Notícias do Movimento Espírita

São Paulo, SP, terça-feira, 06 de janeiro de 2015

Compiladas por Ismael Gobbo

Agradecemos àqueles que gentilmente repassam este email

Parcerias

 

 

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/          http://www.redeamigoespirita.com.br/

 

 

Nota 1

Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

 

Nota 2

Este email é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas.  O trabalho é totalmente gratuito e conta com ajuda de colaboradores voluntários (Ismael Gobbo)

 

 

Atenção

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui:

http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/JANEIRO/06-01-2015.htm 

 

No Blog onde  é  postado diariamente:

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/

 

Ou no Facebook

https://www.facebook.com/ismael.gobbo.1

 

 

 

NOTA SOBRE O ENVIO DESTE BOLETIM

 

ESTAMOS PRESTES A RESTABELECER O ENVIO DE EMAILS COM TODO CONTEÚDO DO BOLETIM DE NOTICIAS DO MOVIMENTO ESPÍRITA ESTAMPADO NO PRÓPRIO CORPO DO EMAIL NA FORMA COMO SEMPRE FIZEMOS. ULTIMAMENTE PASSAMOS POR PROBLEMAS TÉCNICOS DE VÁRIAS ORDENS QUE DE CERTA FORMA PREJUDICARAM O BOM ANDAMENTO DOS  NOSSOS TRABALHOS.  ISMAEL  GOBBO 

 

 

OS ULTIMOS 5 EMAILS ENVIADOS:

 

DATA                                        ACESSE CLICANDO NO LINK:

 

05-01-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/JANEIRO/05-01-2015.htm

03-01-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/JANEIRO/03-01-2015.htm

02-01-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/JANEIRO/02-01-2015.htm

01-01-2015     http://www.noticiasespiritas.com.br/2015/JANEIRO/01-01-2015.htm 

31-12-2014     http://www.noticiasespiritas.com.br/2014/DEZEMBRO/31-12-2014.htm

 

 

 

 

O Evangelho Segundo o Espiritismo- Cap. XII,  11 -12

Amai os vossos inimigos

 

 

O duelo

 

..................

...............

..........

    

     13. O duelo, como o que outrora se denominava o juízo de Deus, é uma das instituições bárbaras que ainda regem a sociedade. Que diríeis, no entanto, se vísseis dois adversários mergulhados em água fervente ou submetidos ao contato de um ferro em brasa, para ser dirimida a contenda entre eles, reconhecendo-se estar a razão com aquele que melhor sofresse a prova? Qualificaríeis de insensatos esses costumes, não é exato? Pois o duelo é coisa pior do que tudo isso. Para o duelista destro, é um assassínio praticado a sangue-frio, com toda a premeditação que possa haver, uma vez que ele está certo da eficácia do golpe que desfechará. Para o adversário, quase certo de sucumbir em virtude de sua fraqueza e inabilidade, é um suicídio cometido com a mais fria reflexão. Sei que muitas vezes se procura evitar essa alternativa igualmente criminosa, confiando ao acaso a questão: mas não é isso voltar, sob outra forma, ao juízo de Deus, da Idade Média? E nessa época infinitamente menor era a culpa. A própria denominação de juízo de Deus indica a fé, ingênua, é verdade, porém, afinal, fé na Justiça de Deus, que não podia consentir sucumbisse um inocente, ao passo que, no duelo, tudo se confia à força bruta, de tal sorte que não raro é o ofendido que sucumbe.

     Ó estúpido amor-próprio, tola vaidade e louco orgulho, quando sereis substituídos pela caridade cristã, pelo amor do próximo e pela humildade que o Cristo exemplificou e preceituou? Só quando isso se der desaparecerão esses preceitos monstruosos que ainda governam os homens, e que as leis são impotentes para reprimir, porque não basta interditar o mal e prescrever o bem; é preciso que o princípio do bem e o horror ao mal morem no coração do homem. – Um Espírito protetor. (Bordeaux, 1861.)

