerias

 

ismaellogo copylogo_banner_rede_amigo_espirita

 

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/          http://www.redeamigoespirita.com.br/

 

 

Acessar aqui:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/AGOSTO/26-08-2015.htm

 

Editoração: Ismael Gobbo, São Paulo, SP.

Envio: Ismael Gobbo (SP) e Wilson Carvalho Júnior, Araçatuba (SP)

 

 

Notas

1. Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

2. Este e-mail é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas.  O trabalho é totalmente gratuito e conta com ajuda de colaboradores voluntários (Ismael Gobbo).

 

 

Atenção

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui:

   http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/AGOSTO/26-08-2015.htm

 

No Blog onde é  postado diariamente:

   http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/

 

Ou no Facebook:

   https://www.facebook.com/ismael.gobbo.1

 

 

 

Os últimos 5 emails enviados:

 

DATA                                        ACESSE CLICANDO NO LINK

 

25-08-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/AGOSTO/25-08-2015.htm

24-08-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/AGOSTO/24-08-2015.htm

22-08-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/AGOSTO/22-08-2015.htm

21-08-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/AGOSTO/21-08-2015.htm

20-08-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/AGOSTO/20-08-2015.htm

 

 

 

 

Publicação em sequência

O Livro dos Espíritos

 

 

Olivro-espiritos1-175x240

 

 

 

(Texto Copiado do site Febnet)

 

Vinheta do Livro dos Mortos de Hunefer. Museu Britânico, Londres.

Cerimônia de abertura da boca.

Imagem/fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Opening_of_the_mouth_ceremony.jpg

Sarcófago do Faraó Ramsés III. Museu do Louvre, Paris. Foto Ismael Gobbo

 

Cemitério do Araçá. São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo

Crematório do Cemitério Père Lachaise. Paris, França. Foto Ismael Gobbo

Túmulo de Gabriel Delanne com flores frescas. Cemitério Père Lachaise. Paris, França. Foto Ismael Gobbo.

 

 

Artigo

 

O amor sempre

Richard Simonetti

[email protected]

.

                                                           

O português João de Brito, ou São João de Brito (1647-1693), venerável vulto do Cristianismo, seguiu os caminhos de Paulo de Tarso. Foi grande divulgador da mensagem cristã na Ásia. Converteu multidões com sua bondade e dedicação aos valores do Evangelho.

            Morreu decapitado na cidade de Urgur, na Índia, onde pregava o Evangelho. Quando lhe comunicaram a execução, alegrou-se, porque iria morrer a serviço de Jesus. Expirou tranquilamente, rendendo graças a Deus pela honra de testemunhar sua crença.

            É consagrado como o patrono dos pioneiros, aqueles que desbravam horizontes, que enfrentam o desconhecido em favor do progresso humano.

            No livro Falando à Terra, psicografia de Francisco Cândido Xavier, edição FEB, há uma mensagem dele que transcrevo,  surpreendente e notável dissertação a respeito do Amor:

 

            O Amor, sublime impulso de Deus, é a energia que move os mundos.

            Tudo cria, tudo transforma, tudo eleva.

            Palpita em todas as criaturas.

            Alimenta todas as ações.

            O ódio é o Amor que se envenena.

            A paixão é Amor que se incendeia.

            O egoísmo é o Amor que se concentra em si mesmo.

            O ciúme é o Amor que se dilacera.

            A revolta é o Amor que se transvia.

            O orgulho é o Amor que enlouquece.

            A discórdia é o Amor que divide.

            A vaidade é o Amor que se ilude.

            A avareza é o Amor que se encarcera.

            O vício é o Amor que se embrutece.

            A crueldade é o Amor que tiraniza.

            O fanatismo é o Amor que petrifica.

            A fraternidade é o Amor que se expande.

            A bondade é o Amor que se desenvolve.

            O carinho é o Amor que floresce.

            A dedicação é o Amor que se estende.

            O trabalho digno é o Amor que se aprimora.

            A experiência é o Amor que amadurece.

            A renúncia é o Amor que se ilumina.

            O sacrifício é o Amor que se santifica.

            O Amor é o clima do Universo.

            É a religião da vida, a base do estímulo e a força da Criação.

            Ao seu influxo, as vidas se agrupam, sublimando-se para a imortalidade.

            Nesse ou naquele recanto isolado, quando se lhe retire a influência, reina sempre o caos.

            Com ele, tudo se aclara.

            Longe dele, a sombra se coagula e prevalece.

            Em suma, o Bem é o Amor que se desdobra, em busca da Perfeição no infinito, segundo os Propósitos Divinos.

            E o mal é, simplesmente, o Amor fora da Lei.

 

                                                           ***

            Imaginemos o Amor como sendo a eletricidade do Universo, a mover os mundos e sustentar os seres.

