Notícias do Movimento Espírita

São Paulo, SP, segunda-feira, 14 de março de 2016

Compiladas por Ismael Gobbo

EDITADO E POSTADO EM CUSCO, PERU

Agradecemos àqueles que gentilmente repassam este email

Parcerias

 

ismaellogo copylogo_banner_rede_amigo_espirita

 

http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/          http://www.redeamigoespirita.com.br/

 

 

Acessar aqui: http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/MARCO/14-03-2016.htm

 

 

Editoração: Ismael Gobbo, São Paulo, SP.

Envio: Ismael Gobbo (SP) e Wilson Carvalho Júnior, Araçatuba (SP)

 

 

Notas

1. Recomendamos confirmar junto aos organizadores os eventos aqui divulgados. Podem ocorrer cancelamentos ou mudanças que nem sempre chegam ao nosso conhecimento.

2. Este e-mail é uma forma alternativa de divulgação de noticias, eventos, entrevistas e artigos espíritas. Recebemos as informações de fontes  diversas e fazemos o repasse aos destinatários de nossa lista de contatos. Trabalhamos com a expectativa de que as informações que nos chegam sejam absolutamente espíritas na forma como preconiza o codificador do Espiritismo, Allan Kardec.  Pedimos aos nossos diletos colaboradores que façam uma análise criteriosa e só nos remetam para divulgação matérias genuinamente espíritas.  O trabalho é totalmente gratuito e conta com ajuda de colaboradores voluntários (Ismael Gobbo).

 

 

Atenção

Se você tiver dificuldades em abrir o arquivo, recebê-lo incompleto ou cortado e fotos que não abrem, clique aqui:

   http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/MARCO/14-03-2016.htm

 

No Blog onde é  postado diariamente:

   http://ismaelgobbo.blogspot.com.br/

 

Ou no Facebook:

   https://www.facebook.com/ismael.gobbo.1

 

 

 

Os últimos 5 emails enviados:

 

DATA                                        ACESSE CLICANDO NO LINK

 

12-03-2016     http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/MARCO/12-03-2016.htm

11-03-2016     http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/MARCO/11-03-2016.htm

10-03-2016     http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/MARCO/10-03-2016.htm

09-03-2016     http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/MARCO/09-03-2016.htm

08-03-2016     http://www.noticiasespiritas.com.br/2016/MARCO/08-03-2016.htm

 

 

 

 

 

Mensagem do dia

 

 

 

 

 

 

      Relacionamentos

Afetivos Angustiantes

 

“(...) Cada pessoa é uma construção psicológica específica que se encontra com outra a fim de produzir uma harmonia e não uma fusão, no que resultaria em perda de identidade em alguém, conforme ocorria no passado com a mulher submissa, que não tinha o direito de pensar, de sentir, de viver, somente o de submeter-se…”

 

Joanna de Ângelis/Divaldo Franco

Livro Encontro com a Paz e a Saúde – Editora LEAL

 

Desenho: Fátima Oliveira

Mansão do Caminho - Salvador, Bahia, Brasil

 

 

 

 

 

 

   

  Relaciones

afectivas angustiosas

 

...Cada persona es una edificación psicológica específica, que se encuentra con otra a fin de producir una armonía y no una fusión, lo que daría por resultado la pérdida de identidad de alguien, como ocurría en el pasado con la mujer sumisa, que no tenía el derecho de pensar, de sentir, de vivir; solamente, el de someterse…

 

 

 

Joanna de Ângelis/Divaldo Franco –

Libro Encuentro con la Paz y la Salud – Editora LEAL

 

 

Creación: Fátima Oliveira

Mansión del CaminoSalvador, Bahia, Brasil

 

 

(Recebido em email de tradutora MARTA GAZZANIGA [[email protected]], Buenos Aires, Argentina)

 

 

 

Publicação em sequência

O Livro dos Médiuns

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.......................................

...............................

......................