     14. Que juízo farão de mim, costumais dizer, se eu recusar a reparação que se me exige, ou se não a reclamar de quem me ofendeu? Os loucos, como vós, os homens atrasados vos censurarão; mas os que se acham esclarecidos pelo facho do progresso intelectual e moral dirão que procedeis de acordo com a verdadeira sabedoria. Refleti um pouco. Por motivo de uma palavra dita às vezes impensadamente, ou inofensiva, vinda de um dos vossos irmãos, o vosso orgulho se sente ferido, respondeis de modo acre e daí uma provocação. Antes que chegue o momento decisivo, inquiris de vós mesmos se procedeis como cristãos? Que contas ficareis devendo à sociedade, por a privardes de um de seus membros? Pensastes no remorso que vos assaltará, por haverdes roubado a uma mulher o marido, a uma mãe o filho, ao filho o pai que lhe servia de amparo? Certamente, o autor da ofensa deve uma reparação; porém, não lhe será mais honroso dá-la espontaneamente, reconhecendo suas faltas, do que expor a vida daquele que tem o direito de se queixar? Quanto ao ofendido, convenho em que, algumas vezes, por ele achar-se gravemente ferido, ou em sua pessoa, ou nas dos que lhe são mais caros, não está em jogo somente o amor-próprio: o coração se acha magoado, sofre. Mas, além de ser estúpido arriscar a vida, lançando-se contra um miserável capaz de praticar infâmias, dar-se-á que, morto este, a afronta, qualquer que seja, deixa de existir? Não é exato que o sangue derramado imprime retumbância maior a um fato que, se falso, cairia por si mesmo, e que, se verdadeiro, deve ficar sepultado no silêncio? Nada mais restará, pois, senão a satisfação da sede de vingança. Ah! triste satisfação que quase sempre dá lugar, já nesta vida, a causticantes remorsos. Se é o ofendido que sucumbe, onde a reparação?

     Quando a caridade regular a conduta dos homens, eles conformarão seus atos e palavras a esta máxima: “Não façais aos outros o que não quiserdes que vos façam.” Verificando-se isso, desaparecerão todas as causas de dissensões e, com elas, as dos duelos e das guerras, que são os duelos de povo a povo. – Francisco Xavier.  (Bordeaux, 1861.)

...............................

........................

.................

..........

 

 (O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec, FEB.  Texto copiado do site Febnet e da obra citada)

 

 

São Francisco Xavier. (1506 - 1552).

Madeira entalhada. Passagem do século XVII para XVIII.

Exposta no Museu de Arte Sacra de São Paulo, Brasil. Foto Ismael Gobbo

 

 

Marlene Nobre retorna à pátria espiritual

 

A médica Marlene Nobre, 77, fundadora e presidente do Grupo Espírita Caibar Schutel, na capital paulista; presidente do Lar do Alvorecer, em Diadema (SP); presidente das Associações Médico-Espíritas do Brasil e Internacional e diretora responsável pela Folha Espírita retornou hoje pela manhã ao plano espiritual, vítima de infarto. Ela se encontrava em férias com a família em Ilha Bela, litoral Norte de São Paulo, e retornaria hoje à Capital paulista.

Conferencista e uma das principais lideranças do Movimento Espírita no País, Marlene também é autora de vários livros, dentre eles Chico Xavier, meus pedaços do espelho, seu mais recente lançamento, pela FE Editora.

O velório de Marlene será amanhã, a partir das 10h, no Funeral Home, à rua São Carlos do Pinhal, 376, Sala Roma, Bela Vista, na capital paulista. O enterro será na quarta-feira, 7 de janeiro, às 10h, no Cemitério do Araçá, à avenida Doutor Arnaldo, 666, Cerqueira César.

 

(Recebido em email de Claudia Santos)

 

Para nós, amigos que privamos da amizade próxima com doutora Marlene, não será fácil assimilar a ausência. Ela sempre foi nossa conselheira, nossa amiga incondicional para todas as horas. Se preocupava com tudo, participava de tudo, orientava a todos com alegria no coração, sempre jovial, meiga, irmã e mãe ao mesmo tempo. Neste momento em que a noticia de sua desencarnação nos surpreende, só nos cabe endereçar-lhe preces e pensamentos de reconhecimento por tudo que nos proporcionou e assumirmos o compromisso solene de ajudar em tudo naquilo que nos for possível ao prosseguimento de sua obra grandiosa. Para finalizar vem-nos a mente uma indagação: será que nos dias atuais havia no movimento espírita alguém com mais dinamismo que Marlene Nobre? Ela era e é um ícone do movimento espírita mundial, uma estrela de primeiríssima grandeza. (Ismael Gobbo)

  

Doutora Marlene Nobre e Nestor João Masotti no Encontro dos Amigos

de Chico Xavier e Sua Obra, em Uberaba, MG. 21/4/2008. Foto Ismael Gobbo

Dra Marlene Nobre na Avant Premiére do filme Nosso Lar, em São Paulo, SP 12-08-2010. Foto Ismael Gobbo

 

 

O conforto dos amigos

 

Na parede imensa de rocha nua, Deus semeou pequena flor. Minúscula, ela quebra a rigidez da pedra, com sua cor e perfume.

No deserto imenso, um pequeno oásis quebra a monotonia do areal a perder de vista.

Também no palco do mundo, para arrefecer a rigidez dos problemas e o deserto de afeições, Deus colocou na vida de cada um, uma flor perfumada, um oásis de paz, que se chama amigo.