            Podemos usá-la para o Bem ou para o mal, dependendo de como a transformamos, moldando-a, de conformidade com nossas tendências e impulsos.

            Se a represamos ou mal utilizamos, comprometemos nossa estabilidade e nos habilitamos a dolorosas experiências, como uma casa onde um curto-circuito na instalação elétrica provoca incêndio devastador.

            É de se ver se nossos males, nossas angústias, não serão a mera consequência do Amor transviado.

 

                                               

Igreja de São João de Brito. Lisboa, Portugal.

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/66/Igreja_de_S%C3%A3o_Jo%C3%A3o_de_Brito.JPG

 

 

O Atendimento Fraterno na Casa Espírita

Salvador, BA

 

 

Centro Espírita Deus, Luz e Verdade

 Endereço: Rua Laura costa,198, Vila Laura - Salvador , BA - BRASIL - 40270-100

 Telefone.: (71) 3389-2959

 

(Informação recebida em email de Edward Cobem 3 [[email protected]])

 

 

Palestra no Centro Espírita Francisco de Assis

Avanhandava, SP

 

CONVITE de PALESTRA

Centro Espirita Francisco de Assis - Avanhandava

Rua Tibiriçá nº 522

convida a todos para assistirem a palestra que a

 

 

ROSA MARIA HECHT PIZZO.

 

DA CIDADE DE

PENÁPOLIS

 

Farão  nesta quarta-feira dia 26-08-2015

Às  20,00  horas

Tema:

"  CABE A NÓS TAMBÉM "

 

 

(Informação recebida em email de Luiz Antonio da Silva)

 

 

Eleita nova diretoria da Aliança Espírita “Varas da Videira”

Araçatuba, SP

 

 

Eleição realizada no último domingo 23/08/2015 para o biênio 2015/2017.

 

Presidente:  José Sylvio Nobre Modena;  Vice-Presidente: Ismenia Aparecida dos Santos Gasparini; Primeiro-Secretário: Maria Inês Pereira Rego;  Segundo-Secretário:  Carmem Emilia Ruas Esgalha; Primeiro-Tesoureiro: Ronaldo Antônio Casatti  e Segundo-Tesoureiro: Iara Maria Guerra.

Para o Conselho Fiscal foram eleitos:  Alderney Galetti (Ney), Armelindo Cantieri Filho (Tim) e Ataide Marcelino Nogueira titulares e Ivana Nobre Módena, Maderlene de Almeida Yamada e Maria Ignes Lia Neiva, suplentes.

 

 

(Informação em email de Pedro Henrique Gasparini)

 

 

Palestras espíritas programadas para

Santo Anastácio, SP 

 

 

(Informação recebida em email de José Antonio da Cruz [[email protected]])

 

 

Feira do Livro Espírita

Araraquara, SP

 

 

(Informação recebida em email de Regina Bachega)

 

 

11º. Encontro de Jovens. FEESP

São Paulo, SP

 

 

 

CLIQUE AQUI E FAÇA SUA INSCRIÇÃO!!!


AJUDE A DIVULGAR COMPARTILHANDO ESTE E-MAIL COM SEUS AMIGOS.


Email_CONTAGEM_REGRESSIVA_5_DIAS.jpg


ABRAÇOS FRATERNOS!​

 

FEDERAÇÃO ESPIRITA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Cristina

Área da Infância e Mocidade

Tel:(11)3115-5544 Ramal 227

"Sonhos não morrem,apenas adormecem na Alma da gente."

Chico Xavier

 

 

(Informações recebidas em email de Infancia Mocidade - FEESP [[email protected]])

 

 

Palestra no Seara Espírita Joanna de Ângelis

Campinas, SP

 

 

(Informação  recebida em email de SEJA-Divulgação [[email protected]])

 

 

Programação JEAC. Jepaz 15 anos

Salvador, BA

 

 

(Informação recebida em email de João Marchesi Neto)

 

 

Programação comemorativa de 4 anos do Lar Abrigo Espírita

Itabaiana, SE

 

 

(Informação recebida em email de [email protected]; em nome de; [email protected])

 

 

Vídeo: O grupo mediúnico. Equipe FEMS

Três Lagoas, MS

 

Acesse aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=_aZsRsdumlY&feature=youtu.be

 

 

(Informação recebida em email de Claudio Delbone [[email protected]])

 

 

Palestra musicada com Wanyr Caccia

Espírito Santo do Pinhal, SP

Bom dia,

Relembrando e fortalecendo o convite:

Temos a alegria de convidá-los a palestra na Associação Espirita Estrela da Caridade, no próximo dia 26/08, quarta-feira,as 20:00 horas com Wanyr Caccia. 'A VALORIZAÇÃO DA VIDA À LUZ DA DOUTRINA"
Quanto mais nos envolvermos em energias boas através da musica e mensagens edificantes, mais estaremos nos harmonizando e auxiliando o equilibrio de todo nosso Planeta.
Aguardamos a presença de todos para compartilharmos bons momentos de Paz e Alegria.
Agradecemos o auxilio na divulgação

Fraternalmente,

João Rogerio
A.E.Estrela da Caridade.