 

(Copiado de Febnet)

 

Maria de Jesus de Agreda (1602- 1655)

Imagem/fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/a/a3/Mar%C3%ADa_de_Jes%C3%BAs_de_Agreda.jpg

 

Escultura em mármore retratando o imperador  romano  Vespasiano

Museu Britânico, Londres, Reino Unido. Foto Ismael Gobbo

 

O que é morrer

 

 

Salvo algumas culturas orientais, a morte sempre foi tema indesejado e tabu difícil de superar nas mais diversas culturas.

Envolta no desconhecido, na ignorância do mundo pós-túmulo, muitas foram as culturas que tentaram explicar tal fenômeno.

Para os gregos era a travessia do Estige, o rio da morte que separava o mundo dos vivos daquele dos mortos.

No Egito antigo, as tradições recomendavam sepultar os mortos com seus objetos pessoais, utensílios, na crença que disso iriam fazer uso no seu pós-morte.

Na Antiguidade romana e grega, alimentar os mortos era prática sagrada. Os túmulos eram guarnecidos de locais próprios para o depósito de leite, mel, pastéis e outras iguarias.

Variadas doutrinas cristãs, com suas explicações para o fenômeno, não trouxeram o alívio para o temor da morte.

As narrações dos Evangelistas, citando o encontro e o diálogo de Jesus com os espíritos de Elias e Moisés, no monte Tabor, também não tiveram o devido entendimento a respeito da imortalidade da alma.

Mesmo o ensinamento de Jesus sobre a reencarnação, afirmando ao doutor da lei que ninguém entrará no reino dos céus se não nascer de novo, não constituiu material reflexivo para uma melhor compreensão da vida de além- túmulo.

E outras tantas foram as passagens de Jesus ensinando-nos sobre a continuidade da vida, sem que, no entanto, nada disso tenha sido compreendido e interiorizado, a fim de proporcionar ao fenômeno da morte a naturalidade que se lhe deve atribuir.

Assim, permanecem no imaginário coletivo o sobrenatural, as lendas mal explicadas, os mistérios em torno da vida pós-túmulo.

Porém, morrer é muito mais simples do que imaginamos.

É apenas despir-se de um invólucro de carne para voltarmos a ser o que éramos antes de nos vincularmos ao corpo que hoje habitamos: espírito imortal.

Somos todos seres de natureza espiritual, não materiais, e que no processo de encarnação, nos vinculamos a um envoltório físico.

Porém, não somos esse corpo que habitamos. Nem ele nos pertence.

Somos aquilo que o intelectualiza, que comanda suas funções fisiológicas, e que expressa sua inteligência e emoções através dele.

Em suma, nós somos a alma que habita o corpo.

Assim, em respeito à oportunidade que nos foi oferecida de reencarnar para progredir, cabe-nos cuidar e manter a máquina fisiológica que utilizamos, que comandamos.

Porém, tendo a plena certeza de que ela é apenas o nosso instrumento de trabalho, enquanto estivermos do lado de cá da vida.

Quando a máquina não for mais necessária, ou quando se desarticular, impossibilitando a continuidade da vida orgânica, nos apartaremos dela.

E assim morrerá a máquina, mas não nós, que somos seres imortais.

Apenas retornaremos para o lar, para o mundo espiritual, de onde partimos quando foi programada esta reencarnação.

Morrer é voltar para casa.

Morrer é reencontrar os amores que nos anteciparam nessa viagem.

Morrer é recuperar todas as possibilidades e capacidades de Espírito imortal que somos, e que ficaram adormecidas ou limitadas pelo corpo físico.

Dessa forma, não há o que temer.

Sobre todos os fenômenos da vida e da vida após esta vida, está o comando amoroso, justo e bom da Providência Divina.

Redação do Momento Espírita.
Em 12.3.2016.