Susan entendeu esta mensagem quando teve seu primeiro bebê. Gozando a licença maternidade, ela começava a pensar quanto seria difícil encontrar novas amizades que se dispusessem a fazer-lhe companhia.

Ela era tímida e tinha dificuldades em se aproximar, espontaneamente, das pessoas.

Então, chegou uma carta. A remetente era mãe de dois filhos e também se mudara para Baltimore, na Califórnia, recentemente. Conseguira seu endereço com o serviço de fraldas de que Susan se utilizava.

A carta falava de uma ideia brilhante, que envolvia casais com filhos pequenos.

No sábado, ela e o marido caminharam alguns quarteirões até a casa de Blye, onde conheceram sete casais da vizinhança, cujos filhos ainda usavam fraldas.

A espetacular ideia era um tipo de cooperativa de babás. Fizeram um acordo de revezamento. Às sextas-feiras à noite, dois casais tomariam conta de todas as crianças para que os outros seis casais pudessem sair de casa.

Susan voltou para casa com sua lista de telefones. Ficou um pouco nervosa e em dúvida se deveria telefonar para algum deles.

A questão de deixar seu filho em mãos estranhas a preocupava. Bom, pensou, se os casais estão dispostos a deixar seus filhos comigo, devem ser confiáveis o bastante para cuidarem do meu.

Todas as sextas-feiras, Susan conhecia um pouco mais as pessoas da lista, quando tropeçava em brinquedos espalhados ou saíam juntos nos dias de folga.

Com o tempo, crianças e mães passaram a ser pessoas especiais. Uma espécie de parentes.

A lista modificou a sua vida. Certo dia de verão, ao almoçar na companhia de três mães e quatro crianças, entre migalhas de batatas fritas espalhadas pelo chão, Susan se deu conta do quanto aquelas pessoas eram importantes em sua vida.

Lembrou-se da casa de sua mãe. Lá, ela sempre sentia que era um verdadeiro lar.

Não porque tivesse fotografias emolduradas da família, piano ou lareira. Era por causa da lista de número de telefones à qual ela podia recorrer todas as vezes que necessitasse de uma amiga para planejar uma festa, transmitir ânimo ou bater um papo no meio da noite.

Susan tinha agora a sua lista poderosa. Usa-a sempre. Se organizar uma festa, tem certeza de que alguém comparecerá.

Se precisar conversar com alguém, desabafar, a lista cumpre o seu papel.

Ainda hoje, quando Susan olha para o papel manchado de suco preso na porta da geladeira com o ímã circular, sente que algo a une a seus vizinhos. E mais do que tudo, sente que está verdadeiramente em casa. Seu lar.

*   *   *

Um poeta escreveu, num dia de inspiração: Murmurei uma canção no ar e ela caiu por terra. Não sei onde foi parar.

Finalmente, eu encontrei a canção, do princípio até o final, no coração de um amigo leal.

 

Redação do Momento Espírita, com base no cap. Ligue para um amigo, 
de Susan Schoenberger, e dos versos de 
A canção, de Henry 
Wadsworth Longfellow, do livro 
Histórias para o coração da mulher,
organizado por Alice Gray, ed. United Press.
Em 5.1.2015.

 

 

(Copiado do site Feparana)

Foto/ilustração: Ismael Gobbo

 

 

Visite a página no Facebook e veja notícias de

Kardecian Spiritism News. EUA 

 

 

 

 

16º. Congresso Estadual de Espiritismo da USE – União das Sociedades Espíritas do Estado de São Paulo. Santos, SP

 

Informações completas aqui:

http://congressousesp.com.br/

 

PROGRAMAÇÃO

 

18 de abril – SÁBADO – Arena Santos

09h00–18h30: Recepção e Credenciamentos

19h00–20h00: Apresentação Musical e Abertura

20h00–21h30: Conferência: Para onde caminha a Humanidade?

Orador: Antônio Cesar Perri de Carvalho

19 de abril – DOMINGO

Módulo: Educação para a Nova Era

08h00–08h30: Momento Artístico

08h30–09h15: Subtema 1: Os desafios da educação para uma nova era.

Expositor: Antônio Cesar Perri de Carvalho

09h15–10h00: Subtema 2:          Educação Familiar

Expositora: Adalgiza Campos Balieiro

10h00–10h30: INTERVALO

10h30–11h15: Subtema 3: Instruir os homens, educando as almas

Expositora: Sandra Maria Borba Pereira

11h15–12h00: DEBATE

12h00–13h30 – INTERVALO

Módulo: Ética como Ciência da Moral

13h30–14h00: Momento Artístico

14h00–15h15: Subtema 1: A ética, a moral, a ciência e os Direitos Humanos

Expositor: Tiago Cintra Essado

15h15–16h00: Subtema 2: Ética: Ciência ou Filosofia?