 

(Informação recebida em email de "joao rogerio" [[email protected]])

 

 

“Dia da Família”.  Centro Espírita Cairbar Schutel

Assis, SP

 

Rua João Ramalho, 966 - Vila Tênis Clube - Assis – SP

 

 

Imagem inline 1

 

(Informação recebida em email de Francisco Atilio Arcoleze [[email protected]])

 

 

Palestra musicada com Paula Zamp no GEBEM

Guarulhos, SP

 

 

(Informação recebida em email de Adriana Valeriano [[email protected]])

 

 

80º. Aniversário da Escuela Heliosóphica Luz y Caridade

Cidade da Guatemala, Guatemala

 

80 aniversario de Luz y Caridad zona 12

 

Cordial invitacion al 80 aniversario de la Escuela Heliosophica Luz y Caridad que se realizara el sabado 19 de septiembre de 3 a 5 de la tarde y domingo 20 del mismo mes a las 9:30 a.m. diversas actividades y para finalizar estan invitados a un almuerzo para compartir, nuestro eterno agradecimiento a Dios por su infinito amor al enviar al mensajero de amor y maestro Genaro Bravo Rabanales, su siembra cumple 80 años de dar luz a Guatemala, los esperamos

--

 

Saludos Fraternales,
Grupo de Damas Heliosophicas-Rogelia Marroquin de Bravo- Ciudad de Guatemala
Escuela Heliosophica Luz y Caridad
http://www.facebook.com/damas.rogeliadebravo

siguenos en twitter   @DamasRogeliaGT
www.guatespirita.org

 

 

(Informação recebida em email de Damas Heliosophicas Guatemala Rogelia de Bravo [[email protected]])

 

 

Programação no Centro Espírita Zilda Gama

São Paulo, SP

 

 

(Informação recebida em email de Centro Espírita Zilda Gama [[email protected]])

 

 

Palestra programada para o LELA

Diadema, SP

 

PALESTRA MENSAL

29/08/2015 - SÁBADO - HORÁRIO: 18 HORAS

(SALÃO JOÃO DE DEUS)

TEMA: "PARÁBOLA DO SEMEADOR"

PALESTRANTE: "ANNA HELENA COBRA"

MUSICAL: "CORAL GOTAS DE LUZ"

 

PEDIMOS, SE POSSÍVEL, A DOAÇÃO

DE ALIMENTOS NÃO PERECÍVEIS E/OU PRODUTOS

DE HIGIENE PESSOAL EM PROL DA TRASITÓRIA CASA DO CAMINHO

Divulgação LELA/TCC

Lar Espírita Luz e Amor

Rua Castro Alves, 165, Diadema, SP - Telefone: (011)4056-2003

Informamos que esta notícia e outras relativas ao LELA e à TCC já estão

disponíveis nos Sites do LELA e da TCC, no Blog do "Em Foco" e no Perfil do LELA no Facebook:

http://www.lela.org.br

http://www.transitoriacasadocaminho.org.br

https://www.facebook.com/leladiadema

Veja também as palestras mensais e reportagens de nossos eventos no canal do LELA no Youtube:

http://www.youtube.com/channel/UCJjwufTmBGOKGxBs8Co1r1A?feature=watch

 

 

(Informação recebida em email de Divulgação Luz e Amor [[email protected]])

 

 

Forum Espírita de

Blumenau, SC

 

 

(Informação recebida em email de Nelio Luzze)

 

 

Ciclo de palestas com Lizst Rangel

Região dos Lagos, RJ

 

CICLO DE PALESTRAS LIZST RANGEL.

SOCIEDADE DE ESTUDO ESPIRITA DE RECIFE-PE.

REGIÃO DOS LAGOS-RJ.

 

4/09/2015-SEXTA FEIRA-20:00H-CENTRO ESPÍRITA AMOR E CARIDADE.

ENDEREÇO: R: MEIRA JR, 90 - CENTRO-CABO FRIO-RJ.

TEMA: AS FACES DO CIUME.

 

06/09/2015-DOMINGO-18:00H-CENTRO ESPÍRITA TRABALHADORES DE JESUS.

END: TEIXEIR E SOUZA, 448 - CENTRO-CABO FRIO-RJ.

TEMA: AUTO CONHECMENTO E PAZ INTIMA.

 

07/09/2015-SEGUNDA FEIRA-20:00H-SOCIEDADE ESPÍRITA RENASCER.

END: R: VENEZUELA,385-PQ.HOTEL-ARARUAMA-RJ.

TEMA: O PROBLEMA DA DOR.