 

 

(Copiado do site Feparana)

Objetos de tumba egípcia. Museu Egipicio de Turim, Itália. Foto Ismael Gobbo

 

 

Artigo: Divaldo Pereira Franco

 

Dia Internacional da Mulher

 

Divaldo Franco

Médium, professor e conferencista

 

 

Foi celebrado no dia 8 próximo passado o Dia Internacional da Mulher.

A luta pela sua dignidade vem desde há muito tempo. Acontecimentos variados chamaram a atenção da sociedade para a necessidade de serem observados os direitos entre os dois sexos.

Lutas renhidas contra a intolerância foram travadas a partir do século XIX e especialmente do XX, quando, esmagadas pela força de homens cruéis, as mulheres resolveram enfrentar as situações lamentáveis.

Trabalhando sob condições impróprias e em horários exaustivos, reuniram-se para protestar inúmeras vezes, terminando por serem reconhecidas como essencial necessidade na construção da sociedade justa.

Apenas em 1945 a Organização das Nações Unidas assinou o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre os dois sexos. Mais tarde, por volta de 1960, o movimento feminista ganhou respeito, sendo comemorado oficialmente o Ano Internacional da Mulher, sendo o dia "8 de março" reconhecido pela ONU.

A partir daí, outros direitos foram conquistados com sacrifícios até este momento em que a liberdade é conferida às mulheres no mesmo quadro de valores de que disputam os homens. No entanto, ainda existem injustiças a serem regularizadas, como no caso dos salários que, em muitos lugares, não alcançam o mesmo patamar.

Nada obstante, observa-se algo desconcertante nesta maravilhosa conquista. A mulher que sempre desejou a liberdade, aliás, muito justa, deve ter cuidado para não a converter em libertinagem, tornando-se objeto descartável, especialmente na área sexual.

Deus concedeu-lhe a ímpar missão da maternidade que não pode ser esquecida em momento algum, merecendo todo o apoio e respeito.

A mulher dignificada moralmente fomenta uma sociedade feliz, graças à capacidade que possui de resistência à dor e de bondade em relação à vida, de abnegação em todos os comportamentos pela estrutura emocional de que é constituída.

 

 

 

 

Divaldo Franco escreve quinta-feira, quinzenalmente.

     Artigo publicado no jornal A Tarde, coluna Opinião, em 10-03-2016

                                                                                           

Achou interessante? Passe um e-mail ou ligue para os  nºs  abaixo e comente,

sso é muito importante para a permanência da coluna no referido jornal.

Central Telefônica: (71) 3340 - 8500 -

           Redação:   (71) 3340 - 8800

                                                                              Email - [email protected]

 

 

*************************************

 

Espanhol

 

Día Internacional de la Mujer

 

Divaldo Franco

Médium, profesor y conferencista

Se celebró el día 8 próximo pasado, el Día Internacional de la Mujer.

La lucha por su dignidad viene desde mucho tiempo atrás. Acontecimientos diversos han llamado la atención de la sociedad hacia la necesidad de que se respeten los derechos de los dos sexos.

Luchas reñidas contra la intolerancia, se han mantenido a partir del siglo XIX, y especialmente del XX, cuando esclavizadas por la fuerza de hombres crueles, las mujeres resolvieron enfrentar las situaciones lamentables.

Dado que trabajaban sometidas a condiciones inadecuadas y con horarios agotadores, se reunieron para expresar sus protestas en numerosas ocasiones, hasta que consiguieron ser reconocidas, como una esencial necesidad para el establecimiento  de una sociedad justa.

Sólo en 1945 la Organización de las Naciones Unidas firmó el primer acuerdo internacional, que establecía principios de igualdad entre los dos sexos. Más tarde, alrededor de 1960, el movimiento feminista conquistó respeto, y se conmemoró oficialmente el Año Internacional de la Mujer, además de que el día 8 de marzo fue reconocido por la ONU.