Expositora: Anette Guimarães

16h00–16h30: INTERVALO

16h30–17h15: Subtema 3: A ética espírita e a regeneração planetária

Expositora: Marlene Nobre

17h15–18h00: DEBATE

18h00–19h30: Jantar

19h30–20h00: Momento de Arte

20h00–21h30: CONFERÊNCIA

A Justiça Divina segundo o Espiritismo, em homenagem aos 150 anos do livro O Céu e o Inferno, de Allan Kardec.

Oradora: Anette Guimarães.

20 de abril – SEGUNDA-FEIRA – Arena Santos

Módulo Amor – Plenitude da Vida

08h00–08h30: Momento Artístico

08h30–09h15: Subtema 1: Os Caminhos da Lei do Amor

Expositor: Alberto Almeida

09h15–10h00: Subtema 2: A construção do homem de bem

Expositora: Heloísa Pires

10h00–10h30: INTERVALO

10h30–11h15: Subtema 3 – O Amor em sua Plenitude

Expositor: André Luiz Peixinho

11h15–12h00: DEBATE

14h00 às 18h00- OFICINAS – na Universidade Paulista (UNIP)

                   (25 salas de aula serão ocupadas simultaneamente)

14h00–16h00: Oficinas

16h00–16h30: Intervalo

16h30 – 18h30: Oficinas

18h45-20h00: Reunião Extraordinária do Conselho Deliberativo Estadual

 

21 de abril – TERÇA-FEIRA

Conclusões e Solenidade de Encerramento

08h00–08h30: Momento Artístico

08h30–10h00: Conclusões do Congresso

Expositor: André Luiz Peixinho

10h00–10h15: Carta de Santos

              Assessores: Allan Kardec Pitta Velloso e Rubens Toledo

10h15–10h45: INTERVALO

10h45–11h00: Momento Artístico

11h00–12h15: Conferência – Uma nova Era para a Humanidade

Orador: Alberto Almeida

12h15–13h00 – Palavras finais e Corais da Baixada-500 voze

 

 

(Informações do site http://congressousesp.com.br/)

Prédio onde funcionou a Bolsa Oficial de Café, em Santos, SP. .  Foto Ismael Gobbo

 

 

Encontro Fraterno - Divaldo Franco - Hotel Iberostar –

Praia do Forte – Bahia

 

Obs:Todo produto deste evento destina-se à manutenção das obras sociais da Mansão do Caminho.

 

Encontro Fraterno 2.015 com Divaldo Franco

Data:15 a 18 de Outubro de 2.015

Local:Hotel Iberostar/Praia do Forte/Bahia

 

Inscrições:71-3409-8320-Setor de eventos da Mansão do Caminho(Horário administrativo).

www.mansaodocaminho.com.br

Muita Paz.

 


(Informações recebidas em emails de Edward Junior [[email protected]] e de Renê Magalhães [[email protected]])

 

 

IDE: XXX Curso para Evangelizadores

Araras, SP

 

 

 (Informação recebida em email de EVANGELIZAR IDE [[email protected]])

Vista parcial de Araras, SP. Foto Ismael Gobbo

 

 

COBEM- Projeto Verão 2015

 Salvador, BA

 

 

 

ENTRADA FRANCA

 

HORÁRIO: 19h30 - Horário de Salvador-BA

 

RUA BEZERRA DE MENEZES, Nº 90, BROTAS - SALVADOR-BA

 

INFORMAÇÕES: (71) 33560256


​​(Informação recebida em email de Edward Junior [[email protected]l.com])

 

Agenda atualizada do Grupo Vocal Reencontro

2015

 

SOCIEDADE DE ESTUDOS ESPÍRITAS E FILANTRÓPICA "GRUPO DA PAZ"

SÁBADO, 03 de Janeiro de 2015 

Rua Pereira Caldas, 120 – Aclimação – São Paulo - SP

19:00min

PALESTRA:Neide Guerra: A FÉ QUE TRANSPORTA MONTANHAS

 

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA ALLAN KARDEC DE SÃO MATEUS

QUARTA FEIRA, 07 de janeiro de 2015

Rua Angelo de Cândia 150 São Mateus – São Paulo – SP

20h00min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO DE FRATERNIDADE ESPÍRITA DR. BEZERRA DE MENEZES

SÁBADO, 10 de janeiro de 2015

Rua Ilhabela, 253 – Parque das Nações – Guarulhos - SP

19h30min

Palestra: Neide Guerra

 

GEBEM. GRUPO ESPÍRITA BEZERRA DE MENEZES

SÁBADO, 24 de janeiro  de 2015

Rua. Castelo Branco, 279 – Vila Barros – Guarulhos – São Paulo

17h30min

 