 

08/09/2015-TERÇA FEIRA-20:00H-CASA ESPÍRITA SUAVE CAMINHO.

END:R:MIRACEMA,185-J.MARILEIA-RIO DAS OSTRAS-RJ.

TEMA: AUTO CONHECIMENTO E PAZ INTIMA.

 

 

PARTICIPE DO CLUBE DA FRATERNIDADE, AJUDE A RADIO RIO DE JANEIRO A SE MANTER NO AR-24 HORAS-WWW.RADIORIODEJANEIRO.AM.BR

UMA EMISSORA ESPÍRITA.

 

 

www.nelioluzze.blogspot.com

 

Contato:[email protected]

 

Participe do clube da fraternidade, ajude à Radio Rio de Janeiro, uma emissora espirita, ase manter no ar,24 horas por dia.

www.radioriodejaneiro.am.br

 

(Informação recebida em email de Nelio Luzze)

 

 

Teatro. Peça: Há dois mil anos

 

Gerson Monteiro como Senador Flaminnío Severus, e Caíque

Assunção como Públio Lentulus

 

FICHA TÉCNICA

 

ADAPTAÇÃO E DIREÇÃO:

Caíque Assunção.

 

ELENCO:

Caíque Assunção, Andressa Nunes, Lia Evangelista, Anderson Fernandes, Larissa Rondon,

Saint-Clair de Castro, Elmo Bastos, Mathias Gomes,  Cenir Lima  e  Gerson Simões  Monteiro.

 

 ILUMINAÇÃO:

Pri Lanter

 

SONORIZAÇÃO:

P.S. Brasileiro

 

GÊNERO:

Drama espírita

 

TEMPO:

90 minutos.

 

RECOMENDAÇÃO:

12 anos.

                                             

                                                                                                                        

 

SINOPSE

 

 

DE CHICO XAVIER

 

 

 

SINOPSE: A SAGA DE PÚBLIO LENTULUS, SENADOR ROMANO QUE TERIA DESCRITO A FACE DE JESUS EM FAMOSA CARTA GUARDADA PELO VATICANO.

 

PÚBLIO LENTULUS, ORGULHOSO POLÍTICO, QUE É ENVIADO À PALESTINA COMO EMISSÁRIO DO IMPERADOR TIBÉRIO E QUE TEM A OPORTUNIDADE DE PRESENCIAR E PARTICIPAR DO NASCIMENTO DO CRISTIANISMO, EM  UMA DAS ÉPOCAS MAIS TURBULENTAS DA HISTÓRIA DO MUNDO. CONHECEU PESSOALMENTE JESUS, PARTICIPANDO DE SUA CONDENAÇÃO JUNTO A PILATOS.

 

É CENTRADA NA HISTÓRIA DO SENADOR E DE SUA ESPOSA LÍVIA,  UMA APAIXONADA PELOS ENSINOS CRISTÃOS DE AMOR E FRATERNIDADE, O QUE OS AFASTA NO SEIO DO PRÓPRIO LAR. APÓS UMA SÉRIE DE PROVAÇÕES, TORNA-SE SIMPATIZANTE DO CRISTIANISMO.

 

O ESPETÁCULO É UM VERDADEIRO RESUMO DE IMPORTANTES ACONTECIMENTOS DO 1° SÉCULO DA NOSSA ERA: O GOVERNO DE TIBÉRIO E DE NERO, A PAIXÃO E MORTE DO CRISTO, A REVOLUÇÃO JUDAICA QUE ARRASOU JERUSALÉM E A DESTRUÍÇÃO DE POMPÉIA PELO VULCÃO VESÚVIO.

 

O ESPETÁCULO REVIVE A CORES VIVAS UM PASSADO GRANDIOSO, QUANDO DA DOMINAÇÃO ROMANA NO MUNDO, ATRAVÉS DE PESQUISA REALIZADA PELO ATOR, DIRETOR E PROFESSOR DE HISTÓRIA CÁIQUE ASSUNÇÃO. OS FIGURINOS REPRODUZEM A INDUMENTÁRIA DA ÉPOCA, BEM COMO ESTANDARTES, ARMAS E OBJETOS MIL. A TRILHA SONORA É COMPOSTA POR MÚSICAS DA ERA IMPERIAL, PESQUISADAS PELO GRUPO MUSICAL ITALIANO SYNAULIA.

 

ESTREOU NO TEATRO JOÃO CAETANO NO ANO 2000 E CONTINUA EM CARTAZ COM GRANDE SUCESSO.

 

 

 

 

 

 

HISTÓRICO E OBJETIVOS

 

   A Cia foi fundada em 2000, quando realizamos a estréia da peça “Há 2000 anos” no teatro João Caetano. Surgiu quando atores profissionais e amantes da arte espírita/espiritualista e afins  juntaram-se para levar aos palcos peças com este cunho específico, ou seja,  arte transcendental.