A partir de entonces, con sacrificios han ido conquistando otros derechos, hasta el momento actual en que la libertad se concede a las mujeres según el mismo cuadro de valores con que compiten los hombres. Mientras tanto, aún existen injusticias que deben ser corregidas, como en el caso de los salarios que, en muchos lugares, no están al mismo nivel.

No obstante, se observa algo desconcertante en esta maravillosa conquista. La mujer, que siempre deseó la libertad, muy justa por cierto, debe tener el cuidado de no convertirla en libertinaje, si ella se transformase en un objeto descartable, especialmente en el terreno sexual.

Dios le concedió la singular misión de la maternidad, que no puede ser olvidada en ningún momento, por la cual es merecedora de total apoyo y respeto.

La mujer dignificada moralmente fomenta una sociedad feliz, gracias a la capacidad que posee de resistencia al dolor, de bondad en relación con la vida, y de abnegación en todos los comportamientos, por la estructura emocional con que está constituida.

 

  

Divaldo Franco escribe los jueves, quincenalmente.

     Artículo publicado en el periódico A Tarde, columna Opinión, el 10-03-2016.

                                                                                           

Achou interessante? Passe um e-mail ou ligue para os  nºs  abaixo e comente,

sso é muito importante para a permanência da coluna no referido jornal.

Central Telefônica: (71) 3340 - 8500 -

           Redação:   (71) 3340 - 8800

                                                                              Email - o[email protected]

 

 

 

(Recebido em emails da tradutora [email protected])

 

Programação da AEAK

Copenhague, Dinamarca

 

(Informação recebida em email de roseli biker [[email protected]])

 

Adão Nonato no Grupo da Paz

São Paulo, SP

 

 

Adão Nonato no Grupo da Paz

Psicólogo, Psicanalista, Advogado, radialista, professor de Oratória e de Comunicação Verbal. Fundador do Instituto Fraternal de Laborterapia.

Há  muitos anos, um dedicado pesquisador da vida e dos fatos que cercaram o Ser mais importante da história da Humanidade: Mestre Jesus.

O filme "Nos Passos do Mestre conta com depoimentos de Adão Nonato,

Adão Nonato no Grupo da Paz falando de Nos Passos do Mestre . 

16/03/16 quarta-feira  ás 19 horas na Rua Pereira Caldas, 120 

compareça!!!!

O filme “Nos Passos do Mestre” estreia dia 24 nos cinemas nas cidades de São Paulo, Guarulhos e Fortaleza. 

O longa analisa a jornada de Jesus na Terra pela visão espírita.  

 

 

(Informação recebida em emails de damiao - FEAL [[email protected]] e de Regina Bachega)

 

 

Palestra no C.E. Francisco de Assis

Avanhandava, SP

 

CENTRO  ESPIRITA FRANCISCO DE ASSIS

RUA TIBIRIÇÁ Nº 522 - AVANHANDAVA

 

 

CONVIDA A TODOS PARA ASSISTIREM A PALESTRA QUE O

 

 

DR. LUIZ  AUGUSTO  MACEDO  .

DA CIDADE  DE

GUARARAPES .

 

FARÁ NESTA QUARTA-FEIRA DIA 16-03-2016

ÀS 20,00 HORAS

 

TEMA:

"  LIVRE  "

 

(Informação recebida em emails de Luiz Antonio da Silva e João Marchesi Neto)

 

 

USE/SP. Curso para formação de monitores do ESDE

São Paulo, SP

 

 

 

Ficha de Inscrição – Reunião de Monitores ESDE/EADE na USE-SP

 

Nome do participante:

Endereço completo:

Cidade:

Estado:

Fone com DDD:

e-mail:

Função na casa espírita que frequenta:

Atua em ou participa de algum grupo de ESDE?

Já participou de treinamentos ou cursos do ESDE? Quando e onde?

Nome da Instituição:

Endereço e bairro:

Cidade:

Estado:

Fone com DDD:

e-mail:

Site:

 

 

Ficha de Inscrição – Reunião de Monitores ESDE/EADE na USE-SP

 

Nome do participante:

Endereço completo:

Cidade:

Estado:

Fone com DDD:

e-mail:

Função na casa espírita que frequenta:

Atua em ou participa de algum grupo de ESDE?