CENTRO ESPÍRITA CASA BRANCA DO CAMINHO

SEGUNDA FEIRA, 26 de janeiro de 2015

Av: Nossa Senhora dos Anjos, 699 – Chácara Mafalda – São Paulo – SP

19h00min

Palestra: Neide Guerra

 

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA ALLAN KARDEC DE SÃO MATEUS

QUARTA FEIRA, 28 de janeiro de 2015

Rua Angelo de Cândia 150 São Mateus – São Paulo – SP

20h00min

Palestra com Cláudio

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 15 de fevereiro de 2015         

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO CULTURAL REFLORESCER

TERÇA FEIRA, 24 de fevereiro de 2015

Rua São Vicente, 240 – Jordanópolis – Arujá – São Paulo

19h30min

 

 

CENTRO ESPÍRITA IRMÃ JACYRA

DOMINGO, 08 de março de 2015

Travessa Maria Elisa de Abreu, 28 – Vila Jacui - São Paulo – SP

08h30min

Palestra: Neide Guerra

 

FEESP. CASA DO CAMINHO

SÁBADO, 14 de março de 2015

Av. Moisés Maimônides, 40 – Vila Progresso – São Miguel Paulista – SP

16h30min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA VIDA ETERNA

DOMINGO, 22 de março de 2015

Rua Itajuibe, 156 Itaim Paulista – São Paulo –SP

08h30min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 29 de março de 2015  

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

 

CENTRO ESPÍRITA CASA BRANCA DO CAMINHO

TERÇA FEIRA, 07 de abril de 2015

Av: Nossa Senhora dos Anjos, 699 – Chácara Mafalda – São Paulo – SP

13h30min

 

CENTRO ESPÍRITA UNIDOS NA FÉ

QUINTA FEIRA, 23 abril de 2015

Rua Bento Quirino, 374 – Vila Talarico – São Paulo – SP

20h00min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 26 de abril de 2015     

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

 

CASA ESPÍRITA ANTÔNIO BERNARDES FERREIRA

SEXTA FEIRA, 08 de Maio de 2015

Rua Areião, 59 – Chácara Santo Estevão - Tatuapé

20:00 horas

PALESTRA:Neide Guerra “NOSSOS FILHOS SÃO ESPÍRITOS”

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 24 de maio de 2015    

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

 

 

 

FEESP. CASA DO CAMINHO

SÁBADO, 20 de junho de 2015

Av. Moisés Maimônides, 40 – Vila Progresso – São Miguel Paulista – SP

16h30min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA VIDA ETERNA

DOMINGO, 28 de junho de 2015

Rua Itajuibe, 156 Itaim Paulista – São Paulo –SP

08h30min

Palestra: Neide Guerra

 

ASSOCIAÇÃO ESPÍRITA ALLAN KARDEC DE SÃO MATEUS

QUARTA FEIRA, 01 de julho de 2015

Rua Angelo de Cândia 150 São Mateus – São Paulo – SP

20h00min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 02 de agosto de 2015 

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

 

CASA ESPÍRITA ANTÔNIO BERNARDES FERREIRA

SEXTA FEIRA, 14 de Agosto de 2015

Rua Areião, 59 – Chácara Santo Estevão - Tatuapé

20:00 horas

PALESTRA: Neide Guerra”JOSÉ, O PAI”

 

CENTRO CULTURAL REFLORESCER

TERÇA FEIRA, 25 de agosto de 2015

Rua São Vicente, 240 – Jordanópolis – Arujá – São Paulo

19h30min

 

CENTRO ESPÍRITA VIDA ETERNA

DOMINGO, 06 de setembro de 2015

Rua Itajuibe, 156 Itaim Paulista – São Paulo –SP

08h30min

Palestra: Neide Guerra

 

FEESP. CASA DO CAMINHO

SÁBADO, 19 de setembro de 2015

Av. Moisés Maimônides, 40 – Vila Progresso – São Miguel Paulista – SP

16h30min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 20 de setembro de 2015         

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

 

 

CASA DO CAMINHO IRMÃ LUCIA

SEXTA FEIRA, 25 de setembro de 2015

Av. Comandante Antonio Paiva Sampaio, 666 – Parque Vitória – Tucuruvi SP

20h00min

Palestra: Neide Guerra

 

SOCIEDADE DE ESTUDOS ESPÍRITAS ALLAN KARDEC

SÁBADO, 03 de outubro de 2015

Rua Comandante Carlos Ruhl, 712 – Guaianazes – São Paulo – SP

18h30min

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO,25 de outubro de 2015

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 15 de novembro de 2015        

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

 

CENTRO ESPÍRITA IRMÃ JACYRA

DOMINGO, 13 de dezembro de 2015

Travessa Maria Elisa de Abreu, 28 – Vila Jacui - São Paulo – SP

08h30min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA DR. AUGUSTO MILITÃO PACHECO   