O que é transcendental? Segundo o Dicionário Aurélio, Transcendental é tudo aquilo que ultrapassa os limites da experiência; metafísico; algo que supõe-se a intervenção de um princípio que lhe é superior; que transcende do sujeito para algo fora dele; que se eleva além de um limite ou de um nível dado; que ultrapassa a nossa capacidade de conhecer. Portanto, transcendental vai muito além da matéria, diz respeito a espiritualidade dos indivíduos.

Nosso objetivo não é o de fazer proselitismo, mas o de informar e participar deste grande movimento da arte transcendental que abrange peças de teatro variadas, músicas e até mesmo filmes norte-americanos (Ghost, Amor além da vida, O sexto sentido e etc).

O ator e diretor da Companhia é Caíque Assunção foi iniciado nos palcos pelo global Ed Oliveira (Sandro, de Avenida Brasil e o Clint, de Fina Estampa), em 1995. Fez parte da Cia Caco, até 1997, sob tutela de Ed. Depois, foi convidado para integrar a Cia Spirito Teatral, de Lepeninski.

Tornando-se historiador, resolveu juntar ambas as paixões num só trabalho: Levar aos palcos a arte espírita, do qual é adepto, aos palcos, juntando a pesquisa histórica, referente a figurinos, cenários, ambientação em geral. Assim, com este objetivo, a Cia já realizou ao longo dos anos todos os romances históricos de Chico Xavier: Há dois mil anos, 50 anos depois, Renúncia, Paulo e Estêvão e Ave, Cristo!

 

 

 

PÚBLICO ALVO

 

 

 

 

 

   Não só espíritas e simpatizantes, mas a pessoas de outros credos e ateus, interessados em História e épicos em geral. Nosso interesse não é fazer proselitismo, mas participar do movimento da arte transcendental que cresce ao redor do mundo. 

 

 

 

 

 

Depoimento de Flavio Tavares, filho de Clóvis Tavares sobre a peça:

 

 

 

Tive a felicidade de assistir a peca Ha Dois Mil Anos da Cia. Os Mensageiros,no Trianon, com a direcao do meu amigo Caíque Assunção! Efeitos especiais, figurino impecavel, reconstituicao de época

perfeita, musica, atores, roteiro, adaptacao de um romance epico da Historia do Cristianismo do I Seculo!!!
Um primor!!!!
Que Jesus continue abencoando o Caique, o 
Gerson Simões Monteiro Monteiro e todo o elenco!!!!!!!

(fonte: https://www.facebook.com/flavio.mussatavares/posts/925958104144588?comment_id=926622307411501&notif_t=like)

 

 

Contato de Produção: (21)3137-4261

                                                                                       (21)967451967

 

(Informações recebidas em email de Gerson Simões Monteiro)

 

 

Se for a morte de Jesus que nos salva,

louvemos os seus assassinos!

 

 

José Reis Chaves

Belo Horizonte, MG

 

O ser apreciador de sangue derramado de vítimas sacrificadas não pode ser o Deus verdadeiro, mas um espírito atrasado. E o que aconteceu com os autores da Bíblia foi que espíritos atrasados apreciadores de sacrifícios sangrentos inspiraram-nos com essas ideias erradas. E o pior, os autores e os teólogos pensaram que esses espíritos fossem o Espírito do próprio Deus!

 Esse erro absurdo é a causa principal de muita descrença. Como pode Deus todo-poderoso, a inteligência suprema e a causa primeira de todas as coisas, na definição dos espíritos a Kardec, e que é o único ser incontingente de são Tomás de Aquino, gostar de sacrifícios mortes sangrentas? Que Deus seria esse? “Misericórdia quero, e não sacrifícios.” (Mateus 9: 13).

  E a ideia errada de que a Bíblia é, literalmente, a palavra de Deus, defendida até hoje por muitos religiosos fundamentalistas, acaba levando muitos de seus seguidores ao materialismo.

  Vejamos exemplos de instruções que não são de espíritos enviados de Deus, embora Moisés tenha pensado, erradamente, que tais espíritos fossem até o do próprio Deus: “Agora, pois, matai de entre as crianças todas as do sexo masculino; e matai toda mulher que coabitou com algum homem, deitando-se com ele.” (Números 31: 17). Porém todas as meninas, e as jovens que não coabitaram com algum homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós outros.” (Números 31: 18); “Samaria levará sobre si a sua culpa, porque se rebelou contra o seu Deus; cairá à espada, seus filhos serão despedaçados, e suas mulheres grávidas serão abertas pelo meio” (Oséias 13: 16). “Comereis a carne de vossos filhos e de vossas filhas” (Levítico 26: 29).  “Portanto os pais comerão a seus filhos no meio de ti, e os filhos comerão a seus pais; executarei em ti juízos, e tudo o que restar de ti espalharei a todos os ventos.” (Ezequiel 5: 10).