Já participou de treinamentos ou cursos do ESDE? Quando e onde?

Nome da Instituição:

Endereço e bairro:

Cidade:

Estado:

Fone com DDD:

e-mail:

Site:

 

(Informação recebida em email de Norberto Fátima [[email protected]])

 

 

Informações do Light and Peace Spiritist Centre

Adelaide, Austrália

 

Acesse:

http://www.lightandpeace.org/

 

 

 

I Festival de Luz Chico Xavier

Pedro Leopoldo, MG

 

 

(Informação recebida em email de Jhon Harley Marques)

 

 

Kardec Rádio (em inglês)

Baltimore, EUA

 

Acesse:

www.kardecradio.com

 

 

 

 

Informações da Associação Espírita Bezerra de Menezes

Miami, Flórida, EUA

 

Acessar aqui:

http://campaign.r20.constantcontact.com/render?m=1115737685645&ca=a7041e13-b777-43be-9dae-2c2ebfc601f9

 

 

 

Revista eletrônica semanal “O Consolador”

Londrina, PR

 

Acesse:

www.oconsolador.com.br

 

 

 

Matéria do jornal Momento Espírita

Bauru, SP

 

 

(Colaboração recebida de Leopoldo Zanardi)

 

 

 

O mais difícil

 

 

Pelo Espírito Hilário Silva. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro: A Vida Escreve. Lição nº 10. Página 49.

 

Diante das águas calmas, Jesus refletia. Afastara-se da multidão, momentos antes. Ouvira remoques e sarcasmos. Vira chagas e aflições. O Mestre pensava...

Tadeu e Tiago, o moço, João e Bartolomeu aproximaram-se. Não era aquele um momento raro? E ensaiaram perguntas.

- Senhor - disse João -, qual é o mais importante aviso da Lei na vida dos homens?

E o Divino Amigo passou a responder: - Amemos a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a nós mesmos.

- E qual a virtude mais preciosa? - indagou Tadeu.

- A humildade.

- Qual o talento mais nobre, Senhor? - falou Tiago.

- O trabalho.

- E a norma de triunfo mais elevada? - interrogou Bartolomeu.

- A persistência no bem.

- Mestre, e qual é, para nós todos, o mais alto dever? - aventurou Tadeu novamente.

- Amar a todos, a todos servindo sem distinção.

- Oh! Isso é quase impossível - gemeu o aprendiz.

- A maldade é atributo de todos - clamou Tiago -; faço o bem quanto posso, mas apenas recolho espinhos de ingratidão.

- Vejo homens bons sofrendo calúnias por toda parte - acentuou outro discípulo.

- Tenho encontrado mãos criminosas toda vez que estendo as mãos para auxiliar - disse outro.

E as mágoas desfilaram diante do Mestre silencioso.

João, contudo, voltou a interrogá-lo:

- Senhor, que é mais difícil? Qual a aquisição mais difícil?

Jesus sorriu e declarou:

- A resposta está aqui mesmo em vossas lamentações. O mais difícil é ajudar em silêncio, amar sem crítica, dar sem pedir, entender sem reclamar... A aquisição mais difícil para nós todos chama-se paciência.

 

 

(Recebido em email do divulgador Antonio Sávio, de Belo Horizonte, MG)

Estátua chamada de “Cristo Blanco”. Construido no alto de monte em Cusco, Perú. Foto Ismael Gobbo

Cidade de Cusco vista do alto de Cristo Blanco. Foto Ismael Gobbo

Flores na Praça de Armas tendo a Catedral ao fundo. Cusco, Perú. Foto Ismael Gobbo

 

 

 

Em absoluto respeito à sua privacidade, caso não mais queira receber este boletim de notícias do movimento espírita, envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: [email protected]