DOMINGO, 13 de dezembro de 2015        

Rua Flor de Cachimbo, 295 – Jd. Santana - São Miguel Paulista – SP

18h30min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA UNIDOS NA FÉ

QUINTA FEIRA, 17 dezembro de 2015

Rua Bento Quirino, 374 – Vila Talarico – São Paulo – SP

20h00min

Palestra: Neide Guerra

 

CENTRO ESPÍRITA VIDA ETERNA

DOMINGO, 20 de dezembro de 2015

Rua Itajuibe, 156 Itaim Paulista – São Paulo –SP

08h30min

Palestra: Neide Guerra

 

 

(Informação recebida em email de jose rubens de caires [[email protected]])

 

 

Instituto Espírita Batuíra de Saúde Mental pede ajuda

Goiânia, GO

 

 

Saudações, muita paz, luz e saúde!

 

Peço novamente a sua ajuda para divulgar a nota abaixo. Tem ajudado

muito a sua solidariedade e várias pessoas tem contribuído.

 

Antecipo agradecimentos.

 

Fraternal abraço,

 

Sérgio Luís Haas

3281 0655

 

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

 

SOS Batuíra: bolacha, açúcar, alho, suco em pó, chás, café, frutas,

leite, cuecas, calcinhas, detergente, desinfetante, sandálias, copos 50

ml, copos 200 ml, aparelho de barbear descartável e desodorante spray

 

O Instituto Espírita Batuíra de Saúde Mental está solicitando a sua

colaboração, de entidades e de empresários para receber doações de

bolacha, açúcar, alho, suco em pó, chás, café, frutas, leite, cuecas,

calcinhas, detergente, desinfetante, sandálias, copos 50 ml, copos 200

ml, aparelho de barbear descartável e desodorante spray para os 110

pacientes em tratamento que sofrem de transtorno mental ou alcoolismo.

 

Qualquer quantidade é muito bem vinda. As doações podem ser entregues

diretamente no Batuíra: Avenida Eurico Viana, Quadra 44 - Setor Jardim

Goiás - Goiânia - GO

 

Fundado em 1949, o Batuíra é um hospital 100% SUS e atende gratuitamente

homens e mulheres que sofrem de transtorno mental ou alcoolismo.

 

Informações: fone (62) 3281 0655, site: www.batuira.org.br e twitter:

@batuirago

 

(Informação recebida em email de [email protected])

 

 

Hoje

Aniversário de 147 anos de  “A Gênese”,  de Allan Kardec

 

A Gênese - Os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo, no  francês,   La Genèse, Les Miracles et les Prédictions Selon le Spiritisme), assinada por  Allan Kardec e publicada em Paris aos 6 de janeiro de 1868.

 

 

A Gênese é  disponibilizada gratuitamente no site da FEB- Federação Espírita Brasileira, em PDF.

Acessar em : http://www.febnet.org.br/wp-content/uploads/2012/07/A-genese_Guillon.pdf

 

 

É uma das cinco obras básicas da Codificação do Espiritismo. É um livro que, conhecido e estudado, proporciona uma oportunidade excepcional de imersão em grandes temas de interesse universal, abordados de forma lógica, racional e reveladora. Divide-se em três partes: Na primeira parte, analisa a origem do planeta Terra, de forma coerente, fugindo às interpretações misteriosas e mágicas sobre a criação do mundo; Em sua segunda parte, aborda a questão dos milagres, explicando a natureza dos fluidos e os fatos extraordinários contidos no Evangelho; Na terceira parte enfoca as predições do Evangelho, os sinais dos tempos e a geração nova, que marcará um novo tempo no Mundo com a prática da justiça, da paz e da fraternidade. Os assuntos apresentados nos dezoito capítulos desta obra têm como base a imutabilidade das grandiosas Leis Divinas)

 

 (Febnet)

 

 

Inferno e Purgatório

 

Richard Simonetti

[email protected]

 

1 –       O Espiritismo admite a existência do inferno?

                        Não como um local geográfico. Trata-se de um estado de consciência. Jesus dizia que o Reino de Deus está dentro de nós. O inferno também. Depende do que fazemos e pensamos. Não obstante, se reunirmos vários Espíritos atormentados pela consequência de suas ações, onde estiverem será um inferno.

 

2 –       E quanto aos tormentos de fogo, as almas perenemente devoradas pelas chamas, sem se consumirem?

                        Trata-se de uma interpretação ao pé da letra, envolvendo textos evangélicos. Jesus referia-se ao fogo para representar os sofrimentos morais das almas comprometidas com o mal, ao retornarem à vida espiritual. Nos círculos mais esclarecidos, em vários segmentos do Cristianismo, não há nenhuma dúvida de que estamos diante de um simbolismo.