  O Espírito Santo de Deus da Primeira Pessoa da Santíssima Trindade não se rebaixaria a tanto dando ordens tão estranhas a um profeta e fazendo ameaças vingativas e cruéis como as que acabamos de ver. E mesmo sabendo que não as podemos interpretar literalmente, não podemos sequer pensar, nem de longe, em atribuí-las ao Deus verdadeiro ensinado por Jesus que nos trouxe o código de regras morais com as quais, se as seguirmos, poderemos acelerar a nossa evolução espiritual em busca da nossa perfeição e salvação. E se não fosse isso o objetivo de Jesus, então Ele teria perdido o seu tempo em vir aqui como enviado de Deus trazer-nos o evangelho, o código mais perfeito de moral existente, e até poderíamos, então, rasgá-lo de vez!

Sem chance, pois, a tese teológica de que é o seu sangue derramado na cruz que nos salva, mesmo porque foi mais um grande pecado cometido pelos responsáveis por sua morte.  E, Realmente, não é a prática do pecado que nos redime, pois ela até aumenta o nosso carma de sofrimento, mas a prática de boas ações: do amor e da caridade. “...o amor cobre multidão de pecados.” (1 Pedro 4: 8). Não é, portanto, a morte de Jesus que nos redime, mas a prática da virtude da caridade e do amor. Aliás, Deus não é um Espírito atrasado vampiro.

E se fosse realmente a morte de Jesus que anulasse nossos pecados, nós poderíamos e até deveríamos aplaudir seus assassinos, pois eles é que seriam nossos salvadores!

 

A crucificação vista a partir da Cruz. Aquarela por James Tissot

Imagem/fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brooklyn_Museum_-_What_Our_Lord_Saw_from_the_Cross_(Ce_que_voyait_Notre-Seigneur_sur_la_Croix)_-_James_Tissot.jpg 

 

 

 

Aprendamos a agradecer

 

A porta giratória da agência bancária trava. O cliente, impaciente, começa a esvaziar os bolsos: chaves da casa, do carro, celular, óculos.

O segurança se aproxima para checar se não há uma arma oculta sob a roupa. Não há. Aquele cliente é antigo, nunca andou armado. Ele libera a porta e o homem entra mal-humorado.

Toda semana esse senhor cumpre o mesmo ritual: toma um café na lanchonete em frente à agência, depois vai pagar contas e sacar dinheiro.

O segurança sabe o nome dele: Frederico Silva. Mas o senhor Frederico Silva não sabe o nome do segurança, nunca olhou para ele, nem sabe que sua vida já foi salva por aquele homem em quem ele nunca reparou.

Era uma quarta-feira abafada. Depois de sair da lanchonete, o senhor Frederico atravessou a rua e foi seguido por um homem. O segurança notou que o desconhecido olhava nervosamente para os lados e mantinha a mão direita na jaqueta. Estranhou o uso de uma jaqueta tão pesada naquele calor intenso.

Algo muito forte aguçou os sentidos do vigilante. Uma voz interna lhe dizia que havia um grande perigo ali.

Quando o senhor Frederico entrou na agência, o segurança deu o alarme para os colegas.

Eles travaram a porta giratória no exato momento em que o estranho fazia menção de entrar. Agrupados em frente à entrada, formaram uma barreira humana.

O rapaz compreendeu que suas intenções haviam sido descobertas. Sorriu maliciosamente, deu meia volta e saiu andando pela rua, como se nada tivesse acontecido.

Naquele dia, o senhor Silva foi alertado pelo gerente de que estava sendo seguido, que deveria mudar sua rotina e seus hábitos, por motivo de segurança.

Ele agradeceu, ignorando que um homem de quem ele sequer sabia o nome é que o havia salvo de um iminente latrocínio.

*   *   *

Durante nossa vida, somos frequentemente respaldados e auxiliados por pessoas de quem desconhecemos a identidade.

São invisíveis. Passam despercebidas. Fazem seu trabalho silenciosamente e usufruímos disso sem nos darmos conta de sua importância.

Constantemente, cruzamos com elas, mas não as vemos. Geralmente associadas a tarefas pesadas, braçais, serviçais, costumam ser ignoradas. Muitas vezes, até humilhadas e menosprezadas.

No entanto, sem elas a vida seria muito diferente. Provavelmente seria inviável.

Quando nos conscientizamos de que não somos autossuficientes e necessitamos de uma rede de pessoas cujas existências se interligam com a nossa, mesmo que elas não façam parte de nosso núcleo familiar ou círculo de amizade, devemos erradicar de nós o orgulho, o sentimento de superioridade, de arrogância.

Se hoje somos servidos, amanhã poderemos estar em posição de servir.