 

3 –       Os antigos situavam o inferno no interior da Terra. Há Espíritos por lá?

                        Os mentores espirituais falam de regiões abismais, habitadas por seres atormentados, em face dos crimes cometidos durante a existência. Suas penas, entretanto, não têm o caráter de perenidade. Ali permanecem como doentes em tratamento de choque para que se lhes desperte a consciência, habilitando-os à renovação.

 

4 –       Seria uma espécie de purgatório?

                        Sim. É uma ideia mais compatível com a Doutrina Espírita e com a Justiça Divina. A própria Terra, considerada planeta de provas e expiações, habitado por Espíritos orientados pelo egoísmo, é um purgatório. Aqui, dores e dissabores desbastam nossas imperfeições mais grosseiras.

 

5 –       Esses sofrimentos são impostos pela justiça divina?

                        São impostos por nossa própria consciência. Fomos programados para o Bem. O exercício do mal é uma agressão que fazemos a nós mesmos. A partir daí, onde estivermos levaremos o nosso purgatório, até que nos ajustemos às leis divinas.

 

6 –       Funciona o arrependimento?

                        Na Terra ou no Além, o arrependimento, a consciência dos males que praticamos, aquele cair em si, a que se refere Jesus na Parábola do Filho Pródigo, é o primeiro passo para que o Espírito deixe o purgatório.

 

7 –       Por que o primeiro passo? Não é isso que Deus espera de nós?

                        O arrependimento é uma abençoada mudança de rumo nos descaminhos em que nos envolvemos, mas há que se retornar à estrada principal. Isso demanda esforço de renovação, reparação dos prejuízos causados ao próximo. Ainda na parábola, o exemplo perfeito. Após cair em si, o filho pródigo teve longa jornada pela frente, no retorno à casa paterna.

 

8 –       Digamos que o Espírito em tormentos purgatoriais, caindo em si, reconheça-se tão miserável, tão comprometido, em face dos males praticados, que não se sinta merecedor da misericórdia divina. Não estaria justificado o tormento eterno, não por imposição de Deus, mas por imperativo de sua própria consciência?

                        Seria a negação da Onipotência Divina. Deus, o Senhor Supremo do Universo, que nos criou para a perfeição, revelaria lamentável incompetência, se não conseguisse demover um filho da louca ideia de submeter-se a injustificável sofrimento perene, sem cogitar da própria redenção. Ouvi, certa feita culto sacerdote admitir que o inferno irremissível era para ele apenas uma hipótese. Não acreditava que alguém ficasse lá para sempre.

                                  

 

 

Mensagem: Jesus no comando

 

Autor:

Amélia Rodrigues (Espírito)

Divaldo Pereira Franco (médium)

 

As confabulações íntimas entre Jesus e os discípulos, quando terminavam as exaustivas tarefas diuturnas, ofereciam campo aos companheiros tímidos, que não logravam compreender a dimensão da sublime empresa da Boa Nova, para que se aclarassem questões nebulosas e mais se aprofundassem no entendimento do ministério recém-abraçado.

Surpreendidos pela eloqüência impar da palavra do Mestre, por mais reflexionassem, deixavam-se dominar por interrogações sucessivas, ao mesmo tempo intentando mergulhar nas reminiscências trazidas do Mundo Espiritual, quando se haviam preparado para o apostolado libertador.

Não obstante, envoltos pelo escafandro material, sentiam-se aturdidos, em face dos conceitos audaciosos e especiais que lhes eram apresentados, sem alcançarem o sentido exato nem a total extensão da revolução patrocinada por Jesus...

Vivendo o mundo do corpo no mundo das paixões, imantados às circunstâncias algo ingratas, era-lhes difícil abstrair das lições evangélicas as conotações humanas da sociedade em que se encontravam engajados.

Por isto, permitia-lhes o Senhor os largos colóquios, a convivência íntima aclaradora de todas as dificuldades que lhes pairavam nos painéis do discernimento.

Eram aqueles os momentos da perfeita identificação, em que as almas se abriam ao aroma recendente do Rabi em termos de amor e de liberdade.

A alocução do Mestre sobre o perdão surpreendera Pedro, ante a complexidade da benevolência que nos devemos uns para com os outros, a ponto da necessidade de perdoarmos sempre e sem cessar...

Os companheiros tiveram reações diferentes, cada um de acordo com a própria estrutura temperamental...

O perdão indistinto colhia-os, inesperadamente, desde que, habituados à dureza do Mosaísmo, defrontavam o problema da íntima dulcificação, como conseqüência à compreensão das faltas alheias.

As horas que se seguiram foram preenchidas pelas reflexões, mesmo depois que o poviléu se espalhou, retornando aos deveres habituais.

Assim, quando o Amigo se apresentava em meditação, na casa generosa em que se acolhia, João, o jovem discípulo, acercou-se, e, sem mais delongas, expôs ao Divino Benfeitor, as inquietações que o perturbavam.

Narrou as dificuldades que sentia para perdoar totalmente aos perseguidores e comentou a inevitável emoção de que se via possuído pela mágoa, quando ofendido.

Havia honestidade e interesse no aprendiz, desejoso de receber ajuda no problema que o aturdia.

Alongando as considerações referiu-se aos testemunhos que aguardavam o Senhor e o estado íntimo que o dominava desde já, em vista da saudade que o colhia por antecipação.

Havia uma dúlcida emoção que pairava no ar. O grande silêncio parecia sustentado por uma balada suave que se espraiava na voz da Natureza.

Nesse clima de ternura, o Mestre, sentindo a alma contrita e devotada do discípulo fiel, respondeu-lhe:

- És jovem, e a juventude louçã é a quadra da força, da intemperança e da coragem, que não passa de precipitação... À medida em que a vida premia a experiência com as dores e as conquistas do conhecimento, a razão sucede à impetuosidade e a harmonia ao tumulto perturbador. Não obstante, a idade juvenil é o período da ensementação, em que se prepara o porvir de cuja colheita ninguém se eximirá, cada um conforme o trato com a semeadura...

Talvez, para permitir que João se deixasse penetrar pelo ensinamento, fez uma breve pausa, para logo aduzir:

- A dificuldade em perdoar está na razão direta da profundidade do amor. Quando se ama, desinteressadamente, pela empatia do próprio amor, o perdão surge como efeito natural, facultando a perfeita compreensão dos limites e das dificuldades do ser amado.

“Se o amor, no entanto, é destituído de ampla dimensão e repousa nas bases falsas dos interesses mesquinhos e subalternos, ou pelo deslumbramento transitório, mais difícil se faz a solidariedade pelo perdão aos ofensores”

“Se não há um vínculo de afetividade, é claro que a revolta, que nasce do amor-próprio ferido, arme de animosidade a vítima, que tomba, inerme, na reação infeliz, esquecendo-se de que, por sua vez, um dia necessitará, também, de perdão...”.

No silêncio que se fez espontâneo, o aprendiz da palavra de luz percebeu a razão porque o amor é a alma da vida em todas as suas manifestações, donde defluem todas as conquistas do esforço moral e das realizações superiores.

Meditava no conteúdo da lição ouvida, quando o Mestre, pausadamente, prosseguiu:

- Daqueles a quem amamos, jamais estaremos separados. O Filho do Homem deverá marchar para o testemunho, comprovando a excelência do Seu amor e sustentando a fraternidade entre aqueles que Lhe são fiéis.

“O amor é um hálito vital, que se manifesta e mantém, mesmo quando a criatura se não dá conta. Assim é conosco. Estaremos unidos e identificados pelo ideal comum... Aqueles que me amam, sentir-me-ão na presença do aflito e do necessitado, do velhinho desvalido e da criança em abandono, do enfermo em agonia e do desditoso em alucinação... Quando lhes distendam as mãos gentis, a mim o farão, e ouvir-me-ão, ver-me-ão nos seus apelos e lamentos, nas suas aparências e desditas. Eu lhes falarei, sustentá-los-ei com alento inusitado e entusiasmo profundo que os animarão ao prosseguimento do ministério até o nosso encontro final...”.

João tinha os olhos orvalhados. Estranha emoção dominava-lhe as paisagens íntimas, dulcificando-lhe as ansiedades.

Nesse momento, Jesus concluiu a entrevista afetuosa, afirmando:

- “Onde dois ou três se reunirem em meu nome, eu estarei entre eles”, como a lecionar, que no aconchego fraterno, na comunhão entre as criaturas, Ele se faria presente, sem que deixasse, no entanto, de estar também com os que O amam em soledade, os que O seguem em silêncio e testemunham-Lhe esse amor em sacrifício e renúncia...

Nos longes dos tempos as expectativas delineavam o mundo melhor do amor e do perdão, da fraternidade com Jesus comandando as consciências e as vidas.

Fonte: livro, “Há Flores no Caminho”

 

(Copiado do site http://www.omensageiro.com.br/mensagens/mensagem-844.htm)

A Última Ceia. Óleo sobre tela. Pintor anônimo.

Imagem/fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/John_the_Apostle#mediaviewer/File:An%C3%B4nimo_-_A_%C3%9Altima_Ceia.jpg

 

 

Editoração: Ismael Gobbo, São Paulo,  SP.

Envio: Ismael Gobbo, SP, e, Wilson Carvalho Júnior, Araçatuba, SP

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: [email protected]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

-