Lembremo-nos de ter gratidão por todos os que trabalham sem serem vistos, sem quase nunca receberem os créditos pelas tarefas executadas.

Eles podem ser invisíveis para a maioria das pessoas, mas não o são para alguém muito maior do que todos nós.

Redação do Momento Espírita.
Em 25.8.2015.

 

Av. Paulista. São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo

 

 

Amor e renúncia

 

 

Do livro Boa Nova

Ditado pelo espírito Humberto de Campos

Médium Francisco Cândido Xavier

FEB

 

     O manto da noite caía de leve sobre a paisagem de Cafarnaum,  e Jesus, depois de uma das grandes assembléias populares do lago, se recolhia à casa de Pedro em companhia do apóstolo. Com a sua palavra divina havia tecido luminosos comentários em torno dos mandamentos de Moisés; Simão, no entanto, ia pensativo como se guardasse uma dúvida no coração.

     Inquirido com bondade pelo Mestre, o Apóstolo esclareceu:

     — Senhor, em face dos vossos ensinamentos, como deveremos interpretar a vossa primeira manifestação, transformando a água em vinho, nas bodas de Caná? Não se tratava de uma festa mundana? O vinho não iria cooperar para o desenvolvimento da embriaguez e da gula?

     Jesus compreendeu o alcance da interpelação e sorriu.

     — Simão — disse ele  —, conheces a alegria de servir a um amigo?

     Pedro não respondeu, pelo que o Mestre continuou:

     — As bodas de Caná foram um símbolo da nossa união na Terra. O vinho, ali, foi bem o da alegria com que desejo selar a existência do Reino de Deus nos corações. Estou com os meus amigos e amo-os a todos. Os afetos d’alma, Simão, são laços misteriosos que nos conduzem a Deus. Saibamos santificar a nossa afeição, proporcionando aos nossos amigos o máximo da alegria; seja o nosso coração uma sala iluminada onde eles se sintam tranqüilos e ditosos. Tenhamos sempre júbilos novos que os reconfortem, nunca contaminemos a fonte de sua simpatia com a sombra dos pesares! As mais belas horas da vida são as que empregamos em amá-los, enriquecendo- -lhes as satisfações íntimas.

     Contudo, Simão Pedro, manifestando a estranheza que aquelas advertências lhe causavam, interpelou ainda o Mestre, com certa timidez:

     — E como deveremos proceder quando os amigos não nos entendam, ou quando nos retribuam com ingratidão?

     Jesus pôs nele o olhar lúcído e respondeu:

     — Pedro, o amor verdadeiro e sincero nunca espera recompensas. A renúncia é o seu ponto de apoio, como o ato de dar é a essência de sua vida. A capacidade de sentir grandes afeições já é em si mesma um tesouro. A compreensão de um amigo deve ser para nós a maior recompensa. Todavia, quando a luz do entendimento tardar no espírito daqueles a quem amamos, deveremos lembrarnos de que temos a sagrada compreensão de Deus, que nos conhece os propósitos mais puros. Ainda que todos os nossos amigos do mundo se convertessem, um dia, em nossos adversários, ou mesmo em nossos algozes, jamais nos poderiam privar da alegria infinita de lhes haver dado alguma coisa!...

     E com o olhar absorto na paisagem crepuscular, onde vibravam sutis harmonias, Jesus ponderou, profeticamente:

     — O vinho de Caná poderá, um dia, transformar-se no vinagre da amargura; contudo, sentirei, mesmo assim, júbilo em sorvê-lo, por minha dedicação aos que vim buscar para o amor do TodoPoderoso.

     Simão Pedro, ante a argumentação consoladora e amiga do Mestre, dissipou as suas derradeiras dúvidas, enquanto a noite se apoderava do ambiente, ocultando o conjunto das coisas no seu leque imenso de sombras.

 

***

 

     Muito tempo ainda não decorrera sobre essa conversação, quando o Mestre, em seus ensinos, deixou perceber que todos os homens, que não estivessem decididos a colocar o Reino de Deus acima de pais, mães e irmãos terrestres, não podiam ser seus discípulos.

     No dia desses novos ensinamentos, terminados os labores evangélicos, o mesmo apóstolo interpelou o Senhor, na penumbra de suas expressões indecisas:

     — Mestre, como conciliar estas palavras tão duras com as vossas anteriores observações, relativamente aos laços sagrados entre os que se estimam?!

     Sem deixar transparecer nenhuma surpresa, Jesus esclareceu:

     — Simão, a minha palavra não determina que o homem quebre os elos santos de sua vida; antes exalta os que tiverem a verdadeira fé para colocar o poder de Deus acima de todas as coisas e de todos os seres da criação infinita. Não constitui o amor dos pais uma lembrança da bondade permanente de Deus? Não representa o afeto dos filhos um suave perfume do coração?! Tenho dado aos meus discípulos o título de amigos, por ser o maior de todos.

     “ O Evangelho  — continuou o Mestre, estando o Apóstolo a ouvi-lo atentamente — não pode condenar os laços de família, mas coloca acima deles o laço indestrutível da paternidade de Deus. O Reino do Céu no coração deve ser o tema central de nossa vida. Tudo mais é acessório. A família, no mundo, está igualmente subordinada aos imperativos dessa edificação. Já pensaste, Pedro, no supremo sacrifício de renunciar? Todos os homens sabem conservar, são raros os que sabem privar-se. Na construção do Reino de Deus, chega um instante de separação, que é necessário se saiba suportar com sincero desprendimento. E essa separação não é apenas a que se verifica pela morte do corpo, muitas vezes proveitosa e providencial, mas também a das posições estimáveis no mundo, a da família terrestre, a do viver nas paisagens queridas, ou, então, a de uma alma bem-amada que preferiu ficar, a distância, entre as flores venenosas de um dia!...

     “ Ah! Simão, quão poucos sabem partir, por algum tempo, do lar tranqüilo, ou dos braços adorados de uma afeição, por amor ao Reino que é o tabernáculo da vida eterna! Quão poucos saberão suportar a calúnia, o apodo, a indiferença, por desejarem permanecer dentro de suas criações individuais, cerrando ouvidos à advertência do céu para que se afastem tranqüilamente!... Como são raros os que sabem ceder e partir em silêncio, por amor ao Reino, esperando o instante em que Deus se pronuncia! Entretanto, Pedro, ninguém se edificará, sem conhecer essa virtude de saber renunciar com alegria, em obediência à vontade de Deus, no momento oportuno, compreendendo a sublimidade de seus desígnios. Por essa razão, os discípulos necessitam aprender a partir e a esperar onde as determinações de Deus os conduzam, porque a edificação do Reino do Céu no coração dos homens deve constituir a preocupação primeira, a aspiração mais nobre da alma, as esperanças centrais do espírito!...

     Ainda não havia anoitecido. Jesus, porém, deu por concluídas as suas explicações, enquanto as mãos calosas do apóstolo passavam, de leve, sobre os olhos úmidos.

 

***

 

     Dando o testemunho real de seus ensinamentos, o Cristo soube ser, em todas as circunstâncias, o amigo fiel e dedicado. Nas elucidações de João, vemo-lo a exclamar: - "Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; tenho-vos chamado amigos, porque vos revelei tudo quanto ouvi de meu Pai!" E, na narrativa de Lucas, ouvimo-lo dizer, antes da hora extrema: - "Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta Páscoa, antes da minha paixão."

     Ninguém no mundo já conseguiu elevar, à altura em que o Senhor as colocou, a beleza e a amplitude dos elos afetivos, mesmo porque a sua obra inteira é a de reunir, pelo amor, todas as nações e todos os homens, no círculo divino da família universal. Mas, também, por demonstrar que o Reino de Deus deve constituir a preocupação primeira das almas, ninguém como ele soube retirar-se das posições, no instante oportuno, em obediência aos desígnios divinos. Depois da magnífica vitória da entrada em Jerusalém, é traído por um dos discípulos amados; negam-no os seus seguidores e companheiros; suas idéias são tidas como perversoras e revolucionárias; é acusado como bandido e feiticeiro; sua morte passa por ser a de um ladrão.

     Jesus, entretanto, ensina às criaturas, nessa hora suprema, a excelsa virtude de retirar-se com a solidão dos homens, mas com a proteção de Deus. Ele, que transformara toda a Galiléia numa fonte divina; que se levantara com desassombro contra as hipocrisias do farisaísmo do tempo; que desapontara os cambistas, no próprio templo de Jerusalém, como advogado enérgico e superior de todas as grandes causas da Verdade e do bem, passa, no dia do Calvário, em espetáculo para o povo, com a alma num maravilhoso e profundo silêncio. Sem proferir a mais leve acusação, caminha humilde, coroado de espinhos, sustentando nas mãos uma cana imunda à guisa de cetro, vestindo  a túnica da ironia, sob as cusparadas dos populares exaltados, de faces sangrentas e passos vacilantes, sob o peso da cruz, vilipendiado, submisso.

     No momento do Calvário, Jesus atravessa as ruas de Jerusalém, como se estivesse diante da Humanidade inteira, sem queixar-se, ensinando a virtude da renúncia por amor do Reino de Deus, revelando por essa a sua derradeira lição.

 

O gigantesco e belo quadro “As Bodas de  Cana” de Paolo Veronese. Museu do Louvre, Paris, França.

Fotos Ismael Gobbo

Jesus é pregado na cruz (XI estação da Via Sacra).

Obra de Cândido Portinari exposta na Paróquia Bom Jesus da Cana Verde, Batatais, SP. Foto Ismael Gobbo

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: [email protected]